Inscreva-se no Canal

Como – e pra quê – reduzir a masturbação

Existem vários rumores sobre masturbação: tem quem diga que, em excesso, ela pode causar impotência, infertilidade e até engordar. Enfim, os tabus são vários e eles quase sempre são utilizados como uma forma de controle.

A verdade é que a masturbação não faz mal algum pra saúde. Na verdade, ela pode ser uma aliada em vários momentos da vida, mas, se você não tem controle sobre seus desejos e às vezes acha que o hábito de se masturbar está virando um negócio compulsivo, talvez seja a hora de dar uma reduzida.

Mesmo que você não seja extremamente viciado e sinta que esse hábito está atrapalhando sua rotina e produtividade, ficar um tempo sem tocar uma pode te fazer um bem que você nem imagina.

Olha, não estamos falando de celibato e muito menos dizendo que você deve parar de se masturbar para sempre. Longe disso! Estamos apenas sugerindo que reduzir a masturbação ou criar intervalos entre uma punheta e outra pode te fazer ter orgasmos muito mais intensos depois e também te fazer enxergar o mundo de um jeito diferente.

Jim Pfaus, professor de neurociência da Concordia University, em Montreal, deu uma entrevista para a revista Vice e garantiu: “Manter o sêmen não aumenta a probabilidade de seus constituintes ‘vazarem’ de volta para o sangue”, explicou. “No entanto, se você estiver mantendo isso, significa que não está fazendo sexo ou se masturbando, o que pode aumentar sua excitação na antecipação de realmente fazer sexo. Acho que essa é a ‘energia’ de que os adeptos de sexo tântrico falam.

Aprender a manter uma ereção e segurar a ejaculação torna a experiência do orgasmo mais intensa e prazerosa. Isso é verdade para nós e para os ratos. Então, o aumento de ‘energia’ é mais psicológico do que qualquer outra coisa”. Entendeu?

Além disso, dar um tempo na masturbação ou não abraçar a compulsividade do ato pode até te fazer relaxar: “Alguns homens tentam atingir orgasmos várias vezes por dia de maneira obsessiva. A natureza obsessiva e compulsiva disso os faz se masturbarem frequentemente – talvez demais, porque eles acabam num estado crônico de retratividade sobre o pênis e os mecanismos ejaculatórios”.

Muito doido, não é?

Se você ficar pelo menos dois dias sem se masturbar, já vai notar que as ereções surgem com mais intensidade. Imagine, então, o que acontece com seus sentidos depois de uma semana sem tocar no seu pênis?

Bom, se você tá afim de experimentar uma reduzida, veja nossas dicas pra sobreviver:

Mantenha-se ocupado e focado

Pratique esportes, ache um novo hobby, o importante é não ficar muito tempo parado. Encher sua vida de atividades extras vai fazer bem para a sua cabeça e também vai te impedir de ter muito tempo livre para pensar na punheta.

Muita gente tem o hábito de se masturbar em determinados momentos do dia. Como antes de dormir ou ao acordar. Então, substitua o hábito por outra coisa: tem quem indique fazer flexões ou abdominais antes de se deitar para extravasar a energia e capotar ao deitar na cama.

Além de te manter no controle, você ainda vai malhar e pode emagrecer no processo.

Ficar muito tempo sozinho também pode te fazer querer se masturbar, então, aproveite para socializar mais, sair mais, conhecer gente nova.

Dê um tempo na pornografia

Se a barra de endereço do seu navegador já vai direto para o Xvideos quando você senta na frente dele, é hora de repensar esse hábito. Vício em pornografia é um negócio muito, muito sério e por mais que pareça piada, isso realmente pode atrapalhar a sua vida pessoal e, obviamente, sua vida sexual.
Isso é assunto para um próximo texto mas, ver pornô demais pode te fazer enxergar o sexo de outra forma e até condicionar sua mente para sentir prazer apenas com as imagens sexuais encenadas na tela.

Então, aproveite o tempo na masturbação para se afastar do pornô. Se isso for muito difícil para você, instale bloqueadores no seu computador para não abrir os sites. É claro: você vai saber a senha, mas pelo menos vai ser um passo extra que você precisará dar para assistir ao pornô e, nessa hora, você provavelmente vai refletir se realmente vale a pena abrir mão do seu esforço.

Mantenha o mindset

Saiba que você está fazendo essa pausa porque quer e tenha em mente as vantagens dela. Se você acreditar que está sendo obrigado ou não conseguir mais enxergar os motivos pelos quais embarcou nessa história, provavelmente vai desistir mais rápido.

Estipule um prazo: comece com uma semana. Depois, passe para duas semanas e, quando menos esperar, já vai conseguir ficar um mês sem se masturbar. É lógico: nesse meio tempo você já vai ter percebido a intensidade do seu orgasmo e vai ver que valeu a pena a espera.

Seja paciente e persistente. Uma boa tática é utilizar sistemas de recompensa. Por exemplo: “fiquei dois dias sem me masturbar, agora, eu posso abrir uma cerveja”, ou “consegui vencer duas semanas! Vou comprar aquele jogo que eu queria”.

Saiba quando procurar ajuda

Se você já tentou de tudo mas parece não conseguir controlar o vício, talvez seja a hora de procurar ajuda. Isso não é vergonha alguma! Quando um hábito vira uma necessidade e você não consegue controlar seus impulsos, um especialista pode e deve te ajudar.

Compartilhe


Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Bom Humor e Boa Bebida Liberados!
A Bartender Store é referência no seguimento de Coquetelaria e Bares por oferecer diversos produtos e serviços voltados para um público diverso e cada vez mais exigente
Inspiração para homens que querem ter uma casa ou home-office com identidade e que reflita a sua personalidade
esporte de um jeito diferente
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »