Todas as vezes que Jon Snow vacilou e como você pode aprender com os erros dele!

Todas as vezes que Jon Snow vacilou e como você pode aprender com os erros dele!

O mundo de Game of Thrones tem muito poucos heróis verdadeiros, mas dos possíveis candidatos, Jon Snow certamente chega mais perto de se encaixar no perfil – pelo menos, para muita gente.

O até então bastardo de Winterfell certamente possui vários traços heroicos tradicionais. Jon é um guerreiro valente e capaz, um amigo leal e compassivo e aliado e abnegado.

Porém, valente ou não, Jon não tem exatamente o melhor histórico quando se trata de tomar decisões. Enquanto sua ex Ygritte pode ter exagerado quando ela disse “você não sabe nada, Jon Snow”, é justo dizer que o nosso cara não tem exatamente uma grande compreensão de causa e efeito.


Todas as vezes que Jon Snow vacilou e como você pode aprender com os erros dele!

Evidentemente, muitas das escolhas que Jon fez foram um caso de tirar o melhor de uma situação terrível fora de seu controle. Outras escolhas representam casos em que o Rei do Norte estava preparado para aceitar consequências negativas a curto prazo e apostar nesse pagamento de dividendos a longo prazo.

Por outro lado, em mais de algumas ocasiões, os processos de pensamento do antigo Senhor Comandante da Patrulha da Noite foram insignificantes, resultando em sua morte (rapidamente revertida – o que talvez explique porque ele meteu o louco na última temporada)!

Com tudo isso em mente, veja as piores vezes que Jon Snow vacilou nas últimas 7 temporadas de Game of Thrones – e o que você pode aprender com essas mancadas.

A jornada além da muralha

Todas as vezes que Jon Snow vacilou e como você pode aprender com os erros dele!

Vamos começar com uma das piores decisões ruins de Jon Snow: liderar um pequeno bando de combatentes ao norte da muralha para capturar um morto-vivo como prova da ameaça representada pelos Caminhantes Brancos.

Agora, é fácil entender a tentação de formar um esquadrão de guerreiros badass – incluindo os favoritos dos fãs, como Hound e Jorah Mormont – para resolver um problema.

No entanto, é uma loucura e bem perigoso se aventurar no território de White Walker com apenas seis bons homens, então não é uma surpresa quando as coisas saem do controle.

Mesmo deixando de lado as subcorrentes essencialmente suicidas do empreendimento, a missão de Jon também se baseia em uma suposição maciça – que Cersei Lannister é um ser humano racional.

Na mente ingênua de Jon, se ele e Daenerys Targaryen são capazes de apresentar Cersei com evidências irrefutáveis ​​de que os White Walkers realmente existem, ela imediatamente formará uma aliança com eles.

Há apenas um problema: Cersei é (na melhor das hipóteses) um sociopata obcecada pelo poder. Então, mesmo depois de todo o esforço de Jon para colocar as mãos em um poder – o que inclui sacrificar um dragão para o exército dos Caminhantes Brancos, pelo amor de Deus! – todo esse empreendimento parece uma perda de tempo.

O povo livre e a Patrulha da Noite

Todas as vezes que Jon Snow vacilou e como você pode aprender com os erros dele!

Se a ideia anterior simboliza uma decisão estúpida, pelo menos a escolha de Jon de intermediar uma aliança entre a Patrulha da Noite e os Selvagens se encaixa um pouco no campo “decisão ruim imediata, ótima decisão a longo prazo”.

A Patrulha da Noite é irremediavelmente superada em número pelo exército do Rei da Noite, então faz sentido unir-se ao Povo Livre contra o inimigo comum.

Infelizmente, muitos dos ex-irmãos de armas do Lorde Comandante nutrem ódio pelos Selvagens.

Por isso, quando Jon acaba levando várias facadas dos homens descontentes, o que fica é simplesmente o resultado inevitável de sua decisão ousada.

O comportamento dele na Batalha dos Bastardos

Todas as vezes que Jon Snow vacilou e como você pode aprender com os erros dele!

Lembra quando dissemos que Jon Snow tem o mau hábito de agir demasiadamente com o coração? Bem, isso nunca foi mais aparente – ou mais potencialmente fatal – do que quando ele correu sozinho para resgatar Rickon no início da Batalha dos Bastardos.

Mas eu seria uma pessoa totalmente sem coração para não perdoar Jon por não pensar direito desta vez. Deve ser difícil ver Ramsay Bolton praticando tiro ao alvo com seu irmão mais novo!

Mas visto objetivamente, Jon correndo solo foi uma decisão terrível. Vamos enfrentar a realidade: suas chances de salvar Rickon eram praticamente inexistentes, enquanto as chances de Jon morrer e deixar seu exército sem liderança eram incrivelmente altas.

Entrar na Patrulha da Noite para começo de conversa

Todas as vezes que Jon Snow vacilou e como você pode aprender com os erros dele!

A vida é difícil para um bastardo bem-nascido em Westeros: você não tem direito a lares ou terras ancestrais de sua família e não tem chance de conseguir um bom casamento.

Se você é parte de uma família decente o suficiente – como Jon Snow ao ser criado por Ned Stark – você ainda pode acabar desfrutando de uma qualidade de vida decente.

É isso que torna a decisão de Jon de jurar lealdade à Patrulha da Noite ainda mais desconcertante – ao contrário de muitos de seus irmãos da Patrulha, ele realmente não precisava!

Claro, Catelyn Stark não fez questão de ajudar. E não, não deve ter sido fácil crescer em Winterfell cercado por irmãos que herdariam o castelo e tudo o que vem com ele.

No entanto, mesmo levando tudo isso em conta, a decisão de Jon de arrancar sua existência confortável e mudar para um ambiente frio, repleto de assassinos, ladrões e estupradores exilados, parece um pouco imprudente.

Não matar o Mindinho quando ele teve a chance

Todas as vezes que Jon Snow vacilou e como você pode aprender com os erros dele!

Sério: matar o Mindinho sempre que houver a oportunidade deveria ser a regra nº 1 para todo mundo que não é Mindinho.

Jon Snow certamente parecia prestes a esbarrar com Lorde Petyr Baelish nas criptas sob Winterfell. Em vez disso, ele opta por ameaçar Mindinho com a morte, caso continue a causar na cabeça da Sansa – deixando Baelish livre para continuar planejando a queda de Jon!

Se Jon seguisse com sua ameaça e matasse Mindinho na hora, ele arriscaria a possibilidade de uma reação bastante severa. Os Cavaleiros do Vale poderiam muito bem ter se voltado contra ele, ou – no mínimo – partiriam de Winterfell para casa, deixando as forças do Norte severamente esgotadas.

No entanto, dado que os dois estavam sozinhos na época, Jon poderia ter matado Lord Baelish de uma maneira que sugerisse um acidente em vez de um jogo sujo – e, ao fazê-lo, livrar-se de um esquema realmente vil.

Deixar a caverna que dividia com Ygritte

Todas as vezes que Jon Snow vacilou e como você pode aprender com os erros dele!

Quando Ygritte está morrendo nos braços de Jon Snow durante a batalha por Castle Black, ela lamenta que eles tenham escolhido sair da caverna onde fizeram sexo pela primeira vez.

Embora seja impossível saber ao certo exatamente o que Jon estava pensando naquele momento, é bem provável que ele estivesse concordando.

Afinal, comparado a tudo o que veio depois – desgosto, traição e muitas mortes – a ideia de ficar em um recanto aconchegante fazendo amor apaixonado o dia todo, todo dia começa a ficar muito atraente mesmo!

Claro, o feliz casal acabaria sendo encontrado, morto e convertido em peso pelos Caminhantes Brancos se tivessem ficado na caverna. Mas então, considerando a probabilidade de acontecer isso de qualquer forma, continuar transando é, sem dúvida, uma maneira muito melhor de passar o tempo até a morte chegar.

Atacar as forças de Bolton com um exército menor

Todas as vezes que Jon Snow vacilou e como você pode aprender com os erros dele!

Ah, Jon Snow e sua terrível capacidade de tomar decisões.

A decisão de Jon Snow de avançar na batalha contra as forças de Ramsay Bolton, apesar de possuir um exército bem menor, representa um grande erro tático.

É certo que Ramsay aproveitou seu refém – o irmão mais novo de Jon, Rickon – para o pleno, e a irmã Sansa foi desnecessariamente recatada sobre seu próprio plano (bem-sucedido em um último momento, pontos para a Sansa) de aumentar seus números.

Ainda assim, é difícil ignorar o quão inflexível Jon foi ao atacar, especialmente considerando que, sem a chegada oportuna dos Cavaleiros do Vale, a Batalha dos Bastardos teria terminado em uma derrota esmagadora.

Isso apenas mostra que às vezes os melhores guerreiros não necessariamente fazem os melhores generais, e o Bastardo de Winterfell provavelmente deveria deixar o planejamento da batalha para os profissionais – inclusive para a sua irmã.

Qualquer romance envolvendo a Daenerys

Todas as vezes que Jon Snow vacilou e como você pode aprender com os erros dele!

Como mencionado anteriormente, Jon Snow não é exatamente um Stark – ele é, na verdade, o produto da união secreta entre Rhaegar Targaryen e Lyanna Stark.

Seu pai, Rhaegar, era irmão de Daenerys, isso significa que a Mãe dos Dragões também é involuntariamente sua tia.

É, portanto, um pouco estranho toda vez que ela e Jon trocam olhares de desejo ou decidem se envolver em algum flerte leve. Mesmo considerando a história do incesto em Westeros em geral (e a família Targaryen em particular), nem Dany nem Jon são comparáveis com os personagens que aceitariam a ideia de um casamento incestuoso.

Então, quando este par finalmente descobrir sua conexão familiar, é bem provável que role um desespero. Esqueça o inverno: o arrependimento está chegando!

Ok, este ponto tecnicamente não é um erro dele e nem um vacilo que ele cometeu. Não no presente, pelo menos. Mas não poderia deixar este fanservice de fora da lista!

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Homem também tem que ter estilo
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »