4 vídeos que vão te ajudar a ganhar músculos e entrar em forma

4 vídeos que vão te ajudar a ganhar músculos e entrar em forma

Reprodução

Já faz um tempo que várias pesquisas sobre musculação e atividade física estão sendo divulgadas para informar que o a perda de massa e força muscular, à medida que envelhecemos, é potencialmente debilitante e pode dificultar a nossa capacidade de realizar algumas das atividades funcionais mais básicas, como por exemplo, caminhar, subir degraus, ou simplesmente levantar-se de uma cadeira.

O Dr. Stephen Roth, fisiologista do exercício da University of Maryland, deu uma entrevista para o jornal Estado de São Paulo e relatou que aproximadamente após os 45 ou 50 anos, as pessoas (homens e mulheres), perdem cerca de 10% de massa muscular a cada década.

No entanto, dentro deste quadro desfavorável há uma perspectiva positiva. De fato, uma importante forma de atividade física que é muitas vezes esquecida não só entre segmentos da população em geral, mas também dentro de alguns círculos desportivos profissionais, são os programas de musculação. Assim sendo, as pesquisas que apontam para os benefícios fisiológicos que decorrem após a iniciação desta atividade são fascinantes, e podem dar esperanças para as pessoas encararem a terceira idade com maior grau de otimismo.

Dessa forma, o programa de musculação bem planejado dentro de um grupo de atletas de elite oferece benefícios fisiológicos, entre eles, o desenvolvimento da potência máxima, de força, da resistência muscular e da prevenção de lesões, que são mais do que reconhecidos dentro da área da fisiologia do exercício. As mesmas vantagens podem também ser acarretadas por outros grupos de praticantes.

“Notavelmente, um programa de musculação bem estruturado realizado até mesmo num curto período de tempo como por exemplo de 3 a 4 meses pode inicialmente ajudar tanto os homens como as mulheres a recuperarem 10% de suas perdas de massa muscular”, afirmou Roth.

Ou seja: malhar é importantíssimo, principalmente se você não quiser encarar tão cedo os sinais negativos do envelhecimento. Por isso, selecionamos 4 vídeos que vão te ajudar a ganhar músculos e entrar em forma:

Como não abandonar seus treinos: 5 dicas fundamentais

Metade das pessoas costuma desistir de praticar exercícios em academias, clubes e quadras entre o terceiro e o quinto mês de aula. Até o sexto mês, esse número chega a 65%.

Apenas 4% da população brasileira faz exercícios orientados nesses locais. Apesar disso, o número de academias cresce: em 2006, o país tinha 10 mil; em 2014, o número passou de 25 mil.

Quer aproveitar esse boom de academias e não desistir dos seus treinos? Veja como no vídeo acima!

Aprenda a correr!

Apesar de contar com a realização de uma Copa do Mundo, em 2014, e uma Olimpíada, em 2016, no seu território em um intervalo de dois anos, o Brasil não parece ter evoluído na disseminação da prática esportiva entre seus habitantes. Uma pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE, revela que apenas 37,9% dos brasileiros declararam ter praticado um esporte ou feito uma atividade física entre os anos de 2014 e 2015.

Chocante, não é? Então, que tal começar a praticar a atividade física mais acessível de todas: a corrida?

Treino de crossfit: o que é e como funciona

Movimentos funcionais variados e realizados em alta intensidade, selfies em redes sociais, treinos inusitados e competições são o mantra da modalidade conhecida como CrossFit e de outros treinamentos funcionais similares.

A promessa é de um corpo atlético sem a monotonia dos treinos de musculação e/ou corrida. Lesões, aparentemente, também fazem parte desse universo –todo praticante de treino funcional ou de CrossFit conhece alguém que se machucou durante algum treino ou competição.

Mas a impressão de que se trata de uma modalidade particularmente perigosa para saúde parece estar equivocada. Em comparação a outros esportes, como futebol, judô, vôlei e até mesmo os aparentemente mais leves corrida e badminton, o CrossFit se passa por esporte inofensivo. São 3,1 lesões a cada mil horas de treino, segundo um estudo publicado na revista especializada The Journal of Strength & Conditioning Research. No Futebol, essa taxa é de 7,6; no judô, de 16,3. Um estudo brasileiro, conduzido por pesquisadores da Santa Casa de São Paulo e publicado na revista Orthopaedic Journal of Sports Medicine, tem números na mesma linha. Entre os praticantes de CrossFit, 31% relataram já terem tido alguma lesão relacionada à atividade. Para o futebol, esse número é de cerca de 60%.

Não quer se machucar e quer entender como um treino de CrossFit funciona? Veja o vídeo acima!

Como (e por que) começar a se exercitar

Vários artigos científicos já foram publicados destacando os benefícios da atividade física regular. Entre esses benefícios, estão:

  • Melhora a qualidade do sono
  • Melhora da autoestima
  • Previne o sobrepeso e a obesidade
  • Aliado contra o tabagismo
  • Melhora da vida sexual
  • Previne o câncer
  • Melhora o raciocínio e a memória
  • Traz benefícios cardiorrespiratórios
  • Aumenta a massa muscular e reduz a gordura corporal
  • Melhora o sistema imunológico
  • Contribui para o crescimento e desenvolvimento
  • Traz benefícios para a interação com os suplementos nutricionais
  • Desacelera o envelhecimento

Porém, apesar de você saber de tudo isso, não consegue encontrar a motivação para começar a malhar? Então, veja o vídeo acima!

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Homem também tem que ter estilo
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »