Diferenças entre o amor romântico e a vida real

Crescemos ouvindo que o grande amor vai nos bambear as pernas, fazer o fôlego ir embora na primeira tentativa de respirar. Mulheres, muitas vezes, crescem acreditando que o grande amor vai levar com ele toda a gravidade logo no primeiro olhar.

Homens, muitas vezes, acreditam em tudo isso e também acreditam que o grande amor vai prender seu corpo na cama, vai provocar uma vontade incontrolável de transar o tempo todo. O grande amor pode não ter a aparência de uma atriz pornô, mas vai despertar os mesmos desejos e, se esse tesão acabar, é sinal de que ela não era o grande amor, é sinal de que algo está errado.

E em tempos de aplicativo, a troca é rápida e a busca é implacável. Depois do primeiro encontro, se o cara disser que detesta o filme favorito da garota, já é o fim. Ela abre o Tinder novamente e procura alguém que goste de Brilho Eterno tanto quanto ela. Afinal, como ela pode se relacionar com alguém que não sinta o mesmo?

O texto continua abaixo, clique no botão para continuar a leitura

Quando a garota entra no carro depois de confirmar o endereço através do WhatsApp e, por algum motivo, o seu perfume ou opinião política não agrada, o homem já repensa todo o encontro. Ele já se senta à mesa do restaurante tendo a certeza que aquela refeição será a última ao lado dela.

Quando a transa rola no primeiro encontro, por mais incrível e intensa que tenha sido, o cara não liga no dia seguinte. Vai ligar para uma garota que transou com ele logo de cara e proporcionou um dos melhores orgasmos da sua vida? Lógico que não.

Quando a transa rola no primeiro encontro, por mais incrível e intensa que tenha sido, a garota não se preocupa em sair com a outra pessoa vez. Pode nem ter sido tão bom assim. Ela sabe que consegue orgasmos melhores, ela sabe que pode encontrar um cara que, ao mesmo tempo que a faça gozar, também goste daquela banda irlandesa tanto quanto ela.

A variedade de opções, o cardápio, a disponibilidade nos faz esquecer que não existe perfeição aos olhos da nossa imaginação. O amor romântico nos faz acreditar que vamos ficar sem ar, vamos beijar com o pé levantado, com as mãos em volta do pescoço e com o coração palpitando o tempo todo.

O amor real nos mostra que o grande amor da nossa vida nos dá tesão, sim. E muito. Tira o nosso fôlego, sim, e muito. Mas, muitas vezes, o tesão precisa dar espaço para uma discussão sobre política cuja opinião de ambos os lados seja diferente. Muita vezes, o fôlego vai embora depois de uma briga e só volta momentos depois, quando os dois percebem que podem discordar em várias coisas, mas concordam em querer fazer o amor continuar.

Não basta amar, é importante querer amar. Querer continuar.

O amor romântico nos faz acreditar que a pessoa precisa ser extremamente compatível conosco para que tudo dê certo. O amor romântico nos faz acreditar que o verdadeiro amor não falha. Ou, se falha, falha como nos filmes, falha de um jeito romântico, falha de uma maneira charmosa.

O amor da vida real é a transa intensa que dura a madrugada toda, mas também é a transa intensa que dura cinco minutos antes de arrumar as crianças para ir para a escola. O amor da vida real é pagar as contas de casa, discutir por causa dos gastos do mês, revezar a limpeza do cocô do cachorro e deitar no sofá para ver um seriado sem se preocupar se a outra pessoa está nua ou veste um pijama velho.

O amor romântico vai embora na página dois. O amor romântico começa com a idealização e termina com a frustração. Frustração que sempre vai existir porque seres humanos surpreendem, seres humanos estão em constante mudança e, pasmem: seres humanos são diferentes.

O amor da vida real sabe que o grande amor pode gostar dos mesmos seriados que você, mas pode te ensinar outras coisas que você nunca imaginou por viver em outra realidade.

O amor da vida real vai te fazer crescer, expandir seus pensamentos, alimentar seus conhecimentos e instigar seu senso crítico.

Mas ele pode não ter o formato de corpo que você idealizou, o gosto musical que você sonhou e nem curtir tanto ir para a praia quanto você.

Para viver o grande amor é preciso querer. Para viver o grande amor, é preciso saber que é preciso mantê-lo vivo sob todas as circunstâncias.

Afinal, se o amor romântico ensinou algo para o amor da vida real é que o verdadeiro amor não desiste de existir.

Não feche a porta do carro na primeira discussão. Não vá embora na primeira opinião contrária, não desista na primeira jogada de cabelo que fez a garota parecer menos ideal aos seus olhos.

Hoje, é muito fácil trocar e muito difícil ficar.

Hoje, é muito fácil desistir e muito difícil lutar.

O grande amor vai exigir trabalho, dedicação. Ele vai (deve) ser leve e delicioso quando precisar, mas vai te fazer repensar seu orgulho, suas convicções e sua forma de encarar o mundo que você idealizou.

Essa é a delícia de viver um grande amor: ser marcado por ele, virado do avesso por ele, desmontado e remontado por ele.

Afinal, assim como disse Vinicius de Moraes: “para viver um grande amor direito, não basta apenas ser um bom sujeito, é preciso também ter muito peito, peito de remador”.

A paixão de bambolear as pernas existe, mas você precisa se permitir ser dominado por ela e aceitar que, assim como a sua pele, seu cabelo e suas feições, ela também se transforma.

O amor da vida real é um não querer mais que bem querer, ele é a contradição e o equilíbrio.

E, para ter a sorte de viver esse amor você precisa ter a coragem de quebrar as suas idealizações.

Os comentários são listados abaixo, clique no botão para comentar ou ler outros comentários
Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Canal do MHM

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »