Pela primeira vez, Playboy faz ensaio com Plus Size REAL e Brasileira

Reprodução

“Pela primeira vez vai ter uma GORDA na Playboy – com gordurinhas e celulite \o/”

Este título de impacto apareceu na minha timeline e eu, sem pestanejar, fui lá e cliquei. Era uma matéria da minha amiga Ju Romano que anunciava que a famosa revista masculina tinha chamado ela para rechear a publicação.

+ Ju Romano e o histórico ensaio que deveria inspirar todas as mulheres

O texto continua abaixo, clique no botão para continuar a leitura

Fiquei em choque! Aquilo que eu via as minhas amigas reclamarem por tanto tempo estava acontecendo. A ditadura das mulheres magérrimas, peitudas, com caras e bocas estava caindo.

Resolveram enfim mostrar a mulher como ela realmente é, com todas as suas formas e beleza natural, sem necessidade de photoshop e estereótipos.

Quando chegou um e-mail da Playboy, eu dei risada… Não dei risada pelo convite em si, mas porque eu não me vejo – e nunca me vi – como uma mulher sensual e sair assim era impensável para mim. (Ju Romano)

Não sou mulher, mas sei o quanto esta ditadura da beleza afeta não só a elas, mas como a forma como as próprias mulheres acabam se relacionando com a gente e o mundo em si.

Reprodução

Diferente do homem, que se está com uns quilinhos a mais não liga e quase nunca é censurado por isso, para muitas mulheres existe uma briga diária pelo controle da balança. Quaisquer gramas a mais são denunciadas naquela roupa mais justa ou no biquíni no final de ano.

Porque a mulher não pode conviver com seu corpo sem julgamentos, sem preconceito, assim como nós? Talvez uma parte dessa culpa é a forma como a mulher é retratada como estereótipo de beleza nas publicações em geral.

Eu luto há mais de 9 anos para que a mulher não precise da aprovação de ninguém… Eu não preciso ser NADA para agradar a homem nenhum, mas eu também luto para que a sociedade olhe a mulher gorda como uma mulher normal, que as pessoas encarem uma mulher gorda da mesma forma que encaram uma mulher magra e um dos meios para conquistar isso se chama REPRESENTATIVIDADE. (Ju Romano)

Ju, no seu texto de anúncio da boa nova, prega que essa representatividade se dará quando a mulher com seus quilinhos a mais possa aparecer em revistas, seriados filmes não como a ‘gorda coitadinha’, o alívio cômico, mas como uma mulher bem sucedida, amada, confiante, positiva, a mulher bem resolvida.

Reprodução

Para ela, a mulher vai deixar de ficar neurótica com a balança e com o seu corpo quando tratarem a mulher gorda como qualquer outra mulher que tenha outro formato de corpo. Isso dará a ela confiança e liberdade de ser quem ela é.

Enfim, fiquei orgulhosa de ter sido a primeira gorda a sair na Playboy, fiquei feliz de descobrir um lado meu que eu achava que nem existia e fiquei AINDA mais feliz de poder representar todas as gordas que também não se sentem sexy por algum motivo. (Ju Romano)

Eu assino embaixo com tudo que a Ju Romano falou. Embora seu ensaio ainda não seja o principal (estará na sessão Mulheres Que Amamos), sou obrigado a reconhecer o avanço que tanto pregava para a revista masculina.

E quando me mandaram as fotos finais, com quase nada de Photoshop, com as minhas gordurinhas marcando a lingerie, com as minhas celulites aparecendo, eu olhei e pensei: caraca, talvez eu seja sexy e eu só não consiga me enxergar desse jeito porque aprendi desde sempre que eu tinha outras qualidades incríveis, mas que ser sensual não poderia ser uma delas já que meu corpo não é padrão. (Ju Romano)

A Ju Romano, que já quebrou a internet em um ensaio sensual para a Revista Elle, dá mais um importante e grande passo para quebrar estereótipos e preconceitos em relação ao padrão de beleza feminino.

Quem sabe em um futuro próximo, que toda mulher seja reconhecida como bem resume a blogueira.

No final das contas, nem precisei encarnar uma personagem. Não precisei fazer “a mulher que quer conquistar um homem”, eu apenas estava lá de boas sendo eu mesma… O (meu) objetivo é mesmo mostrar que a gente pode ser sensual, SIM, do jeitinho que é ♥

Por isso, muito obrigado Ju pela conquista e valeu Playboy, pelo espaço cedido!

Os comentários são listados abaixo, clique no botão para comentar ou ler outros comentários
Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Canal do MHM

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »