30 séries ainda em exibição que você precisa assistir

Procurando boas séries para acompanhar que ainda estão sendo exibidas? Nós já fizemos uma lista com as melhores séries já terminadas para fazer maratona e, agora, vamos compartilhar com você 30 séries excelentes que ainda não terminaram e que você pode acompanhar praticamente em tempo real.

+ Saiba como acessar 210 categorias escondidas do Netflix
+ Séries de TV que todo homem deve assistir

Se você curte especular sobre as próximas temporadas e ficar ansioso ao esperar os episódios seguintes, se liga nessas recomendações:

Mr. Robot

Essa é uma série feita para dois públicos: aqueles que gostam de programação e sentem um soco no estômago toda vez que algum filme ou série resolve retratar um hacker de uma forma estúpida ou simplista, e aqueles que curtem um plot completamente imprevisível, que mexe com a sua cabeça ao mesmo tempo que mexe com a cabeça dos personagens.

Na trama, Elliot Alderson trabalha com cibersegurança em uma das multinacionais mais cruéis e exploradoras dos Estados Unidos e, ao mesmo tempo, também é uma espécie de vigilante cibernético.

Logo no primeiro episódio, ele é convocado por um grupo de hackers chamado “fsociety” para derrubar a corporação onde ele trabalha e, então, a gente mergulha em uma história repleta de críticas extremamente válidas à sociedade (e a nós mesmos).

Se você ainda não viu, precisa ver!

The Walking Dead

Se você vive em uma caverna e não sabe qual é a história de Walking Dead, a gente resume pra você: baseada em uma série de quadrinhos de Robert Kirkman, a série vai seguir um grupo de sobreviventes de um apocalipse zumbi e narrar a constante luta dos personagens contra a morte, contra o passado e contra eles mesmos.

O dualismo entre a crueldade dos mortos e dos vivos é trabalho de um jeito bem interessante e vale a pena conferir a série se você ainda não deu uma chance pra ela!

Suits

Pra quem curte filme de tribunal – ou qualquer história envolvendo advogados – Suits é uma série imperdível. Com seis temporadas, ela já foi reconhecida por grandes premiações e tem como cenário uma firma de advocacia em Nova York.

O sarcasmo está presente em todos episódios e o ponto forte do seriado é a relação de um dos maiores advogados da cidade com o seu pupilo, um jovem que sequer entrou em uma faculdade mas é extremamente brilhante.

Game of Thrones

Nessa altura do campeonato, todo mundo já deve ter ouvido falar de Game of Thrones. Se você ainda não assistiu por birra (porque todo mundo parece ver menos você) ou por achar que você não vai gostar da atmosfera fantasiosa do seriado, pode dar play no primeiro episódio sem medo de ser feliz.

A série tem uma trama capaz de te prender logo de cara e, apesar dos elementos fantásticos, como dragões e bruxas, o enredo político é bem intrigante e é o forte da história.

O seriado gira em torno dos sete reinos de Westeros e dos outros territórios de um mundo fictício que, apesar de lembrar a nossa idade média, é um universo completamente diferente do nosso.

How to Get Away With Murder

Quer uma série que vai te prender e te fazer ver uns dez episódios de uma vez? Então, assista How to Get Away With Murder.

Na trama, a gente acompanha um grupo de estudantes de direito que acabam se envolvendo em um crime e a única pessoa capaz de ajudá-los (ou incriminá-los) é a professora – e obviamente advogada – de defesa criminal da faculdade onde estudam.

Annalise Keating, interpretada brilhantemente por Viola Davis, dá a chance para que esses alunos trabalhem como estagiários em seu escritório e é exatamente essa oportunidade que causa o principal problema da primeira temporada.

Cada episódio começa com pedaços do último episódio e, aos poucos, a gente vai montando as peças do quebra cabeça.

Demolidor

Ainda não conferiu uma das melhores séries da Netflix? Mesmo se você não gostar de filmes de super herói, vale a pena dar uma chance para a releitura desse herói dos quadrinhos.

Bastante sombria – e com um dos melhores planos-sequência do universo dos seriados logo nos primeiros episódios, a série vai para a sua terceira temporada e relata a vida dupla de Matthew Murdock, advogado que, ao ficar cego na adolescência, desenvolve técnicas de luta quase imbatíveis e, quando cresce, combate o crime no bairro de Hell’s Kitchen.

Jessica Jones

No mesmo universo de Demolidor, Jessica Jones também narra a história de uma heroína com super poderes. Na trama a gente acompanha um dos momentos mais frágeis da personagem que, depois do trauma de ter sido manipulada por um vilão capaz de controlar mentes, tenta recuperar a sua vida trabalhando como detetive particular.

Mas, logo no primeiro episódio, descobrimos que Kilgrave, esse vilão que controlou Jessica e a fez usar seus poderes para o mal, está de volta.

A subtrama da série aborda o abuso psicológico e físico em suas várias formas, tanto nas relações sexuais quanto no relacionamento familiar, e esse é o seu ponto forte.

Doctor Who

Doctor Who é a série mais longa em exibição e também uma das séries com mais fãs da história da televisão.

No ar desde 1963, a série narra as aventuras do Doutor (que já foi interpretado por dez atores diferentes), um alienígena viajante e senhor do tempo que explora o universo para salvar civilizações e corrigir erros temporais.

Parece algo extremamente maluco e difícil de acompanhar – principalmente pela quantidade de temporadas, são 26 – mas vale a pena escolher um ponto de partida e dar o play na série.

A recomendação dos fãs é começar pela primeira temporada da série atual e, depois, assistir a série na ordem cronológica.

Vikings

Atualmente com 4 temporadas, a série é vista por muitos como uma versão mais histórica de Game of Thrones. Não, as tramas não tem relação alguma mas o estilo é parecido, e enquanto Vikings trabalha com elementos reais, Game of Thrones investe na fantasia de um universo completamente criado.

Como o próprio nome diz, Vikings se inspirou nos heróis nórdicos e, na história do seriado, a gente acompanha os feitos do lendário chefe tribal Ragnar Lothbrok. As sagas lendárias que inspiraram a série foram escritas cerca de 200 a 400 anos depois dos eventos narrados e, se você gosta de história e de um bom enredo, não pode deixar de ver Vikings.

Narcos

Atualmente na segunda temporada, a série da Netflix começa apresentando Pablo Escobar e o cenário do tráfico de cocaína na Colômbia 1980.

A relação entre os traficantes colombianos e os Estados Unidos também é abordada e, com humor ácido e uma narrativa bem rápida, a gente revive momentos históricos e tenta entender como funcionava a mente de um dos maiores criminosos da América Latina.

House of Cards

A Netflix está figurando em várias indicações nesta lista, mas a empresa realmente produz séries excelentes como, por exemplo, é o caso de House of Cards, a primeira grande série do serviço de streaming que alcançou um grande público e ganhou notoriedade nas premiações.

A trama, que acompanha a vida do então congressista Francis Underwood (vivido pelo excelente ator Kevin Spacey), narra artimanhas e jogos políticos da casa branca e a luta de Frank para alcançar a presidência dos Estados Unidos.

Com a frequente quebra da quarta parede, Frank conversa com a gente durante os episódios e nos transforma em cúmplice de seus planos. De forma inovadora, House of Cards nos faz compreender a busca de todo ser humano pelo poder – e cada um tem a sua visão sobre o que isso realmente significa.

Blacklist

Gosta de espionagem? Então, Blacklist é a série que você estava procurando. Logo no primeiro episódio, vemos um homem extremamente procurado pela polícia mundial se entregando às autoridades com a promessa de uma delação premiada.

Mas ele só vai entregar os outros criminosos com uma condição: trabalhar com uma nova agente do FBI.

Ao longo dos episódios, a gente vai descobrindo os segredos dos personagens e se envolvendo cada vez mais em uma trama muito mais profunda do que a gente imaginava.

Orange is the New Black

Apesar de ser uma série de humor, Orange is the New Black narra o dia a dia de presidiárias em uma penitenciaria norte-americana. Nós observamos os acontecimentos através dos olhos de Piper, uma jovem que, apesar de ter nascido em uma família rica, se envolveu com tráfico de drogas e acabou presa.

A perspectiva de uma mulher que nunca teve problemas financeiros ou sofreu a violência de viver em um ambiente hostil sobre os problemas reais da sociedade é extremamente interessante e é o foco da série que, apesar das piadas, consegue nos fazer refletir sobre as diferenças entre as classes sociais e como elas podem impactar diretamente o futuro das pessoas.

American Horror Story

A antologia de histórias narradas em American Horror Story já conquistou muitas pessoas ao redor do mundo e também dividiu opiniões: há quem continue acompanhando a série pela sua característica única de unir humor negro e terror e há quem a tenha abandonado por não conseguir mais sentir medo assistindo os episódios.

Independente disso, a série continua recebendo vários prêmios e a crítica especializada garante que ela é uma das melhore séries em exibição atualmente.

Cada temporada narra uma história diferente e tem como objeto principal um lugar mal assombrado: na primeira temporada, o cenário foi uma casa. Na segunda, um hospício, na terceira, uma escola de bruxaria em Nova Orleans, na quarta, um circo, na quinta, um hotel e, agora, na sexta temporada, American Horror Story inovou ao narrar eventos imitando um programa de investigação paranormal.

A inspiração da temporada é o estranho desaparecimento da Colônia de Roanoke, em 1590.

Para quem gosta de lendas clássicas, teorias da conspiração e séries que fazem referência ao universo do terror, American Horror Story é um prato cheio.

Family Guy

A sitcom já passa dos 250 episódios e, mesmo se você não curtir muito animação, a gente dúvida que você não vai gostar do humor ácido do Seth Macfarlane, criador da série.

A história da série gira em torno de uma família completamente torta e a graça dos episódios está na paródia da cultura pop norte-americana.

Destaque para o cachorro Brian e para o caçulo da família, Stewie.

True Detective

A série, assim como American Horror Story, também funciona no formato de antologias: ou seja, cada temporada conta uma história fechada. O foco, independente do contexto, é sempre em detetives dedicados na solução de crimes que funcionam como uma casca de cebola: quanto mais os detetives investigam, mais camadas descobrem e mais denso e perturbador fica o cenário.

A primeira temporada teve grandes nomes no elenco principal, como Matthew McConaughey – que também é produtor da série – e Woody Harrelson. Na segunda, o elenco foi formado por Rachel McAdams, Colin Farrell, Vince Vaughn e Taylor Kitsch.

As duas primeiras temporadas trabalharam o dualismo entre o bem e o mal que existe em cada um de nós e o impacto de crenças religiosas na vida das pessoas.

Todo o clima da série é bem pesado e perturbador. Se você gosta de analisar a sociedade, vai gostar de True Detective.

Black Mirror

Segundo os críticos, Black Mirror é uma das melhores séries da atualidade. E a gente concorda. São pouquíssimos episódios por temporada e cada um tem a duração média de um filme pequeno.

Em cada episódio, a gente vê o impacto de alguma mudança tecnológica na sociedade e somos obrigados a digerir reflexões cruéis sobre o mundo em que vivemos.

A série britânica teve uma pausa na terceira temporada mas, agora, a Netflix comprou a ideia e vai assinar os próximos episódios, que devem estrear no dia 21 de outubro deste ano.

Masters of None

Também da Netflix, a série foi criada pelo excelente comediante indiano Aziz Ansari e ela tem a capacidade de fazer todos os jovens entre 25 e 35 acreditarem que ela foi feita para eles.

Com apenas uma temporada até então, Masters of None narra a busca pelo emprego ideal, a comunicação entre pais e filhos, os diferentes conflitos dentro de um relacionamento, o preconceito, o medo da velhice e várias outras questões bem comuns nessa fase da vida.

Extremamente ácida, crítica e divertida, Masters of None é uma série que precisa ser mais conhecida!

Bloodline

Com 23 episódios até então, Bloodline conta a história de uma família de quatro irmãos (já adultos) que, embora unidos, têm seus segredos e cicatrizes expostos quando um outro irmão, até então distante, reaparece.

O forte da série é a capacidade de explorar os fantasmas do passado e criticar, de maneira sagaz, a suposta felicidade das famílias de classe média dos Estados Unidos.

12 Macacos

A série, adaptação o filme de 1995 dirigido por Terry Gilliam e com Brad Pitt e Bruce Willis no elenco, acompanha a jornada de um viajante no tempo que retorna ao passado vindo de um futuro apocalíptico para tentar erradicar a fonte de uma praga mortal.

Quando foi lançada, muita gente duvidou da qualidade da série – principalmente por ela ser produzida pelo canal Syfy. Mas, já renovada para a terceira temporada, a série mostrou que tem potencial para uma conclusão extremamente impactante.

Vale conferir!

Simpsons

Se você ainda não assistiu Simpsons (o que a gente acha meio difícil) você precisa conferir uma das melhores animações de todos os tempos!

O dia a dia de uma família típica norte-americana é narrado com um humor negro de surpreender e com uma sagacidade única.

Com 28 temporadas, a série tem episódios medianos e outros incríveis e quem gosta de textos inteligentes e rápidos com certeza vai gostar dos Simpsons.

Você provavelmente já viu um ou outro episódio perdido, mas tente acompanhar a série e você vai se surpreender!

Criminal Minds

Você já deve ter visto um ou outro episódio perdido – assim como provavelmente fez com Simpsons – mas vale a pena acompanhar Criminal Minds na ordem cronológica.

É possível, sim, ver a série sem seguir a ordem dos episódios porque os casos são solucionados em um só programa mas, se você seguir a ordem, vai poder acompanhar o desenvolvimento particular de cada personagem.

A série policial aborda a UAC, uma esquadra de elite do FBI com sede na Virgínia e, além de um roteiro bem divertido e envolvente, os episódios podem apresentar convidados especiais e casos baseados em acontecimentos reais.

Masters of Sex

A série da Showtime é baseada na biografia “Masters of Sex: The Life and Times of William Masters and Virginia Johnson, the Couple Who Taught America How to Love”, de Thomas Maier.

Na trama, a gente segue a história do Dr. William Masters e Virgina Johnson, dois pioneiros no estudo da sexualidade humana.

Os preconceitos e tabus quebrados pelo casal nos anos 50 são interessantes de observar porque muitos continuam presentes na nossa sociedade até hoje.

Flash

Entre as séries de super heróis produzidas pelo canal CW, Flash é uma das melhores e com o melhor roteiro.

Baseada no personagem Barry Allen/Flash da DC Comics, ela está situada no mesmo universo fictício de Arrow, Legends of Tomorrow e Supergirl.

O mais legal do seriado é acompanhar a inserção de outros personagens do mesmo universo dentro da história e também, é claro, se divertir o Flash, um dos personagens mais hilários dos quadrinhos e considerado o “Homem Aranha” da DC.

Apesar de ser um seriado mais jovem, o roteiro é inteligente e não é infantil como outros seriados de heróis produzidos pelo CW.

BoJack Horseman

Voltando novamente a atenção para as animações adultas, BoJack Horseman é um seriado extremamente ácido criado por Raphael Bob-Waksberg. O humor nonsense dessa sitcom é uma crítica ao mundo das celebridades e uma das produções mais divertidas da Netflix.

A trama conta a história de um ator (meio cavalo, meio humano) depressivo e alcoólatra que fez bastante sucesso nos anos 1990 e que, hoje, tenta manter sua popularidade de um jeito bem deplorável – e fácil de comparar com o que várias celebridades decadentes (ou não) fazem.

Fargo

Baseada no filme homônimo, Fargo é uma série de humor negro que também trabalha com histórias diferentes por temporada. Na primeira, a gente acompanha um vendedor de seguros de uma pequena cidade que sofre em casa, sofre na rua e sofre no trabalho. Mas, um dia, com a chegada de um desconhecido a vida dele muda completamente.

No elenco, temos grandes nomes como Martin Freeman, Patrick Wilson, Jesse Plemons, Billt Bob Thornton e Kirsten Dunst, mas alguns aparecem apenas na segunda temporada.

Homeland

Ao contrário do que muita gente pensa, Homeland não é uma propaganda dos Estados Unidos e um exemplo de como o país é o melhor lugar para se viver. Homeland, na verdade, é uma grande crítica ao governo norte-americano e como a CIA lida com o terrorismo.

Homeland segue Carrie Mathison, uma oficial de operações da CIA que, depois de conduzir uma operação não autorizada no Iraque, é libertada sob condicional e transferida para o Centro Contraterrorista da CIA em Langley, Virgínia.

Em paralelo, Carrie descobre que um sargento dos Fuzileiros Navais que desapareceu em serviço em 2003 foi resgatado de terroristas e voltou para os Estados Unidos.

Enquanto o governo dos EUA enxerga o sargento resgatado como um herói, Carrie tem um pé atrás e é essa desconfiança que vai trilhar os principais acontecimentos das temporadas iniciais.

Unbreakable Kimmy Schmidt

Assinada pela Tina Fey, uma das melhores comediantes dos Estados Unidos, Unbreakable Kimmy Schmidt é uma série maravilhosa que conta a história de Kimmy, uma jovem que, depois de 15 anos isolada em um culto, decide que precisa recuperar sua vida e se muda para Nova York.

Com uma piada inteligente atrás da outra, a série é muito, muito divertida e crítica ao mesmo tempo. A personagem principal é cativante (a atuação de Ellie Kemper ajuda) e você com certeza vai devorar toda a primeira temporada de uma só vez.

Arrow

Também produzida pelo canal CW, Arrow é baseada no personagem Arqueiro Verde (Oliver Queen), um dos secundários da DC.

Na série, a gente acompanha a vida de Oliver Queen e, se você não conhece tanto sobre o personagem, não se preocupe: Arrow tem a capacidade de nos fazer compreender exatamente qual é essência do playboy que combate o crime e a corrupção da sua cidade natal.

Um pouco mais pesada que Flash, Arrow também é mais brutal e misteriosa.

Better Call Saul

O spin-off de Breaking Bad fica ainda melhor se você assistiu a série do Walter White.

Em Better Call Saul, a gente acompanha o advogado picareta Saul Goodman antes de cruzar com Heisenberg.

A série teve duas temporadas e caminha para a terceira. Apesar de não ser tão boa quanto Breaking Bad, Better Call Saul ainda é bem divertida.

Preacher

Se você gosta de heróis que, na verdade, são anti heróis, e de histórias fantasiosas repletas de humor negro e acidez – algo parecido com Deadpool, mas muito, muito melhor – você precisa ver Preacher!

A série da AMC ainda está na primeira temporada e, apesar de parecer confusa para quem não conhece o quadrinho, é bastante envolvente.

Preacher é revolucionária por questionar os valores de seus protagonistas e por colocar em cheque verdades que a sociedade insiste em enxergar como absolutas.

Na trama, acompanhamos Jesse Custer, ex-pastor que é possuído por uma entidade sobrenatural chamada Gênesis.

Quando os anjos encarregados de recuperar essa entidade descobrem onde ela está, a trama se desenrola de um jeito extremamente ágil e fica difícil não querer devorar todos os episódios de uma só vez.

Se você já viu Supernatural e gostava da essência dos episódios que discutiam religião e crenças, vai curtir muito Preacher porque, enquanto Supernatural caminhou por uma estrada mais confortável e morna, a série da AMC despenca de uma vez para o inferno.

Vale conferir!

Comentários

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Bom Humor e Boa Bebida Liberados!
A Bartender Store é referência no seguimento de Coquetelaria e Bares por oferecer diversos produtos e serviços voltados para um público diverso e cada vez mais exigente
Inspiração para homens que querem ter uma casa ou home-office com identidade e que reflita a sua personalidade
esporte de um jeito diferente
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »