Como sobreviver à adolescência: um guia para quem sente tudo à flor da pele

Como sobreviver à adolescência: um guia para quem sente tudo à flor da pele

Como sobreviver à adolescência? Pois é, parece uma pergunta dramática para os dias atuais, mas ela é extremamente pertinente – principalmente se você for um adolescente.

Sim, a sociedade e a tecnologia já evoluíram bastante (apesar de controvérsias) – mas a vida como um adolescente continua sendo complicada. Na verdade, embora os adultos suportem praticamente tudo, desde problemas de trabalho até dívidas, nenhum período da sua vida chega perto de ser tão confuso e bagunçado quanto a adolescência.


Como sobreviver à adolescência

Afinal, na adolescência tudo está mudando física e emocionalmente e, mesmo assim, você é empurrado para as situações mais intensas de sua vida jovem, descobrindo corações partidos, a ansiedade, a baixa auto-estima e a pressão dos colegas ao longo do caminho.

Então, para ajudar todos os adolescentes por aí, nós criamos um guia prático de como sobreviver à adolescência:

Durma bem, durma bastante, mas não exagere

Como sobreviver à adolescência: um guia para quem sente tudo à flor da pele

Entre a escola, lição de casa, atividades extracurriculares e socialização, pode ser um desafio descansar o suficiente. Uma boa quantidade de sono ajuda no desempenho escolar, nas interações sociais e na capacidade de lidar com o estresse.

Faça um esforço para dormir por pelo menos oito a dez horas por noite, e desenvolva padrões regulares de sono.

Pesquisas mostram que os adolescentes geralmente desenvolvem padrões irregulares de sono, como ficar acordado até tarde durante a semana e dormir nos fins de semana. Essa irregularidade pode causar má qualidade do sono a longo prazo.

Pode parecer besteira agora, mas você vai me agradecer quando perceber que seu ritmo de estudo, seu humor e até suas relações melhoraram.

Aprenda a regular suas emoções (não é o fim do mundo, eu juro)

Como sobreviver à adolescência: um guia para quem sente tudo à flor da pele

Há uma quantidade decente de passos que você pode dar quando está se sentindo sobrecarregado, triste e solitário. Aqui estão algumas sugestões de como lidar com suas emoções (sem sofrer demais):

  • Entenda o que você está sentindo – dê um nome para a emoção! Pense nas suas emoções e tente nomeá-las. Diga: “Estou com ciúmes agora” ou “Estou triste, mas não sei por quê”;
  • Escreva sobre a emoção. Em um caderno ou até mesmo em uma nota em seu celular, anote a emoção, como você está se sentindo e o que está acontecendo em sua vida;
  • Entenda as circunstâncias por trás de um sentimento. O que fez você se sentir assim? É algo inexplicável, ou algo aconteceu em sua vida para causar essa emoção?
  • Acalme-se. Tente se acalmar fazendo algo que você gosta. Dê um passeio, ligue para um amigo, respire fundo ou assista a um vídeo engraçado no Youtube. Enfim, não importa. Encontre uma maneira que o ajude a ficar menos perturbado e sobrecarregado.

Lidar com emoções conflitantes na adolescência é normal, e, por isso, ter consciência dos seus sentimentos é fundamental para saber como sobreviver à adolescência.

Há uma pressão gigante para você se dar bem na escola e passar no vestibular e, enquanto isso, o seu corpo está te perseguindo.

Em um minuto você está com raiva, no próximo você está chorando e você não sabe o motivo. Os adolescentes não são desajeitados e conflituosos por escolha, mesmo que sejam tratados dessa maneira.

A ciência provou que as mudanças de humor são uma parte biológica do crescimento. E enquanto suas emoções tomam aquele passeio de montanha-russa, você está lidando com espinhas, ganhando e perdendo peso do nada e criando pelos em lugares esquisitos. Tudo isso não é divertido. Então, tente entender o que você sente.

Tente coisas novas

Como sobreviver à adolescência: um guia para quem sente tudo à flor da pele

Encontre algumas atividades que você goste. Isso lhe dará algo para esperar durante o dia. Sua escola ou comunidade pode oferecer aulas noturnas divertidas! Na verdade, encontrar uma atividade que você goste de praticar vai melhorar sua autoestima.

Quando você realiza algo positivo e descobre ser bom em alguma atividade específica, você se torna mais confiante e seguro de si. Consequentemente, lidar com os outros problemas da vida se torna menos complicado.

Desenvolva relacionamentos saudáveis

Como sobreviver à adolescência: um guia para quem sente tudo à flor da pele

É difícil entender como sobreviver à adolescência se você não tiver boas relações, afinal, nenhum homem é uma ilha. É claro: você não precisa ter trocentos melhores amigos, mas saber lidar com pessoas é importante.

Simpatize com seus colegas. Seus colegas têm esperanças, preocupações e medos, assim como você. Eles têm um desejo de fazer algo útil no mundo, assim como você.

Alguns são bons, atenciosos e prestativos, e irão compreendê-lo. Aqueles que não são muito amigáveis ​​podem ter razões para isso. Eles podem se sentir tímidos, assustados ou aborrecidos com o mundo. É importante perceber que as pessoas podem ser mesquinhas por causa das inseguranças ou do desejo de manter a dor sob controle. Não assuma o pior nos outros.

Coloque-se no lugar dos seus colegas. Isso pode ajudá-lo a entender melhor os outros. Por exemplo, se você perceber que alguém nunca parece se dar bem nas provas e está sempre de mau humor durante a aula, tente imaginar como se sentiria naquela situação. Você também pode se sentir frustrado em um ambiente em que você não consegue se sair bem.

Tenha uma boa relação com seus pais ou parentes mais próximos

Como sobreviver à adolescência: um guia para quem sente tudo à flor da pele

Se dar bem com os pais pode ser um desafio quando adolescente. Tente fazer uma atividade que você goste com eles. Pratique algum esporte ou assistam a um filme juntos.

Ajude em casa ou ofereça-se para levar seus irmãos a algum lugar. Os pais vão gostar quando você fizer um esforço para ajudá-los, e ajudar também mostra maturidade e pode criar um laço de confiança entre vocês.

Evite brigas feias. Os pais também lutam com os anos da adolescência. Eles podem tentar restringir suas ações ou encurtar o tempo gasto com seus amigos. Tente raciocinar com eles logicamente em vez de gritar para conseguir o que deseja. Comprometer-se com seus pais é uma habilidade valiosa para se desenvolver, viu?

Aprenda a amar (e a lidar com decepções)

Como sobreviver à adolescência: um guia para quem sente tudo à flor da pele

As pessoas muitas vezes começam a namorar na adolescência. Pode haver muita pressão para ter um namorado ou namorada e, além disso, as famílias costumam se meter na história. Se você está interessado em alguém, tente conhecer essa pessoa relativamente bem antes – e escute os seus pais.

Além disso, faça sexo com camisinha e, se não estiver pronto para transar, saiba que nem todos os adolescentes estão prontos para o sexo. Evite pessoas que te pressionem a fazer sexo se você ainda não se sentir pronto para transar.

Por outro lado, se você se sentir pronto para fazer sexo, esteja ciente das consequências físicas e emocionais. O sexo pode ser gratificante, mas também pode ser um fardo emocional em uma idade jovem.

Sem contar que o sexo pode resultar na transmissão de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) que comprometem sua saúde e, é claro, transar também pode resultar em gravidez. Por isso: sempre use preservativos corretamente independente do tipo de sexo que você vai praticar.

Certifique-se que há respeito, confiança e amor dentro da relação. A outra pessoa nunca deve ser fisicamente ou emocionalmente abusiva, e você nunca deve sentir que ela tem algum controle ou poder sobre você. Leia esta matéria para ver se seu relacionamento pode ser classificado como abusivo.

Se você quer saber omo sobreviver à adolescência, ter isso em mente é fundamental.

Entenda os efeitos do álcool e da droga (sem demagogias)

Como sobreviver à adolescência: um guia para quem sente tudo à flor da pele

Esta é uma das principais dicas de como sobreviver à adolescência.

Adolescentes são frequentemente expostos a drogas e álcool em algum momento. Há muita pressão dos colegas para beber e usar drogas. Infelizmente, beber demais na adolescência e usar drogas quando jovem são atitudes que tendem a ter consequências muito negativas, especialmente quando tomadas enquanto seu corpo ainda está em desenvolvimento.

Evite drogas e álcool. Apesar de todo mundo saber que a venda de bebidas alcoólicas é proibida para menores de 18 anos e que, é claro, usar drogas é ilegal, ninguém é idiota: essas substâncias vão aparecer na sua adolescência e você precisa saber como lidar com elas.

Vai beber? Então, não exagere. Em outras palavras: não  beba uma grande quantidade de álcool (cerca de três a quatro copos, por exemplo) em um curto espaço de tempo (cerca de uma hora). Isso aumentará seu nível de álcool no sangue e poderá ser muito perigoso.

Também é importante conhecer os efeitos, efeitos colaterais, a probabilidade de dependência e os riscos envolvidos em qualquer substância. Muitas drogas são ilegais porque podem ser altamente viciantes e resultam em overdose mortal.

Tome cuidado com o excesso de redes sociais

Como sobreviver à adolescência: um guia para quem sente tudo à flor da pele

A internet traz uma série de coisas positivas e negativas. Tenha cuidado com as informações que você compartilha com as pessoas online.

Lembre-se de que qualquer coisa que você enviar para alguém pode ser salva e reenviada para um terceiro. Não compartilhe nada que você não gostaria que seus amigos, familiares e professores vissem.

Não forneça informações pessoais online. Lembre-se de que pessoas com más intenções estão procurando oportunidades de tirar proveito de você pela internet.

Nunca encontre alguém pessoalmente que tenha encontrado pela primeira vez na Internet. isso é muito perigoso porque muitas pessoas fingem ser alguém que não são. Reserve suas interações em pessoa para pessoas que você realmente conhece da vida cotidiana.

Por fim, é claro: não se compare. As redes sociais são incríveis, mas podem ser perigosas para a nossa saúde mental. Tente passar menos tempo online e se comparar menos com a vida das outras pessoas (ou pelo menos, com a parte da vida que elas publicam na internet). Pode ter certeza: todos têm problemas e dias ruins! Saber disso também é fundamental para sobreviver à adolescência.

Evite a fofoca e a dramatização

Como sobreviver à adolescência: um guia para quem sente tudo à flor da pele

Geralmente, fofocas são perda de tempo e alimentam de emoções negativas. Conflitos são uma parte normal da vida. O drama, no entanto, surge quando as pessoas fazem uma grande cena sobre suas emoções, em vez de lidar com a situação em um ambiente calmo e privado. Evite ser pego em picuinhas e seja leve.

Não fofoque sobre os outros. A fofoca leva ao drama. Fofocar ou falar sobre alguém pelas costas leva a muitos rumores e sentimentos feridos. Se você tiver um problema com alguém, é melhor falar diretamente com essa pessoa. Se você não estiver envolvido na situação, evite a tentação de espalhar informações erradas.

Quer sobreviver à adolescência? Então, tenha isso em mente.

Saiba identificar seus amigos de verdade

Como sobreviver à adolescência: um guia para quem sente tudo à flor da pele

Amizade e socialização são uma parte importante de ser um adolescente e, por isso, ter bons amigos faz parte da lista de como sobreviver à adolescência.

Mantenha amizades que fazem você se sentir apoiado e confortável em sua própria pele. Amigos de apoio irão encorajá-lo a ser a melhor versão de si mesmo. Evite os amigos que pressionam você para fazer coisas que não são boas para você.

Bons amigos passam tempo juntos, eles se ajudam e podem confiar uns nos outros. Por exemplo, um bom amigo vai gostar de ir a sua casa ou ver um filme no fim de semana. Ele ou ela ficará feliz em ajudá-lo com o dever de casa se você estiver com dificuldades.

Um bom amigo ouvirá seus problemas e não falará sobre você pelas suas costas.

Então, mantenha as boas amizades, faça um esforço. Se você não for à mesma escola que a outra pessoa, chame-a para sair aos finais de semana. Mantenha contato.

Coma bem e faça exercícios. É sério

Como sobreviver à adolescência: um guia para quem sente tudo à flor da pele

Os adolescentes deveriam fazer exercícios pelo menos uma hora por dia. Você pode ter que participar de uma aula de educação física na escola, mas o legal é ir além – adicionando uma atividade física depois da escola pode equilibrar bem o seu dia. Pesquise uma atividade que atenda aos seus interesses.

Considere juntar-se a uma equipe esportiva ou fazer uma aula de dança. Qualquer tipo de movimento irá diminuir sua chance de sofrer de doenças no futuro. O exercício também libera uma substância química no cérebro chamada endorfina – e a endorfina melhora o seu humor e autoestima.

Além disso, se alimentar direito é importante.

Mantenha sua mente e corpo ativos comendo alimentos saudáveis ​​todos os dias. Seu corpo ainda está crescendo e você precisa nutri-lo ao longo do caminho. Uma dieta balanceada inclui um grande número de vegetais, frutas, proteínas e grãos. Evite alimentos processados, bebidas açucaradas e doces. Lembre-se de comer suas três refeições por dia, especialmente o café da manhã.

Não coma demais e nem morra de fome

Como sobreviver à adolescência: um guia para quem sente tudo à flor da pele

Para sobreviver à adolescência você precisa saber disto. Comer demais, especialmente comer junk food, pode causar problemas de saúde no futuro. Se você tiver um problema com excesso de peso ou ganho de peso, procure ajuda de um médico ou nutricionista.

Por outro lado, não morra de fome. Pular várias refeições para perder peso é um sinal de anorexia nervosa. A anorexia é um distúrbio alimentar grave que apresenta muitos riscos para a saúde. Se você ou alguém que você conhece sofre com anorexia, procure ajuda imediatamente.

A bulimia nervosa é outro distúrbio alimentar comum, especialmente entre as adolescentes. Bulimia é caracterizada por excessos e, em seguida, correr para um banheiro para vomitar tudo o que foi consumido. Isso também é um distúrbio psicológico que requer atenção séria!

Busque ajuda quando necessário

Como sobreviver à adolescência: um guia para quem sente tudo à flor da pele

Por último, a dica mais importante de como sobreviver à adolescência: busque ajuda.

Se você estiver lidando com problemas sérios como depressão, abuso ou qualquer tipo de risco à saúde, procure um terapeuta ou converse com o conselheiro da escola. Mesmo que seu problema pareça pequeno, um conselheiro da escola deve estar disponível para conversar com você.

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Homem também tem que ter estilo
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »