16 Histórias bizarras sobre beber na adolescência

bebida na adolescência

Apesar de proibida, a relação entre jovens e bebidas alcoólicas é muito mais comum do que você imagina.

No Brasil, segundo pesquisa divulgada pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), 80% dos adolescentes já beberam alguma vez na vida e 33% dos alunos do ensino médio consumiram álcool excessivamente no mês anterior à pesquisa.

Outro estudo, realizado pela Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) com universitários, mostrou que 22% dos jovens estão sob risco de desenvolver dependência de álcool.

Mas qual é o problema de beber na adolescência?

Veja o vídeo com histórias sobre consequências de beber na adolescência

Quanto mais novo você começa a beber, maior a tendência de ficar dependente. Estudos mostram que indivíduos que começaram a beber antes dos 15 anos têm 5 vezes mais chance de desenvolver problemas relacionados ao uso de álcool do que aqueles que começam a beber após os 21 anos.

Sob os efeitos do álcool, os jovens ficam mais propensos a comportamentos de risco. O álcool é a principal causa de mortes entre jovens de 15 a 24 anos (acidentes de trânsito, homicídios, suicídios). Além disso, ele se envolve em brigas, faz sexo desprotegido e não consensual.

O consumo de bebidas alcoólicas por adolescentes compromete o sistema nervoso central que ainda encontra-se em desenvolvimento. Afeta negativamente o desenvolvimento emocional, social e cognitivo. A memória é função fundamental no processo de aprendizagem, e ela sofre alteração com o consumo de álcool.

A ingestão de bebida alcoólica na adolescência pode prejudicar o desenvolvimento cerebral. De acordo com um estudo Finlandês, adolescentes que bebem em excesso tendem a ter menos massa cinzenta no cérebro, estrutura responsável por funções como memória, tomada de decisões e autocontrole.

Confira histórias bizarras sobre beber na adolescência 

Reunimos algumas histórias que enviaram para a gente de bebedeiras na adolescência, através do Grupo do MHM no Facebook e no meu instagram @leofilomeno. Elas ilustram bem a relação do jovem com a bebida!

Desci o murrão na minha mãe

Terminei com uma mina depois de 3 anos. Depois de 1 mês, sai para beber com os amigos. Bebi muito, cheguei em casa sem fazer barulho, deitei na cama e quando fechei os olhos parecia que o mundo rodava. Vomitei.

Minha avó acordou e chamou meus pais. Deram banho, deitei na cama e a vontade de vomitar persistia. Comecei a ter convulsões e fiquei travado, não me movia de jeito nenhum. Teve um momento em que acertei um soco na minha mãe. Acabaram levando-me para o hospital.

Acordei às 3 da manhã, minha mãe estava com a boca ferida e minha ex-namorada e o atual dela olhando pra mim

Tomei um pau, pelado, de caminhoneiros

Histórias bizarras de adolescentes com bebidas

Tinha 17 anos. Namorava, mas sai com os amigos sozinho para um churrasco. Comecei a beber e agitaram outra festa pra ir. Chegando lá, encontrei a prima de um dos meus amigos, que ficou no meu pé e acabamos ficando.

Com a pegação forte, sugeri ir pra algum lugar mais ‘sossegado’. Cidade pequena, acabamos em um terreno, atrás de um caminhão. O dono do caminhão e outro cara nos pegou transando, tomei umas porradas e sai correndo.

Tacaram um pedaço de pau na mina (que também corria neste instante). Jogaram meu tênis e carteira no mato. Voltei pra casa a pé, sem tênis e todo estourado. No dia seguinte, disse pra minha mina que fui separar uma briga de um bróder.

Agora só bebo socialmente

Bebi todas na rua: vodka, whisky e cerveja. Depois fui para um bar com uns amigos, dei em cima de todas as garotas, usei drogas pesadas, atravessei uma rodovia correndo, perdi 300 reais na carteira e acabei dormindo no terminal rodoviário com um mendigo.

Depois desse dia, só bebo socialmente.

Nunca mais bebi

Histórias bizarras de adolescentes com bebidas

Estudava a noite e um belo dia resolvi matar a aula para tomar umas brejas, com minha namorada e mais 6 amigos. Chegamos em uma balada e bebemos pra caralho. Por volta de umas 3 horas da madrugada, resolvemos ir embora, mas como não tinha ônibus, viemos de apé, mais ou menos uns 5 km da nossa moradia.

No meio do caminha dois amigos começaram a discutir e do nada os cara tava saindo na porrada. Resolvemos separar a briga mais um deles empurrou o outro na BR, foi quando veio um motoqueiro.

Ele se assustou com o meu amigo na rua, desvio dele e bateu na barreira da BR, foi um acidente dos grandes, os que estava menos bêbado ficou com motoqueiro e o resto foi embora.

Um amigo e eu ficamos com o motoqueiro, chamamos a ambulância e tudo, ajudamos ele, mas ele deu queixa do meu outro amigo que estava caído na BR. Depois dessa, nunca mais bebi.

Se arrependimento matasse…

Eu tinha acabado de terminar um namoro, tinha brigado com meus pais e com alguns amigos da escola, então uns colegas do meu prédio me chamaram pra um rolê. Eu só queria ficar mais louco que o Batman.

Quando bateram na porta, já roubei a bebida deles e virei. Passei a festa inteira virando bebidas sem pegar ninguém, só querendo álcool. Meus amigos ficam triloucos e aí eu pensei “porra vamo deixar pra lá, parar de beber que eu já estou zuando”.

Fui pegar um copo de água e trocam por caipirinha. Eu virei e fiquei tão loouco que vomitei e mijei na porta da minha vizinha, e em outros lugares do prédio. No outro dia, de ressaca, ainda tive que ir pra uma festa junina.

Pulou no trilho do Metrô

Bom, um amigo saiu de uma festa que estávamos e, bêbado pra porra, pulou no trilho do metrô porque supostamente haviam brigado com ele. O meliante teve até que ser algemado numa cadeira de rodas até o SAMU chegar porque estava resistindo demais.

Se quebrou todo

Rolê com aqueles amigos de sempre, desci em casa pra pegar uma grana pra comprar mais bebida, cai na frente de casa e quebrei meu óculos, fone e rachei a tela do celular, machuquei braço, rosto e costas.

Não contente com isso ainda resolvi sair de novo, bebi ainda mais, cai e terminei de quebrar o celular.

Moral na casa da sogra

Histórias bizarras de adolescentes com bebidas

Estava namorado a poucos meses quando meu namorado e eu fomos em uma festa em uma república. Na época não tinha esses lances de Uber , então minha mãe nos levou e nos buscou e ele dormiu lá em casa. FOI A PRIMEIRA VEZ QUE ELE DORMIU LÁ.

Na festa, o bonitão bebeu TUDO que ele tinha direito e no final ele fuçou a geladeira da república e achou um arroz velho e deu a doida de comer esse arroz. Festa acabou, fomos embora, chegamos em casa ele dormiu no meu quarto (eu estava com a minha mãe em outro quarto). Quando, DO NADA, o lindo começa a vomitar igual um alien todo o arroz que ele comeu. SÓ O ARROZ!

Eu e minha mãe levantamos e fomos limpar e dar banho nele, demos remédio e tal. No outro dia ele não conseguia sair da minha casa antes da minha mãe sair pra trabalhar de tanta vergonha. Resultado: têm 9 anos que zoam ele dizendo ” se beber não dorme na casa da sogrinha!”

Pegando a mãe do meu amigo

Estava na casa de praia da família do meu amigo, a gente tinha passado o dia na água, daí a tarde eu fui pra casa tomar um banho e comer, meu amigo e os pais estavam bebendo, eu deitei na rede uns minutos e escutei o casal discutindo, daí o pai do meu amigo saiu de carro.

Fui pra praça com meu amigo enquanto a mãe dele ficou bebendo. Fui pra um boteco perto da casa e tomei umas bebidas e duas lapadas de cana. Quando voltei, fiquei sem ação, quando vi a mãe dele nua dançando e pensei que ia pegar mal, então fui direto pro quarto e fechei a porta.

Depois de uns 10 minutos, ela veio atrás e a gente começou a se pegar. Daí ela começa chupar, coisa de dois minutos vomitou em mim e no quarto todo, quando meu amigo chegou às duas da manhã tava eu e a mãe dele limpando o quarto, eu disse que tinha vomitado o quarto todo.

Passei no vestibular

Cheguei bêbado em casa, tinha acabado de passar no vestibular e nunca tinha bebido antes. Acabei quebrando o box do banheiro e vomitando tudo. Meus pais acharam que eu tinha me drogado.

Traição do primeiro amor

Eu tinha 15 anos e estava ficando com uma menina da mesma idade. Ela foi o meu primeiro amor, estava indo tudo bem, até o dia que rolou o aniversário da minha cidade. Estava combinado de nos encontrarmos lá, acontece que eu enchi a cara com uns amigos e fiquei completamente bêbado.

Fiquei com uma outra menina e acabei namorando ela por 2 anos. Eu era muito jovem e imaturo. Hoje, 8 anos depois, estou namorando a pouco tempo a moça do começo da história que foi o meu primeiro e mais intenso amor… nos reencontramos a alguns meses e todo o sentimento veio à tona.

Eu imagino como tudo teria sido se eu não tivesse bebido naquele dia…

C* de ouro

Histórias bizarras de adolescentes com bebidas

Teve uma semana que estava meio ruim da barriga porém acabei melhorando então resolvi ir em um rolê com uns amigos. Era aniversário de um brother que tava pagando tudo, acabei pegando muita bebida e comendo umas paradas que nem lembro direito o que era.

Terminou que eu fiquei tão bêbado que meus amigos me contaram depois que eu caguei na pista de dança e me expulsaram, depois contaram que eu caguei no Uber também e o motorista me expulsou. Nessa hora eu já tava com um cheiro tão horrível que eu merecia a morte

Terminou que eu cheguei na casa de um amigo e dormir lá dps de uns 2 banhos, até hoje tenho o apelido de C* de ouro.

Perdi a chave

Eu tinha uns 19 anos. Cheguei na casa dos meus pais com um Fusca 65 que eu tinha. Abri o portão, coloquei o carro na garagem. Esqueci a chave do portão no cadeado do portão na rua, achei que tinha perdido a chave, entrei pela janela, vomitei no quarto e deitei na sala.

Quando eles acordaram, foi o famoso “Esse Dia foi Foda”

Não sei como quebrei

Tomei um porre, cheguei em casa não sei como e com o ombro quebrado.

PT no churrasco

Dei PT no primeiro churrasco da minha turma de direito e me encontraram no banheiro caído. Não cheguei a tomar soro, até hoje eu só lembro de alguns flashbacks do tipo, eu caído no banheiro e um moleque tentando abrir a porta pra me ajudar, os cara me carregando para fora do salão e eu sentado num banco “conversando” com umas pessoas da sala, e eu deitado na minha cama 3h da manhã.

Transa mágica

Fui em uma festa e conheci uma moça e conversamos a festa quase toda, trocamos números, e já estávamos falando de sair só nós dois pra um lugar mais tranquilo. Teve um ponto que já estávamos falando em namorar. a química entre nós estava muito forte.

Depois de um bom tempo na festa já estávamos meio bêbados e fomos pra casa dela, quando começamos a transar, Eu vomitei ela toda e ela nunca mais quis me ver.

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Homem também tem que ter estilo
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »