Porque você nunca deve dirigir com o combustível na reserva

shutterstock


Você é daqueles caras que, quando vai viajar, vê o sinal da reserva do tanque de combustível acender e, ao invés de parar no próximo posto, dirige calculando que dá para chegar no seu destino com a gasolina que tem (ou explorar o máximo dela)? Esta matéria é para rever seus conceitos.

+ Inscreva-se no canal do Manual do Homem Moderno no Youtube

Saiba que isto pode acarretar não só graves problemas para o seu carro, como também oferecer um grande risco de morte para você.

Uma empresa de seguros inglesa apontou que este costume de andar na reserva é muito comum. Segundo ela, todo ano 827 mil pessoas ignoram a luz de advertência de reserva e o carro acaba quebrando por falta de combustível.

shutterstock
Além disso, 25% dos motoristas entrevistados acreditam que podem dirigir por pelo menos mais 65 km quando a luz acende. Outros 2 milhões de motoristas admitem conduzir o veículo com a luz de advertência com frequência, principalmente na esperança de encontrar um posto com combustível mais barato.

Para variar, os homens são os maiores culpados com a economia burra de combustível. Enquanto nós achamos que o carro ainda pode andar cerca de 50 km na reserva, as mulheres apostam que o máximo seja, em média, 38 km. O resultado é que seis em cada 10 motoristas que ficam com o carro na mão são homens.

Se você pensa que andar na reserva só causa o transtorno de ter que empurrar o carro e acionar o seguro, está errado. Confira como você está colocando sua vida em risco.

O texto continua abaixo, clique no botão para continuar a leitura

Um sinalizador não tão confiável assim

shutterstock
O primeiro grande motivo para não confiar no sinal da reserva é que ele varia muito de carro para carro. Tomando como exemplo dois carros apontados na matéria do site Daily Mail, o Mercedes Classe C pode andar por cerca de 75 km; enquanto isso, o Astra Vauxhall não dura mais do que 40 km.

Portanto, é melhor ir direto para o posto mais próximo. Se você não faz, porque você está tentando proteger seu carro de combustíveis não confiáveis ou prefere economizar 10 centavos por litro, tenha isso em mente: acabar com sua gasolina pode causar uma série de prejuízos muito maiores para o seu carro e sua carteira.

Sem combustível no tanque, é provável que muito ar tenha entrado no sistema. Assim, mesmo que você reabasteça o carro, ele pode não funcionar. Nessa hora, o mecânico precisa sangrar o sistema, assim como faz com um radiador avariado. O resultado é que você vai ter que aguardar um bom tempo até resolver todo o problema.

shutterstock
Além disso, como o combustível que fica na parte do fundo do tanque tem mais detritos e sujeira, é muito mais propenso para entupir filtros e bombas. “Pense no fundo do tanque do carro como os 10% finais de uma garrafa de vinho tinto”, resume Ray Sparrow, mecânico por quase 40 anos e que ofereceu dicas à reportagem.

Sistemas de carros mais novos são ainda mais sensíveis a esse tipo de sedimentos.

Há ainda uma consequência bem pior e mais drástica: quando o motor para, a direção hidráulica e freios não funcionam. Ou funcionam de maneira muito pior do que o normal. “Os freios vai exigir muito mais pressão e do volante será como uma chave pesada maciça”, diz o Sr. Sparrow.

Conselhos para seu carro não te deixar na mão

shutterstock
Confira os conselhos que Ray Sparrow ofereceu à matéria no Daily Mail:

– Nunca dirija abaixo de um quarto de um tanque de combustível.

– Quando estiver com pouca gasolina, mantenha a velocidade entre 60 e 80 km/h, evite freada bruscas e picos de aceleração.

– Fique de olho no conta-giros. Mantenha seu motor funcionando entre 2 e 3 mil RPM.

Para quem acha que o Ponto-Morto é uma boa alternativa para economizar combustível, o mecânico não recomenda.

“A economia de combustível no Ponto-Morto é mínima e você ainda perde o controle de aceleração e de freio. Para a economia realmente funcionar, você precisa ficar mais de um minuto com o carro desligado, já que só em ligá-lo você gasta o equivalente a um minuto de combustível com o motor de 2,5 rotações”.

Não é economia gastar 20 centavos a menos hoje e ter que gastar R$ 2 mil amanhã. Isso sem contar na dor de cabeça que uma viagem frustrada trará a você.

Fonte: Daily Mail

Os comentários são listados abaixo, clique no botão para comentar ou ler outros comentários
Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Canal do MHM

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »