10 Motivos para conhecer Recife

10 Motivos para conhecer Recife

Você já ouviu este conselho antes: viaje pelo Brasil antes de viajar para fora. Bom, parece que boa parte dos brasileiros começou a ouvir este conselho só agora, porém, a razão principal, desta vez, é a alta do dólar.

Um levantamento do KAYAK revelou um aumento de 10% nas buscas por destinos domésticos logo após o pico do dólar rolar em 19 de maio deste ano. O levantamento listou as principais cidades favoritas dos turistas, e o Recife está em segundo lugar.

Não conhece a cidade? Nunca teve interesse em visitar a capital pernambucana no frevo, da herança holandesa e do cuscuz recheado? Pode separar uma data na sua agenda e reservar uma passagem para o Recife, porque você precisa visitar a cidade pelo menos uma vez na vida! E nós vamos te dizer por quê.

Veja 10 Motivos para conhecer Recife:

Recife e a herança holandesa na arquitetura

10 Motivos para conhecer Recife

Foi no século XVII que os holandeses chegaram a Recife em busca das riquezas brasileiras, especialmente em busca da cana de açúcar. Maurício de Nassau se tornou governador da região e, sob sua gestão, a cidade ganhou um ar arquitetônico completamente novo e diferente.

Ele trouxe paisagistas de fora para incluir um toque holandês na arquitetura da cidade e, hoje, essa influência européia pode ser vista na Fonte das Cinco Pontas, por exemplo, onde hoje funciona o Museu da Cidade do Recife.

Você também consegue identificar facilmente esse ar holandês nas pontes da cidade, que, aliás, podem ser vistas de um ângulo bem diferente pelo passeio de Catamarã que cruza os rios da cidade (R$50 por pessoa).

A arquitetura da cidade é realmente um ponto que vale a sua atenção. As igrejas, as pontes, os fortes, os prédios e as construções têm anos de história em suas paredes. O Edifício Acaiaca, em Boa Viagem, foi inaugurado em 1958 e projetado pelo português Delfim Amorim, com uma forte inspiração corbusiana; o Forte do Brum foi construído em 1629 por donatários da antiga capitania de Pernambuco na primeira metade do século 17.

Ele foi erguido em uma posição estratégica, equipado com sete canhões de metais, sendo dois de 24 libras, um de 18, um de 16 e um de 10 libras, além de duas bombardas.

Hoje, ele funciona como um museu militar, que exibe armas, canhões e fotos da época da invasão holandesa!

Enfim, esses são apenas algumas das construções com arquitetura e história incríveis, e alguns dos principais motivos para conhecer Recife.

Recife e a culinária

10 Motivos para conhecer Recife

A culinária é um dos melhores motivos para conhecer Recife. Se ir para a praia tomar uma cerveja é bom, ir para a praia e tomar uma cerveja acompanhada dos petiscos típicos da região é melhor ainda! A culinária dessa região do Nordeste é, de fato, imperdível.

Ostra fresca, caranguejo, caldinho (algo bem típico da culinária pernambucana), camarão, queijo coalho, amendoim cozido, cuscuz recheado, munguzá e tapioca no café da manhã. Suco de cajá, seriguela, e graviola. E a lista não para: moqueca, carne de sol, charque, cartola…enfim, as iguarias com o tempero pernambucano são um espetáculo.

Aliás, não poderíamos deixar de fora da lista o clássico Bolo de Rolo, que desde 2008 é Patrimônio Imaterial de Pernambuco.

Recife e o Frevo

10 Motivos para conhecer Recife

Um dos principais motivos para conhecer Recife é o Frevo.

Recife é a capital do Frevo e você pode curtir essa arte em forma de dança mesmo se visitar a cidade fora da época do Carnaval. Tem apresentações de Frevo em vários lugares da cidade ao longo do ano inteiro, e uma vez sentida, a experiência não vai sair da sua cabeça.

Se você não tem conhecimento algum sobre o ritmo, saiba que ele nasceu em Pernambuco e é uma fusão de gêneros como marcha, maxixe, dobrado e polca, com uma coreografia influenciada pela capoeira.

O Frevo foi declarado Patrimônio Imaterial da Humanidade pela UNESCO no ano de 2012 e, se você quiser vivenciar o ritmo fora da época de carnaval, o Paço do Frevo é um museu interativo que te convida a percorrer todos os aspectos do ritmo.

Recife e o sol

10 Motivos para conhecer Recife

A capital pernambucana tem um clima de sol que se estende pelo ano inteiro. O céu aberto pode não estar presente constantemente, mas a região não tem estações do ano tão marcantes quanto o Sul e o Sudeste do país e, por isso, a temperatura segue agradável durante todos os meses do ano.

Mesmo entre os meses de março e agosto, o período mais úmido e com alta incidência de chuva, os termômetros ainda marcam uma média de 25°C. Então, não tem tempo ruim.

Recife, a praia e as canções de Alceu Valença

10 Motivos para conhecer Recife

A cidade de Recife é abraçada pelo mar e, apesar das águas da Praia de Boa Viagem não serem lá tão seguras para o mergulho, a sua orla é romântica e quase histórica, eternizada nas canções de Alceu Valença.

Como falamos, mergulhar por lá pode não ser algo indicado por causa dos tubarões, que surgiram na região recentemente por causa – dizem alguns – da construção do Porto de Suape. Quando este foi construído nos anos 1970, o mangue foi aterrado e bocas de rio foram fechadas. Antes, esses lugares eram usados para a desova. Com o fechamento dessa área, os animais migraram para mais perto das praias.

Apesar disso, a praia continua linda e você pode sim tomar um banho por lá! Com a proteção da barreira de recifes, você pode ficar na parte rasa quando a maré estiver baixa, protegido do mar aberto pelas pedras.

Toda a região da praia de Boa Viagem vale a visita. O calçadão é perfeito para praticar atividades físicas e curtir a brisa do oceano. No fim da orla, há o Parque Dona Lindu! E você também pode curtir uma feira de artesanato, culinária e de artigos típicos de Pernambuco na Praça da Boa Viagem.

Recife e a arte

10 Motivos para conhecer Recife

A arte em Recife também é um espetáculo único: e para todos os gostos. Você precisa conhecer o bairro da Várzea, nas terras do Engenho Santos Cosme e Damião, onde fica a Oficina Brennand.

Este é um dos passeios mais importantes para se fazer em Recife! O artista plástico Francisco Brennand é reconhecido mundialmente pelo seu trabalho em cerâmica, e, no seu ateliê, é possível entrar em contato com diversas das suas peças.

Você também pode ver obras do artista recifense visitando o Parque das Esculturas a partir do Marco Zero do Recife.

Também vale conhecer, lá no bairro da Várzea mesmo, o Instituto Ricardo Brennand, eleito pelo Tripadvisor como o melhor museu do Brasil.

Ricardo Brennand é primo de Francisco Brennand, e o acervo do instituto é repleto de peças dos séculos XV e XXI, que fazem parte da coleção de Ricardo há mais de 50 anos.

Mas não se prenda apenas nesses museus! Vale visitar outros lugares incríveis, como o Cais do Sertão, o Paço do Frevo – já falamos dele acima – o Museu do Estado de Pernambuco, e o Museu do Homem do Nordeste, por exemplo.

Recife e o artesanato

10 Motivos para conhecer Recife

Bom, agora que já falamos das artes plásticas, vamos falar do artesanato da capital pernambucana. A arte popular tem uma clara (e incrível) inspiração no passado cangaceiro do nordeste, no sofrimento e na garra do sertanejo, e na cultura de um povo que se orgulha da sua história.

Você vai ver muitas namoradeiras, bonecos de barro e instrumentos musicais, e a importância do artesanato para a cultura pernambucana é perceptível até nos bonecos gigantes que fazem o Carnaval de Recife e de Olinda ser considerado o melhor do mundo.

 

Você pode encontrar itens de artesanato pela cidade toda, mas todos estão concentrados no Centro de Artesanato de Pernambuco!

Recife e o Carnaval

10 Motivos para conhecer Recife

Agora sim: o Carnaval! Considerado o melhor Carnaval do mundo, a festa pernambucana é, desde sempre, um carnaval de rua democrático. Ele conserva suas raízes e identidades através dos anos, e por transpirar história, é uma festa cultural.

Os acordes do Frevo ressoam pela cidade inteira em época de Carnaval, os tambores do Maracatu e o ritmo do Caboclinho se espalham por blocos famosos como, por exemplo, o Galo da Madrugada, considerado pelo Guinness Book o maior bloco de carnaval do mundo.

Ele foi criado em 1978 a partir da reunião de amigos e, com o tempo, o bloco foi crescendo e atrai turistas do mundo todo. O Palácio Enéas Freire é a sede oficial do bloco, mas se você estiver por lá fora da época do Carrnaval, não se preocupe: durante o ano todo ele abriga exposições e oficinais culturais.

Mas, uma vez em Recife durante o Carnaval, você precisa visitar Olinda na mesma época do ano. A cidade é a essência do Carnaval de rua brasileiro, e os blocos sobem e descem suas ruas repletas de história e de cultura.

O Carnaval de Olinda é reconhecido mundialmente pelos desfiles dos Bonecos de Olinda, bonecos de mais de dois metros, coloridos e de fácil localização, que saem às ruas junto com os foliões.

Só quem vive o Carnaval de lá sabe como ele é incrível.

Recife e a sua vizinhança

10 Motivos para conhecer Recife

Já que estamos falando de Olinda, precisamos reforçar que visitar Recife e não dar uma volta pela sua vizinhança é um erro tremendo, afinal, ela é um dos motivos pelos quais vale a pena conhecer a capital de Pernambuco, que está pertinho de vários pontos turísticos do Nordeste, como Olinda, Porto de Galinhas e a Ilha de Itamaracá.

Olinda, aliás, é 2 anos mais velha do que Recife. Ambas as cidades tem suas fronteiras bem misturadas, mas quem ultrapassa a divisa e chega à Cidade Alta, Patrimônio da Histórico e Cultural Humanidade, parece viajar no tempo.

A Olinda, fora da época do Carnaval, é um passeio histórico tranquilo e inesquecível. Vale a pena visitar o Alto da Sé e comer uma tapioca vendo a vista da Cidade Nova, assim como também vale fazer um passeio pelo Sítio Histórico de Olinda. A cidade é repleta de lugares incríveis para se conhecer, como a Igreja Matriz de São Salvador do Mundo e o Convento de São Francisco, que teve sua construção iniciada em 1585 e é o mais antigo convento franciscano do Brasil.

A cidade foi sede do Brasil colonial entre 1624 e 1625 por ocasião da primeira das invasões neerlandesas. A vila foi bem próspera até a invasão holandesa à Capitania de Pernambuco, quando os neerlandeses, após retirar os materiais nobres das edificações para construir suas casas na capital da Nova Holanda (Recife), incendiaram Olinda. Com o término da Insurreição Pernambucana, Olinda voltou a ser a sede da capitania, porém sem a influência antiga, o que ocasionou conflitos como a Guerra dos Mascates. Em meados do século XIX, a cidade deixou de ser a capital de Pernambuco.

Mas enfim, você pode aprender toda essa história estudando empiricamente pelas ladeira de Olinda!

Recife e os Mercados Públicos

10 Motivos para conhecer Recife

Por último, mas não menos importante, um dos principais motivos para conhecer Recife é a essência dos Mercados Públicos. O passeio é uma imersão completa na cultura mais pura da cidade, neles você pode ver figuras que não serão vistas em nenhum outro lugar.

No centro da cidade está o Mercado de São José. Inaugurado em 1875 e tombado pelo Patrimônio Histórico, ele é parte da identidade de Recife, e nas suas barracas (ou boxes) você pode encontrar um pouco de tudo o que falamos nesta matéria: de pequenas lembranças artesanais até o peixe mais fresco.

Pertinho do Mercado você também pode visitar a feira livre, com barracas que vendem de café da manhã a jantar, e lá tem de tudo: guisado de boi, de frango, fígado, moela, carne de sol e charque! Ainda dá pra comer inhame, macaxeira ou cuscuz como acompanhamento.

Além dos mercados que a gente falou acima, você também pode conhecer outros mercados púbicos da cidade. A lista é gigante, vale separar umas horas para aproveitar!

Pacotes de Viagem para Recife

10 Motivos para conhecer Recife

Para te ajudar a descobrir Recife, nós selecionamos alguns pacotes de viagem que vão te ajudar a economizar dinheiro. Veja quais são eles:

Com esses motivos para conhece Recife, temos certeza que sua boca já salivou para agendar a próxima passagem! Boa viagem.

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Homem também tem que ter estilo
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »