7 Passos para Viver de Renda

7 Passos para Viver de Renda

Imagina você não ter que passar noites em claro se preocupando com dinheiro e recorrendo ao cheque especial todo mês para pagar suas contas! Seria fantástico viver de renda e, com certeza, muitos dos brasileiros sonham com isso.

+ 5 Dicas para investir com pouco dinheiro
+ Como o Banco pega o seu dinheiro e você nem percebe

Não ter chefe, horários e obrigações profissionais, fazer aquilo que sempre quis, do seu jeito, sem ter que recorrer a uma aposentadoria falida e que mal paga suas contas na melhor idade.

Pois saiba que este não é simplesmente um sonho distante, tal qual ganhar na Mega Sena. Se você tiver disciplina, souber fazer investimentos certos e frequentes, a Independência Financeira pode se tornar uma realidade na sua vida.

Com ajuda da Corretora Rico, separamos alguns passos que você precisa percorrer até conseguir Viver de Renda. Se liga!

O que é viver de renda?

Você consegue viver de renda a partir do momento em que seus investimentos proporcionem lucros o suficiente para que você consiga pagar suas contas mensalmente.

Isso é conquistado com uma sequência dessas três coisas:

  1. Ter dinheiro sobrando (ou disponível) para investir;
  2. Saber quais aplicações escolher;
  3. Precisa ser paciente, pois isso demanda tempo e disciplina.

Não basta pegar uma quantia, deixá-la na poupança ou mesmo fazer um investimento único e achar que isso vai dar certo. A não ser que seja um grande valor vindo de um prêmio de loteria, você terá que aplicar seu dinheiro mensalmente até chegar ao momento que vai viver de renda.

Passos para Viver de Renda

1. Descubra como anda suas Finanças

Crédito: Reprodução

Esse é o passo zero que você precisa dar e o mais importante também. Você precisa saber exatamente o quanto ganha, quanto gasta e o quanto do seu dinheiro poderia reservar para investir, mensalmente.

A melhor forma de ter esse controle é montando uma planilha financeira. Já falamos por aqui como ela funciona, mas basicamente ela separa os Gastos Essenciais dos Gastos Não Essenciais e, com isso, você mapear onde está escoando seu dinheiro à toa.

Baixe aqui sua Planilha Financeira grátis

2. Pague suas dívidas (principalmente as atrasadas)

Crédito: Reprodução

Viu o quanto gastava por mês, agora, antes de partir para fazer suas reservas mensais você precisa colocar suas contas em dia. Veja quais as dívidas você tem e pague-as.

Não adianta nada fazer um investimento que rende 5% ao mês, sendo que o cheque especial come 12% da sua renda mensal.

As dívidas antigas podem ser negociadas. Converse com seus credores, a maioria das vezes eles estão dispostos a baixar taxas e cobrar menos encargos só para vê-la quitada. Pagando estas dívidas, você sai do negativo e deixa de pagar os juros exorbitantes.

3. Faça um Planejamento Financeiro

Crédito: Reprodução

Zerou as dívidas, saiu do vermelho e já respira sem ajuda de aparelhos? Agora você pode começar a montar sua independência financeira.

No azul, descubra qual o máximo que você consegue guardar seu dinheiro mensalmente, sem afetar seus Gastos Essenciais.

O ciclo para atingir a independência financeira tem três itens muito simples:

Ganhar – Poupar – Investir

Quanto mais poupa por mês, maior será o seu investimento. E quanto mais você investir, mais rápido poderá viver de renda.

Para fazer um planejamento financeiro correto, use simuladores para descobrir os valores que deve investir no tipo de aplicação para conquistar a independência financeira que seu bolso permite. Neste link você pode brincar com isso o quanto quiser.

4. Faça uma Reserva Financeira

Crédito: Reprodução

A primeira etapa quando você está se tornando investidor é fazer a sua Reserva de Emergência. Ela é seu colchão financeiro para te auxiliar quanto alguma eventualidade acontece. É uma despesa com saúde, uma viagem de última hora ou até mesmo um desemprego.

Ela vai evitar que você volte para o vermelho, faça empréstimos a juros altos ou que entre em dívidas longas.

Não existe um número de concenso entre os especialistas, mas algo entre três a seis meses de salário precisa estar guardado para qualquer emergência.

5. Estude sobre investimentos

7 Passos para Viver de Renda

Você não aprendeu na escola e muito provavelmente não é algo que se converse na rua. Então, precisa reservar um tempo na sua rotina para aprender sobre investimentos e isso leva tempo e dedicação.

Existem vários perfis de investidores e vários investimentos para diferentes bolsos. Por isso, você precisa saber como a economia anda para conhecer as melhores formas de investir, já que dependendo do momento político e do mercado, as coisas podem mudar completamente.

Investimentos mais seguros tendem a gerar menos lucros. Investimentos com maior rentabilidade (renda variável) têm riscos maiores. Independente de qual será sua forma de aplicação, conhecer bem onde você está deixando seu dinheiro é a coisa mais acertada a se fazer.

A regra para você seguir é nunca arriscar o que não estiver disposto a perder.

6. Siga o Plano

Crédito: Reprodução

Não adianta só idealizar, precisa colocar em prática. Para isso, predicados como disciplina e paciência serão necessários para economizar dinheiro e fazer os investimentos mensais.

Às vezes você está com dificuldades para economizar dinheiro. Neste caso, basta conferir esta matéria que pode te ajudar a enxergar onde está falhando.

O importante é não desanimar e seguir firme no seu projeto de viver de renda. Todo esforço valerá a pena no futuro.

7. Ache um investimento pra chamar de seu

Crédito: Reprodução

Crie uma conta na Rico e descubra qual é o seu perfil de investidor. Se for um investidor mais agressivo, pode investir na renda variável. Agora se for mais conservador, pode reservar uma pequena parte para investir.

Só para ter uma ideia, um investimento de 0,7% de rendimento, aplicando R$ 1.000 mensalmente, você precisará de 25 anos de aplicação para conseguir o seu primeiro R$ 1 milhão.

Lembrando que as aplicações têm rendimentos de formas diferentes de acordo com o tipo de investimento escolhido.

Alguns rendimentos, como o CDBs e produtos de renda fixa, são pagos apenas quando a aplicação vence. Já outros, como o Tesouro IPCA + com juros semestrais e o Tesouro Prefixado com juros semestrais, são pagos em períodos determinados, como semestralmente.

Para você que tem o perfil mais conservador, confira alguns investimentos de renda fixa que possuem um bom rendimento garantido (e acima da poupança):

  • Tesouro Direto
  • CDB
  • LCI/LCA
  • LC

Rico Corretora

Crédito: Reprodução

Este texto é padrocinado pela Rico, uma corretora online, onde você consegue investir seu dinheiro, de maneira fácil e segura, a partir de R$ 30.

A corretora possui uma cartela de produtos que disponibiliza para seus investidores, de títulos de Renda Fixa (Tesouro Direto), Fundos de Investimentos até títulos de Renda Variável.

Além da plataforma de investimentos, a Rico possui um canal no youtube e um blog, ambos tiram dúvidas e te ajudam e organizar sua vida financeira!

Conheça a plataforma e comece a investir na Rico

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Homem também tem que ter estilo
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »