Não tem álcool gel? Saiba como fazer a higienização das mãos!

Não tem álcool em gel? O que fazer

Com a alta procura por álcool gel 70%, tem faltado nas prateleiras de mercado o antisséptico que tem a capacidade de eliminar micro-organismos, incluindo o novo coronavírus. Deixando, assim, a população insegura quanto a prevenção do Covid-19.

A pergunta que fica é como fazer a higienização com a mesma eficiência?

Porém, especialistas apontam que lavar bem as mãos com água e sabão e detergente é tão ou até mais eficaz que utilizar o produto que está em falta.

Isso acontece porque a estrutura do vírus é vulnerável às substâncias presentes em sabões e detergentes.

Entenda o poder do sabão

Na lavagem, o sabão elimina a capa de proteção do novo coronavírus, capa esta composta por lipídios (gordura). Por isso que o detergente é igualmente eficiente.

De acordo com o Conselho Federal de Química, os micro-organismos ficam protegidos nas mãos por outras substâncias orgânicas, como restos de células epiteliais e sobrevivem mais tempo.

Não tem álcool em gel? O que fazer

Mas, ao higienizar as mãos com água e sabão, a água isola os vírus dos resíduos orgânicos e o sabão dissolve as membranas, destruindo os micro-organismos. É o mesmo efeito promovido pelo álcool gel, só que bem mais barato e disponível em qualquer pia.

Uma nota divulgada pelo CFQ destaca a importância do uso de álcool gel e também explica que sabões e detergentes, de um modo geral, são eficazes devido às propriedades químicas.

Ou seja: na falta de um, usa-se o outro.

“Sabões e detergentes são compostos de moléculas que apresentam em sua estrutura uma parte apolar e outra polar. A parte apolar, lipofílica, é quimicamente atraída pelas moléculas apolares dos lipídios constituintes da membrana celular dos micro-organismos. Simultaneamente, a parte polar interage com as moléculas de água (que também é polar). Essas interações simultâneas fazem com que os microrganismos sejam envolvidos pelo sabão, retirados da pele e levados embora com a água”, traz o comunicado.

O grande perigo do álcool gel feito em casa

o risco do álcool gel feito em casa

Na falta do álcool, andou circulando pela web receitas e procuras de como fazer álcool gel caseiro.

O problema é que apesar de barato, ele pode causar muito mal a sua saúde.

Isso ocorre porque o álcool gel caseiro dificilmente tem a mesma eficácia. Já que seu processo de fabricação passa por muitas etapas certificadas.

E não basta apenas misturar o álcool com gel para ultrassom ou de cabelo, como exemplo já apontado.

Além disso, o álcool gel caseiro pode causar irritação e alergia em contato com a pele humana.

Outros tipos de álcool que não tem a mesma eficácia contra o Covid-19

O álcool líquido encontrado no mercado não pode ser usado pois a substância é mais diluído em água e perde o efeito.

Já o álcool de concentração superior a 70% evapora muito rápido e não consegue atuar com o tempo mínimo para ser eficiente.

Como prevenir o novo coronavírus?

Não tem álcool em gel? O que fazer

O primeiro passo efetivo de higienização é lavar as mãos regularmente com água e sabão.

Basta esfregar bem as mãos com sabonete ou sabão (na ausência serve detergente) por cerca de 20 segundos. Não esqueça a região entre os dedos e unhas, até a altura do pulso.

Na ausência de água e sabão, você pode usar um desinfetante para as mãos à base de álcool ou o próprio álcool gel 70%

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Homem também tem que ter estilo
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »