7 Treinamentos militares mais perigosos e árduos do planeta

O exército é parte importante na defesa de um país. Mas, para que ele seja respeitável, é preciso que o treinamento militar seja intenso e pesado. Para preparar os soldados para qualquer desafio, as atividades preparatórias são focadas do desenvolvimento físico, resistência e psicológico.

Durante os treinos, os soldados aprendem a manusear armas de foco, sobreviver a situações e ambientes extremos, salvar vidas, resistir à tortura, passar por privações de cansaço, fome, fadiga e outras necessidades fisiológicas.

O texto continua abaixo, clique no botão para continuar a leitura

E para você que acha que é fácil, selecionei aqui os mais difíceis treinamentos militares já criados. Prepare-se para beber sangue de cobra, tomar tiro no peito e atravessar rios congelados à nado.

1. Seals (EUA)

O United States Navy SEALs (Sea, Air and Land Teams ou Equipes de Mar, Ar e Terra), é a principal força de operação especial da Marinha dos EUA. Ela corresponde a um dos grupos táticos mais famosos do mundo.

Para ser um membro da equipe, você precisa passar por um treinamento de mais de 30 meses, sendo o ápice do treinamento logo no começo, na temida Hell Week (Semana Infernal). Durante este 7 dias, os recrutas dormem apenas quatro horas por noite e passam cinco dias e meio no frio e completamente cobertos em lama enquanto realizam treinamentos extremos.

Eles realizam atividades como flutuar por cinco minutos em alto mar, nadar até a parte rasa da piscina e se virar sem tocar no fundo ou voltar para o fundo do poço, fazer uma cambalhota para trás, para frente e debaixo d’água com as mãos presas e a chave para se libertar guardada bem no fundo.

Apenas 25% dos candidatos conseguem finalizar. Os recrutas ‘baby’ SEALs ainda precisam encarar mais dois anos de treinamento para ai sim fazer parte do grupo especial de operações.

2. SASR (Austrália)

A Special Air Service Regiment (SASR) foi criado no final da Segunda Guerra Mundial como o Regimento das Forças Especiais do Exército da Austrália. Para entrar no grupo de cerca de 100 homens e mulheres, os recrutas precisam passar por um processo de seleção mais duros que se tem notícia.

Uma das etapas do treinamento consiste em passar por práticas de interrogatório e resistência semelhantes aos empregados pela CIA. Os candidatos são completamente despidos, tem as cabeças cobertas por um saco e são jogados em celas, onde são obrigados a ficar em posições de estresse por horas a fio sem comer ou dormir.

A SASR conta com os dois melhores campos de treinamento do mundo. O SASR é tão difícil de entrar que, em 50 anos, 48 soldados morreram durante o processo de seleção.

3. Grupo de Serviços Especiais (Paquistão)

Fundado nos anos 50, o Grupo Especial do Paquistão é a principal força de operações de elite do país. Para entrar na elite, os soldados devem cumprir pelo menos dois anos de serviço no exército regular e ter conquistado escore perfeito no teste de aptidão de ingresso.

O treinamento tem duração de oito meses, e os recrutas são obrigados a cobrir áreas de quase 60 quilômetros em períodos de 12 horas em várias ocasiões, além de correr 8 quilômetros (carregando todos os equipamentos), em quarenta minutos. Depois desse tempo, os aspirantes precisam concluir sete missões de paraquedismo, cinco durante o dia e duas noturnas.

E, para completar, os “sobreviventes” ainda precisam passar por um treinamento especial com duração de um ano e meio. Os selecionados, então, assinam um termo com o próprio sangue e não podem sair da unidade até que eles sejam dispensados por motivos de saúde.

4. Spetsnaz (Rússia)

A Unidade para para Fins Especiais Russas é uma força de elite criada pela União Soviética após a Segunda Guerra Mundial. Por questões de segurança, eles não divulgam a quantidade de combatentes. Mas, para entrar no seleto grupo, você precisa passar por um treinamento de cinco anos.

Os primeiros cinco meses do programa tem por objetivo “destruir” os candidatos física e psicologicamente. Na etapa seguinte, os soldados são “reconstruídos” e treinados para executar missões com situações completamente inesperadas.

Um dos exercícios insanos é o de tiro no peito, onde dois soldados atiram um no outro e o único alvo é o peito. O objetivo é preparar os soldados para o momento de choque que ele pode tomar um tiro do inimigo, tendo uma reação no mesmo instante, com precisão e muita rapidez.

Durante o treinamento, os soldados se tornam peritos no uso de diversos tipo de armas de fogo, ações de sabotagem, combate de guerrilhas e operações urbanas. A grande especialidade do Spetsnaz são em operações de resgate de reféns, sendo eles um dos principais grupos mundiais em ofensiva antiterrorista.

5. Shayetet 13 (Israel)

A Shayetet 13 é a unidade de Forças Especiais da Marinha israelense especializada em operações antiterrorismo, resgate de reféns e interceptação de embarcações em alto-mar. Para entrar na tropa, os soldados passam por um período de treinamento de quatro anos e meio.

Durante o período, os recrutas se tornam especialistas em mergulhos em locais em condições de frio extremo e sem visibilidade, paraquedismo e até demolições. Antes de os candidatos serem aceitos como membros da Shayetet 13, eles são enviados para participar em missões de assalto reais no mar.

O destaque fica por conta dos treinamentos que envolve rapel lateral e saltar do topo de um dos edifícios mais altos de Tel Aviv. O objetivo está em manter o foco apenas na janela e aguardar o comando do chefe para que os soldados possam se mover. Só depois disso é que os aspirantes se qualificam para integrar a equipe.

6. Forças Especiais da República da Coreia (Coreia do Sul)

A tropa especial faz parte do exército sul-coreano e, para integrar a equipe, os soldados devem, no mínimo, ser faixa preta em Taekwondo. E esta é a parte mais tranquila do treinamento.

Em uma atividade, conduzidas durante o período de inverno intenso (quando as temperaturas ficam abaixo dos – 22 °C), os recrutas passam 10 dias realizando atividades em que correm sem camisa, lutam na neve, esquiam empunhando pesadas armas e atravessam rios congelados a nado. Se você sobreviver a tudo isso, os comandantes ainda selecionam os melhores para integrar a unidade.

7. SAS (Grã-Bretanha)

A Special Air Service é uma unidade especial do exército da Grã-Bretanha. Ela foi a primeira força de operações especiais e está entre as mais respeitadas no mundo. O seu processo de treinamento é chamado de Endurance (Resistência), e é considerado um dos mais árduos do planeta.

Entre os desafios, os recrutas são deixados no meio do nada e têm que cobrir uma distância de quase 65 quilômetros em vinte horas. E a parada não é fácil. Só os caras mais cascudos conseguem finalizar o treinamento para ingressar na SAS.

Os soldados devem cobrir essa distância enquanto carregam cerca de 25 quilos de peso e um rifle. Além disso, eles não têm acesso a qualquer alimento, só carregam uma garrafa de água, e devem calçar botas que não servem direito em seus pés. E tem mais: enquanto completam a missão, eles não podem ser capturados ou são imediatamente desqualificados.

E se você acha que é tudo? Não! Se o recruta ainda chegar ao destino ele ainda precisa correr quase 6,5 quilômetros em meia hora. Existem notícias de que 125 aspirantes morreram entre 2000 e 2015 enquanto tentavam ingressar na SAS.

Os comentários são listados abaixo, clique no botão para comentar ou ler outros comentários
Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Canal do MHM

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »