Dia dos Namorados para pobre: como economizar e agradar o mozão

Dia dos Namorados para pobre: como economizar e agradar o mozão

Você está em época de vacas magras e a crise bateu na sua casa para ficar? Calma. Dá para economizar no Dia dos Namorados e, mesmo assim, agradar o mozão e encher seu amor de carinho. Você não precisa gastar rios de dinheiro, nem ficar horas no telefone para conseguir fazer a reserva de um restaurante caro.

Pagar o dobro na hora do motel? Nem pensar. Para este ano, a gente preparou um dossiê do Dia dos Namorados para pobre, e com certeza vamos te ajudar a resolver essa questão tão problemática envolvendo as expectativas sociais sobre o dia 12 de junho.

Pronto para liberar a criatividade e surpreender? Se liga nas nossas dicas de como economizar no Dia dos Namorados e agradar o mozão:

Conheça a sua namorada

Dia dos Namorados para pobre: como economizar e agradar o mozão

Pode parecer óbvio – e é bem óbvio mesmo – mas muita gente acaba surtando em datas importantes por não ter ideia de qual presente dar e do que fazer para criar um Dia dos Namorados perfeito. Por não ter noção, as pessoas acabam achando que a melhor opção é arriscar no caro mesmo, afinal, quem não iria gostar de um jantar romântico em um restaurante caro? Ou de uma joia imponente?

Bom, tá aí o primeiro erro do Dia dos Namorados para pobre: não saber que a sua namorada pode nem se importar com essas coisas.

Imagine o cenário: você não tem grana para comprar aquela pulseira cara da Pandora que toda mulher parece amar, certo? Então, na dúvida, e tentando fazer algo parecido, você vai até uma lojinha de bairro e compra uma pulseira qualquer, sem personalidade alguma, só para tentar igualar o presente ao presente caro da outra joalheria.

O resultado? Um presente sem personalidade e sem graça. Pode ter certeza que o problema não é não ter dinheiro para comprar a pulseira cara da Pandora, o problema, na maioria das vezes, é demostrar que você não conhece a garota que está do seu lado. Em vez de gastar, sei lá, R$40 na pulseira genérica, poderia ter gastado menos em algo que realmente tenha a cara da sua namorada.

Se a sua namorada é uma garota nerd, por exemplo, poderia ter comprado uma caneca do Star Wars e preenchido ela com pequenos bilhetinhos com declarações de amor variadas.

Você gostaria bem menos, e demonstraria bem mais afeto e carinho.

O negócio não é gastar muito dinheiro. Pelo contrário: é mostrar que se importa. O que nos leva para a próxima dica!

Mostre que se importa

Dia dos Namorados para pobre: como economizar e agradar o mozão

Olha, o mundo é assim mesmo. Datas são criadas socialmente para movimentar o mercado, e o Dia dos Namorados é uma dessas datas. Porém, a gente se importa. Vai dizer que não? É tão bom ter um mozão pra chamar de seu nesse dia (não só nesse dia, mas deu para entender, não deu?), ficar deitado com ele no sofá, enrolado nas cobertas, curtindo um vinho e um filminho depois de fazer aquele sexo gostoso, não é?

Se você respondeu “sim” para as perguntas acima, você também já tem a resposta para economizar no Dia dos Namorados. Fique no sofá, tomando um vinho com a sua namorada e vendo um filme com ela depois de fazer um sexo gostoso.

Se você for maior de idade e puder comprar um vinho no mercado, é claro, faça isso. Cozinhe algo para ela – mulheres amam quando cozinham para elas, faça um macarrão, coloque a mesa, abra o vinho e coloque uma música legal de fundo. Curta um jantar sem pretensões, mas se importe!

Escreva uma cartinha, à mão mesmo, dizendo o que você sente por ela. Se não tiver grana para comprar flores caras, compre uma rosa apenas para acompanhar a carta, e entregue para ela na noite do dia 12 de junho. Você não precisa de muito para mostrar amor, você só precisa mostrar.

Se você for menor de idade ou se não morar sozinho, a dica da carta continua valendo. Olha, você poderia ter toda a grana do mundo e comprar o presente mais incrível para a sua namorada, mas esse presente ainda sim não substituiria a sensação de receber uma carta escrita à mão da pessoa que ela ama, pode ter certeza.

Mime a sua mina

Dia dos Namorados para pobre: como economizar e agradar o mozão

Não importa se você mora ou não mora sozinho, sair para passear com ela não custa dinheiro, viu? Dar atenção também não. Para curtir o dia 12 de junho, você não precisa marcar reserva em um restaurante caro e nem gastar com ingresso de cinema – apesar de ir no cinema com a namorada ser sempre uma boa ideia – já pensou em fazer algum rolê gratuito pela cidade mimando a sua mina?

Com certeza, há alguma coisa na sua cidade para se fazer sem gastar muito dinheiro. Em São Paulo, por exemplo, você pode levá-la para a Praça do Pôr do Sol no Dia dos Namorados e ver o sol se pondo com ela – fugindo do clichê de ir ao Parque do Ibirapuera, apesar desse passeio também ser uma boa ideia.

Também pode dar uma volta na Avenida Paulista e fazer uma seleção de músicas no celular para ouvir com ela enquanto vocês caminham pela cidade. Aliás, essa dica pode ser usada em qualquer lugar do planeta: faça uma playlist no celular especial para o dia, e caminhe com ela dividindo um fone de ouvido.

A verdade, amigo, é bem simples: amor não se paga. Não importa o que dizem por aí, ignore aquele papo infantil sobre interesses financeiros e sobre bajular sua namorada com presentes caros. Ser romântico não é dar uma volta em um jatinho particular para a mulher que você ama, é fazer, em um pedaço de guardanapo, uma lista de qualidades que ela tem e entregar o papel para ela depois de um lanche no McDonald’s.

Lembre-se disso, e feliz Dia dos Namorados!

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Homem também tem que ter estilo
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »