Não peça, vá buscar

Não peça, vá buscar

Que me desculpem os supersticiosos, mas é difícil acompanhar todas tradições de fim de ano para enriquecer.

Comer lentilhas, colocar uma folha de louro na carteira, contar sementes de romã, colocar uma nota de dinheiro dentro do sapato. Isso tudo sem esquecer de usar amarelo na hora da virada. Aliás, sempre fiquei na dúvida se ganhamos pontos a mais por usar roupa íntima amarela também.

Se sobram mandingas para enriquecer, faltam respostas para uma pergunta simples: Como você cuidou do seu dinheiro no ano que passou?

Não é incomum um trabalhador passar os 364 dias do ano inerte em sua rotina de trabalho das 9 às 18 enquanto espera um aumento no trabalho para conseguir resolver seus problemas financeiros. Ou pelo menos dar aquele gás para e quitar a TV nova de 70 polegadas que ele comprou para pôr na sala. E terminar de financiar o carro novo – que já é velho e desvalorizado. E, claro, pagar a última viagem que fez para Disney com as crianças.

Segundo um estudo, uma em cada quatro famílias brasileiras possuem dívidas ou contas em atraso. Indo mais além, poucos são os brasileiros que se preocupam em cuidar da própria aposentadoria em tempos que a reforma da previdência promete tomar conta do noticiário político.

Não precisa ser um gênio para entender que existe uma grande dissonância entre querer ter dinheiro e fazer o necessário para gerir o mesmo. Dá trabalho cuidar das finanças. Exige mais responsabilidade do que boa vontade. Fazer uma “fézinha” não custa esforço algum.

Tratamos o gasto impulsivo e irresponsável como uma forma de prazer. Afinal, se eu trabalho tanto, eu mereço um iPhone novo. Não importa se as parcelas serão impossível de ser pagas e que vão comprometer o orçamento mensal.  Se o meu colega de trabalho tem um, eu também preciso ter.

Assim, acumulam-se gastos excessivos (por muitas vezes desnecessário) e o último recurso é separar a cueca amarela para hora da virada. Vai que o dinheiro cai do céu, né? Mas nem sempre um milagre pode ser a solução.

Para entender como ganhar dinheiro milagrosamente não é a solução para problemas financeiros, é só olhar a quantidade de milionários da loteria ou campeões do BBB que se encontram em dívida novamente, pouco tempo depois de darem a sorte grande. Um exemplo mais tradicional, são os inúmeros jogadores de futebol que receberam fortunas de salário ao longo dos anos só para quebrar pouco tempo depois de se aposentarem.

Nem todo dinheiro do mundo vai ajudar se você trata suas finanças como um idiota.

Claro, você vai ter boas experiências por um tempo, mas no fim, vai voltar pro mesmo ponto de merda da onde saiu. É por isso que, mais do que dinheiro, te desejo inteligência financeira.

Que você saiba investir seu dinheiro e não deixar ele perdendo valor na poupança. Que você pense mil vezes antes de pegar um empréstimo no banco. Que você evite fazer aquela compra em 30 parcelas antes de terminar as outras duas compras parceladas que ainda está pagando. Afinal, você não quer acumular dívidas no cartão de crédito e ter que pagar com juros para o seu banco, certo?

Entendo que no começo do ano, a renovação de ciclo nos faz ficar mais supersticiosos e otimistas. Não existe maldade por trás de cada pequena superstição em busca de dinheiro. Porém, se a virada nos faz ficar mais reflexivos, por que não refletir quantos aos pequenos hábitos que nos custam muito no fim do mês?

Do mesmo jeito que compensa mais fazer uma atividade física pelo menos três vezes por semana do que pedir apenas por saúde, não adianta pedir dinheiro se você vai queimar ele na primeira oportunidade que tiver.

É por isso que, antes de qualquer coisa, o que eu mais te desejo é inteligência, que não traz nada milagrosamente, mas te ajuda a ir buscar o que você quer (e merece).

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Homem também tem que ter estilo
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »