Como as outras pessoas te enxergam? Descubra se você tem consciência da sua imagem!

Como as outras pessoas te enxergam? Descubra se você tem consciência da sua personalidade!

Você já deve ter se perguntado como as outras pessoas te enxergam. Será que você é visto da forma que gostaria? Será que os traços de personalidade que você gostaria de mostrar ao mundo estão sendo transmitidos?

Quando se descrevem, as pessoas tendem a falar sobre seus traços de personalidade em geral – normalmente sendo educadas ou quase sempre sendo diretas. Mas uma pessoa completamente autoconsciente também saberia como ela se comporta em momentos específicos.

“Se você não está ciente do seu comportamento de um momento para o outro, pode ser difícil saber que tipo de pessoa você é em geral”, diz Jessie Sun, Ph.D de psicologia na Universidade da Califórnia, co-autora de um estudo recente sobre a autoconsciência.

Segundo o estudo, inclusive, há claramente vantagens potenciais em ter autoconhecimento no presente – ou seja, entender como você se comporta nas situações que estão acontecendo na sua vida, e não nas situações passadas que continuam na sua mente. “Se você é um idiota para alguém neste instante e percebe isso, você pode se desculpar e fazer as pazes imediatamente, em vez de apenas ignorar a situação e deixar qualquer ressentimento se acumular.”

Como a pesquisa funcionou

Como as outras pessoas te enxergam? Descubra se você tem consciência da sua personalidade!

Para avaliar quão conscientes são as flutuações momentâneas de suas características, a psicóloga da UC, Simine Vazire, analisou dados de 248 estudantes da Universidade de Washington em St. Louis, que usavam um dispositivo de gravação de áudio durante suas vidas diárias.

A equipe de pesquisa codificou trechos de som de 30 segundos, muitos dos quais incluíam conversas, com base no grau de extroversão, afabilidade, conscienciosidade e neuroticismo que percebiam no participante naquele momento.

O áudio de cada participante foi analisado por pelo menos seis assistentes de pesquisa diferentes para obter vários pontos de vista. A equipe então comparou essas codificações com as classificações que os alunos fizeram periodicamente de suas próprias características de personalidade em vários pontos ao longo do dia.

Para a extroversão, os pontos de vista dos participantes e pesquisadores sobre a situação correspondiam em grande parte – na maioria das vezes, as pessoas estavam cientes de quão socialmente extrovertidas ou quietas elas estavam sendo. O mesmo foi encontrado para conscienciosidade: os participantes tendiam a reconhecer muito bem se pareciam confiáveis ​​ou preguiçosos.

Porém, nos níveis de classificação de neuroticismo e amabilidade, as percepções dos participantes e pesquisadores diferem em maior grau. Simine acredita que, embora o neuroticismo possa ser difícil de quantificar com base apenas em uma gravação de áudio – “é difícil dizer quão deprimido alguém é apenas ouvindo gravações de seus comportamentos”, diz ela – a amabilidade é definida em maior grau pelo comportamento. e as variações devem ser mais perceptíveis aos observadores.

Por exemplo, uma participante se classificou como uma pessoa pouco agradável porque não foi no casamento do seu irmão. Por outro lado, ela comentou outra situação e disse estar disponível para conversar com um outro estudante que participava dos testes sempre que ele precisasse. Então, os codificadores a classificaram como mais agradável do que ela se considerava.

“Para a afabilidade, o quão amáveis ​​e atenciosos os participantes eram, nós consideramos que os observadores provavelmente estão certos, e isso pode sugerir que os participantes não têm tanto autoconhecimento sobre sua afinidade momentânea”, diz Simine.

Não há nada de intrinsecamente negativo no fato de o comportamento de uma pessoa mudar à medida que a situação muda. Mas, como essas descobertas sugerem, nem sempre podemos estar tão conscientes de como essas mudanças ocorrem para aqueles que nos rodeiam – especialmente, talvez, quando se trata de quão atenciosos ou rudes parecemos.

Então, como eu posso ser visto da melhor maneira possível e ter autoconsciência sobre meus atos?

Como as outras pessoas te enxergam? Descubra se você tem consciência da sua personalidade!

Ter autoconhecimento significa que você tem uma percepção aguçada de sua personalidade, incluindo seus pontos fortes e fracos, seus pensamentos e crenças, suas emoções e suas motivações.

Se você é autoconsciente, é mais fácil para você entender outras pessoas e detectar como elas te percebem.

Enquanto você desenvolve a autoconsciência, seus próprios pensamentos e interpretações pessoais começarão a mudar. Essa mudança no estado mental também altera suas emoções e aumenta sua inteligência emocional, o que é um fator importante para alcançar o sucesso geral.

Tornar-se autoconsciente é um passo inicial na criação da vida que você deseja. Isso ajuda você a identificar quais são suas paixões e emoções e como sua personalidade pode ajudá-lo na vida.

Você pode reconhecer onde seus pensamentos e emoções estão levando você e fazer quaisquer alterações necessárias. Uma vez que você esteja ciente de seus pensamentos, palavras, emoções e comportamento, você será capaz de fazer mudanças na direção do seu futuro.

Tentar ver a si mesmo como você realmente é pode ser um processo muito difícil, mas se você fizer os esforços certos, conhecer o seu verdadeiro “eu” pode ser extremamente gratificante. Quando for capaz de se ver objetivamente, você pode aprender como se aceitar e encontrar maneiras de melhorar a si mesmo no futuro.

Como criar autoconsciência e melhorar como outras pessoas te enxergam

Como as outras pessoas te enxergam? Descubra se você tem consciência da sua personalidade!

Para começar, esses quatro pontos são importantes:

  • Tente identificar sua compreensão atual escrevendo suas percepções. Isso pode ser algo que você ache que é bom em fazer ou que precisa melhorar;
  • Pense em coisas das quais você se orgulha ou em quaisquer realizações que realmente se destacam em toda a sua vida;
  • Pense na sua infância e no que te fez feliz naquela época. O que mudou e o que permaneceu o mesmo? Quais são as razões para as mudanças?
  • Incentive os outros a serem honestos com você sobre como eles se sentem em relação a você e leve o que eles dizem a sério.

Tenha um diário para descrever todo o processo.

Você pode escrever sobre qualquer coisa em seu diário, mesmo que isso não esteja relacionado aos seus objetivos. Gravar seus pensamentos no papel ajuda a aliviar sua mente dessas idéias, e esclarece cada ponto para abrir espaço para novas informações e idéias.

Tire algum tempo a cada noite para escrever em seu diário sobre seus pensamentos e sentimentos, e seus sucessos e fracassos do dia. Isso ajudará você a crescer e avançar em suas conquistas.

Enquanto você reflete sobre si mesmo, reserve um tempo para pensar em como você é um líder e como as pessoas que trabalham com você provavelmente o enxergam. Pense no que você faz para ajudar outras pessoas e se você poderia fazer mais. Quais são seus valores e o que é mais importante para você agora?

Para ter autoconsciência, você deve fazer auto-reflexão. Isso requer reservar algum tempo, esperançosamente todos os dias, para olhar honestamente para si mesmo como pessoa e como profissional. Comprometer-se com essa prática pode ajudá-lo a melhorar.

Em nossa exigente rotina, é mais fácil falar sobre uma auto-reflexão do que de fazer. Sempre há pressão para fazer mais com menos, e isso pode ser um problema para a nossa saúde mental.

Porque, afinal, refletir leva tempo. Então, comece separando apenas 15 minutos por dia. Como falamos, a autorreflexão é mais eficaz quando você usa um diário e anota seus pensamentos – inclusive, também é melhor encontrar um lugar tranquilo para pensar.

Ou seja: medite. Já falamos sobre isso aqui!

Peça para os seus amigos serem sinceros com você

Como as outras pessoas te enxergam? Descubra se você tem consciência da sua personalidade!

Como devemos saber o que as outras pessoas pensam de nós? Temos que ouvir o feedback de nossos colegas e fazem com que eles desempenhem o papel de um espelho honesto.

Peça para que eles sejam honestos, críticos e objetivos. Permita que seus amigos se sintam seguros enquanto eles estão lhe dando uma visão informal e honesta.

Certifique-se de que seus amigos saibam que eles estão fazendo isso para ajudá-lo a não machucá-lo. Além disso, sinta-se à vontade para fazer perguntas aos seus amigos sobre os tópicos que eles abordam se achar que precisa de mais clareza para entender completamente.

Você também pode pedir a amigos para chamar sua atenção quando estiver fazendo algo que você sabe que quer mudar. Por exemplo, se você sempre costuma interromper as pessoas e percebeu isso durante suas meditações, peça a seus amigos que informem discretamente o que está acontecendo para que você possa aprender a parar.

Essas são apenas algumas dicas que podem te ajudar a entender como outras pessoas te enxergam e como você pode melhorar com ser humano. Não há vergonha alguma em colocá-las em prática e se tornar alguém melhor!

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Homem também tem que ter estilo
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »