Má notícia para quem odeia flexões: elas podem te fazer viver mais!

Má notícia para quem odeia flexões: elas podem te fazer viver mais!

Flexões são notoriamente brutais, mas o movimento desafiador está presente na maioria das rotinas de treino por uma razão: flexões trabalham os peitorais, deltoides, tríceps e o core.

E agora, um estudo publicado no JAMA Open Network diz que as flexões podem ajudá-lo a evitar problemas cardíacos!

Conduzido por uma equipe do departamento de saúde pública de Harvard, o estudo incluiu mais de 1.000 bombeiros que participaram de testes de aptidão de rotina, incluindo uma avaliação de flexão programada.

Os pesquisadores descobriram que os indivíduos que faziam 40 flexões estavam com 96% menos risco de desenvolver doenças cardíacas em comparação com aqueles que só conseguiam fazer 10.

Porém, você não precisa necessariamente fazer 40 flexões diárias pra melhorar a saúde do seu coração.

Segundo o Dr. Christopher Kelly, M.D. cardiologista do Centro Médico da Universidade de Columbia, o estudo falha na falta de especificidade, afinal, segundo dados recolhidos no estudo, mesmo os participantes que fizeram 11 flexões demonstraram uma diminuição no risco de desenvolver cardíacos.

“Acho que a principal questão é que, se você não fizer mais do que 10, está com problemas”, diz ele à revista Men’s Health.

Então, qual a quantidade ideal de flexões para eu viver mais?

Má notícia para quem odeia flexões: elas podem te fazer viver mais!

O estudo dividiu os caras em cinco grupos com base nas habilidades de flexão: 0 a 10; 11 a 20; 21 a 30; 31 a 40; e mais de 40.

Os pesquisadores compararam a saúde do coração de caras que poderiam fazer até 10 flexões para os outros grupos.

No entanto, eles não observaram se indivíduos que poderiam fazer mais de 40 flexões tinham menos problemas cardíacos em comparação com indivíduos que só podiam fazer de 11 a 20, explica Kelly.

Problemas com o estudo

Má notícia para quem odeia flexões: elas podem te fazer viver mais!

E enquanto Dr. Christopher Kelly o diz que a pesquisa foi bem conduzida e se beneficia de ter uma grande amostra, é importante notar que os participantes eram predominantemente brancos.

“Isso significa que as descobertas não podem ser aplicadas a não brancos ou mulheres”, diz Kelly.

Além disso, o estudo foi observacional, portanto, isso não significa que as flexões realmente garantem um coração saudável.

Ainda assim, Kelly acredita que o teste de habilidades de flexão pode ser útil para indivíduos que não conhecem a pressão arterial ou os números de colesterol, dois outros indicadores de saúde do coração.

Se você não consegue fazer ao menos 10 flexões, vale a pena considerar a visita de um médico para garantir que você tenha uma boa saúde geral, ele aconselha.

Claro, existem caras saudáveis ​​que podem correr 5 quilômetros, mas não podem fazer mais de 10 flexões.

Kelly diz que é importante lembrar que as flexões foram apenas o exemplo usado neste estudo em particular.

As pesquisas que avaliam a saúde do coração podem ser realizadas usando outros exercícios, como agachamentos com salto, por exemplo.

“Não há nada mágico sobre flexões”, diz ele.

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Homem também tem que ter estilo
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »