Como a industria pornô ganha dinheiro com os sites gratuitos? [+18]

Créditos: Reprodução

Créditos: Reprodução

 

Você pode assinar sites com conteúdo específico e fornecer bastante dinheiro para esse segmento, mas, quando pensamos em sites que disponibilizam inúmeros vídeos gratuitos, como a indústria é favorecida?

Quando vemos anúncios em sites como o Pornhub ou Redtube, podemos notar que a sua maioria direciona o usuário para outros sites, então como os produtores de pornô realmente ganham dinheiro?

Um jornal indiano, disposto a desvendar mais detalhes sobre a origem do lucro da pornografia, listou como a indústria fatura agora que a pirataria se disseminou ainda mais entre o público e o lucro para as empresas especializadas caiu cerca de 40%.

Quão grande é o ramo?

Créditos: Reprodução

Créditos: Reprodução

 

O texto continua abaixo, clique no botão para continuar a leitura

O pornô, globalmente falando, vale mais de US$100 bilhões – isso já o torna maior que algumas das maiores corporações do mundo. Cerca de 10% desse lucro provém dos Estados Unidos, entretanto, os números estão caindo graças ao pornô gratuito. Só para você ter uma ideia, existem 25 milhões de sites pornôs e eles representam 12% de todos os sites da internet e mais de 30% de todo o tráfego online. Cerca de 11.000 filmes de pornô hard-core são gravados anualmente no Vale de São Francisco, na Califórnia.

Porém, a recessão de 2009 foi um choque para a indústria. Um fornecedor médio de conteúdo adulto lucraria cerca de US$350 mil por mês com vendas de DVD antes da recessão. Depois, a queda foi de 50% e só agora a indústria está recuperando esses números.

Mas é tudo de graça!

Créditos: Reprodução

Créditos: Reprodução

Ao contrário da percepção do público, o pornô gratuito é apenas uma pequena parte da gama de produtos que a indústria oferece e que o púbico procura. O conteúdo premium, que incluí vídeos em HD, eliminação de anúncios, downloads ilimitados, live cams, conteúdo exclusivo e outros serviços, fornece um lucro importante para as produtoras.

Como a indústria consegue atrair assinantes?

Créditos: Reprodução

Créditos: Reprodução

 

Usuários são seduzidos pela ideia de ter um conteúdo exclusivo e, por exemplo, vídeos inéditos de uma nova atriz. Existe também o fascínio pela possibilidade de estar frente a frente da sua estrela pornô favorita: muitos sites oferecem encontros reservados por um custo alto.

Sites pornôs não são ingênuos. Eles oferecem várias possibilidades de pagamento e o usuário sempre encontra uma opção que cabe em seu bolso. Assim como acontece com a assinatura de um jornal, por exemplo, você ganha descontos proporcionais ao tempo de assinatura e, assim, você acaba criando um vínculo cada vez mais forte com a empresa. Por dia, essas assinaturas custam cerca de US$1 à US$15. Você até pode não pagar, mas milhares de pessoas pagam.

Além dessa forma de lucratividade, sites pornôs ganham uma porcentagem do lucro sobre o tráfego gerado para os outros sites pornôs. É por isso que vemos tantos anúncios direcionando o usuário para outro lugar. A propaganda clássica e relacionada, incentivando o usuário a comprar algum produto relacionado com a indústria também existe e é amplamente lucrativa.

O Xvideos, por exemplo, o maior site pornô do mundo, contabiliza cerca de 4.4 bilhões de visualizações por mês e 350 milhões de usuários únicos no mesmo período. Utilizando dados do Google, um jornal Indiano afirmou que os quatro maiores sites pornôs geram mais tráfego que a Wikipedia.

Mas quais as outras formas de ganhar dinheiro?

 

Existem vários eventos ao longo do ano desenvolvidos pela indústria pornô. Nos Estados Unidos, Reino Unido e Austrália, várias feiras especializadas proporcionam experiências entre usuários e atrizes, onde o público pode conhecer suas estrelas favoritas e desfrutar shows exclusivos – e tudo é pago.

Outra forma encontrada pela indústria para lucrar nos tempos atuais é disponibilizar cada vez mais filmes pornôs em hotéis e motéis no mundo todo.

A maioria dos sites que hospedam pornografia gratuita pagam royalties para as produtoras, porém, muitas afirmam não receber a porcentagem referente aos anúncios desses sites.

No fim da contas, o lucro ainda é altíssimo e o dinheiro arrecadado por ações paralelas, como venda de produtos eróticos e bens relacionados ao ramo e as atrizes contratadas, transforma a indústria pornô em uma das maiores do mundo.

 

Os comentários são listados abaixo, clique no botão para comentar ou ler outros comentários
Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Canal do MHM

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »