O que pode causar o cheiro de peixe estragado na vagina?

Crédito: Reprodução

Antes de iniciar toda a explicação sobre esse cheiro de peixe estragado na vagina que, às vezes, pode aparecer na região íntima de algumas mulheres, é preciso deixar algo claro: xoxota tem um cheiro característico. Xoxota tem cheiro de xoxota e gosto de xoxota, ponto!

É lógico, qualquer cheiro extremamente forte ou incômodo pode ser sinal de algum problema mais sério e precisa ser tratado mas, que fique claro, xoxota só tem cheirinho de sabonete quando a xoxota acabou de sair do banho e, mesmo assim, durante o sexo oral ou durante a penetração, os fluídos com seus odores característicos vão ser exalados tanto da vagina quanto do pênis.

Agora que já deixamos claro a naturalidade dos odores da vagina, vamos ao assunto do texto: quando o cheiro deve preocupar e o que o cheiro de peixe estragado na vagina pode significar.

Fique atento e também alerte sua parceira:

O cheiro de peixe estragado na vagina vem acompanhado de outros sintomas?

Crédito: Reprodução

Coceira, dor durante o sexo e corrimento, quando acompanham o mau cheiro, são sintomas de uma série de doenças que atacam a vagina e a vaginose é uma delas. Causada por um tipo de bactéria que se aloja na região vaginal, a doença causa vários incômodos físicos e também, é claro, bastante constrangimento.

Um certo número de bactérias nos fluídos vaginais é normal e saudável para o organismo, mas, quando essa flora está em desordem, é sinal de infecção e inflamação. Como consequência? O mau cheiro.

A Infecção causada pela alteração da flora vaginal natural, a vaginose bacteriana, normalmente é causada pela proliferação desequilibrada da bactéria Gardnerella vaginalis. 

Quais são os sintomas do cheiro de peixe estragado na vagina?

Crédito: Reprodução

A ginecologista e obstetra Heloisa Brudniewski, em entrevista para o site Bolsa de Mulher, garantiu que metade das mulheres afetada pela vaginose não apresenta sintomas. Mas a outra metade costuma apresentar sintomas como corrimento acinzentado, leitoso e com pequenas bolhas e dor durante a relação sexual. Porém, as mulheres devem ficar atentas ao cheiro: “O cheiro bem forte, parecido com cheiro de peixe podre na vagina, é o sintoma mais característico”, explica a ginecologista.

Por vergonha do parceiro e até por vergonha de procurar um médico, muitas mulheres reduzem a atividade sexual e também não tratam a doença por, muitas vezes, acreditarem que é um problema exclusivo causado por falta de higiene e não por um desequilíbrio na região íntima.

O que causa a doença?

Crédito: Reprodução

Extremamente envergonhadas, muitas mulheres não entendem como o mau cheiro surge porque, em sua maioria, elas cuidam bem da região. Mas a principal causa da doença está relacionada diretamente com a alteração do pH da vagina, que gera o desequilíbrio das bactérias.

O que causa a desarmonia, entretanto, são inúmeros fatores: alimentação desregrada, higiene em excesso ou falta de higiene, ou até o uso de antibióticos prescritos para infecção urinária ou sinusite.

Como tratar?

Crédito: Reprodução

Uma infecção não tratada na região vaginal pode evoluir para um quadro bem grave, como a inflamação pélvica que pode afetar o útero, as trompas e ovários. Esse tipo de inflamação pode até causar gravidez ectópica, dor pélvica e infertilidade.

Tratar a infecção, entretanto, é relativamente fácil mas deve ser acompanhado por um médico. Muitas vezes, quando a doença não apresenta sintomas, ela acaba se curando espontaneamente mas, mesmo assim, quando a doença for constatada em uma das visitas ao ginecologista, o tratamento deve ser feito até quando os sintomas não aparecem.

Mas, antes de iniciar um tratamento, é preciso investigar quais são os fatores que estão causando o descontrole das bactérias ali na região. Para a ginecologista Flávia, entrevistada pelo site Bolsa de Mulher, o processo é o seguinte: “Depois de descobrir o que está mudando o pH da vagina, precisamos buscar medidas para restaurar a flora. Geralmente o uso de alimentos com probióticos como iogurtes e leites são indicados”.

Normalmente são indicados antibióticos orais ou vaginais.

Bom, agora que você já sabe o que pode causar todo esse constrangimento, seja carinhoso com a sua parceira e a oriente da melhor forma, certo?

Curtiu esse conteúdo irado que você acabou de ler?

Então se liga na novidade massa que eu tenho pra te contar: depois de colocar nosso livro nos mais vendidos da Amazon, a gente ACABOU de lançar o nosso SEGUNDO livro.
E esse vai ser um livro DIGITAL, o famoso ebook.

Acabou de sair do forno o “Seja O Cara: O Manual Do Homem Confiante Na Cama”.

É um papo de brother pra brother pra gente falar sobre as coisas que seus amigos da zuera não falam… como se tornar mais confiante na cama e resolver problemas que te atrapalham com sua parceira: Falta de confiança, ejaculação precoce, disfunção erétil e um monte de coisa que a gente cria na nossa cabeça porque ninguém toca nesse assunto.

O livro acabou de ser lançado eu tenho belo presente pra você, a gente decidiu fazer um desconto especial de lançamento.

Mas preciso te dizer algo MUITO IMPORTANTE: Esse desconto de mais de 30%, é por tempo EXTREMAMENTE limitado.

Na próxima segunda-feira 17/12 o preço vai voltar ao valor original do livro.

Então não dá bobeira não! Se você quer se tornar um cara mais confiante na cama e ainda garantir esse desconto de lançamento a hora é agora!

Clica aqui no Link e confira tudo sobre o Livro!

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Homem também tem que ter estilo
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »