15 Coisas que aprendi ficando 30 dias sem Beber Álcool

15 Coisas que aprendi ficando 30 dias sem Beber Álcool 20

Gosto de impor desafios e metas para minha vida. Acredito que, com elas, eu consigo me esforçar mais, sair da zona de conforto e atingir coisas que, a princípio, acharia que não era capaz. Foi com isso em mente que me predispus a um desafio que transformou consideravelmente minha relação e visão sobre o álcool: ficar 30 dias sem beber!

Primeiro, preciso falar para você que não sou do tipo de pessoa que consome bebidas alcoólicas diariamente. Minha média de consumo é de duas a três vezes por semana, reservados a um encontro com amigos no sábado ou domingo, um jantar com minha companheira sempre na sexta e, frequentemente algum evento ao qual sou convidado.

Sou daqueles que tem bastante variedades de bebidas alcoólicas em casa, já que recebo muitos rótulos e parte do meu trabalho no site é experimentar coisas novas. Além de, é claro, ter uma paixão por cervejas especiais. Isso fez com que eu fizesse curso de sommelier de cerveja, pesquisasse bastante sobre o assunto e ter uma geladeira especial para guardar rótulos.

A minha inspiração para o desafio veio de matérias com relatos de pessoas que ficaram quase um mês e outras que abandonaram por mais e 1 ano o álcool.

Reprodução

Não lembro quanto tempo fazia que não ficava tanto tempo sem ingerir álcool. Talvez no final da minha adolescência – estou com 31-, mas não estou tão certo disso…

Mas, com alguns quilos a mais e depois de um Carnaval regado a muita bebida alcoólica, festas e junk food, propus um desafio a mim mesmo: ficar 30 dias sem beber.

Agora vou dizer para vocês o que mudou nestes mês de abstinência. Confira as lições que tirei desse mês sem álcool!

1. Todo mundo passa a te convidar para eventos etílicos

Reprodução

A partir do momento em que você escolhe ficar sem beber, é como se o universo conspirasse contra e logo você recebe dezenas de convites para eventos etílicos. Comecei minha restrição ao álcool na quarta feira de cinzas (pós-carnaval) e, durante um mês fui convidado para, pelo menos, 12 coisas que tinha sempre uma cervejinha ou algo com álcool para acompanhar.

Foram churrascos, aniversário da minha companheira, happy hours, futebol, entre outros eventos em que passei sem consumir álcool. Você não imagina o quanto é difícil passar as datas festivas em branco.

Por isso, prepare-se, pois uma enxurrada de eventos etílicos estão prontos para acontecer, basta que você opte por dar um tempo com a bebida.

2. O começo é sempre mais difícil

Reprodução

Assim como na dieta, o começo é sempre mais difícil. A primeira semana foi mais complicada para entrar no novo ritmo, você procura pretextos e desculpas para voltar a beber. Se pega em situações na iminência de consumir álcool, mesmo que sem querer.

Vá em frente porque a semana seguinte é sempre menos tentadora do que a anterior. Por isso é sempre bom deixar as pessoas ao seu redor informadas, pois você sempre terá que…

3. Dar muitas explicações

Reprodução

Beber álcool não é uma obrigação. Mas, em ambientes em que ele é propício, como festas e bares, as pessoas vão estranhar que você, que sempre consumiu a bebida, não tome naquele dia.

Neste momento, ou você arranja qualquer pretexto – (fiz promessa e estou tomando remédio são bons) ou prepare-se para explicar o porquê que decidiu restringir o álcool. Perguntas inquisitórias surgirão das mais diversas bocas e, quando você parar para ver, estará no meio de um Roda Vida, com todo mundo te entrevistando. Aí, prepare-se, pois você será…

4. Alvo de piadas

Reprodução

Como naquele show de Stand-up em que o cara toma alguém da platéia ou um personagem para fazer piadas em cima, você será o canalizador da algazarra, com as mais diversas chacotas remetendo a sua dieta etílica. Algumas pessoas até vão te julgar pelo fato de você não consumir álcool. Mas, no final da noite você será recompensado, pois ao pagar a conta verá que…

5. Você economiza muito dinheiro sem beber

Reprodução

A maioria dos eventos em que fui convidado durante o mês marquei presença. E o que você percebe no final dos 30 dias é a grande economia que faz só de parar de beber. Para você ter uma ideia, em uma conta que minha companheira gastou R$ 130, eu gastei R$ 60. A diferença entre elas? Ela consumiu álcool, eu fiquei no refrigerante e água.

Lembra daquelas rodadas que cada amigo pagava? Você não vai entrar. Ninguém vai consumir a cerveja que você pediu pois você não está bebendo. E, dificilmente alguém vai se atrever a pedir um gole da sua água tônica com gelo e limão.

Pode parecer pouco no começo, mas se você colocar no papel todas as saídas durante o mês, dá uma baita economia no seu bolso, de cerca de 50%.

6. Você realmente vai perder peso

Reprodução

Sim, é difícil falar esta verdade, mas você vai perder peso se parar de consumir álcool. Mas o emagrecimento não é só por causa da bebida, é pela combinação álcool + junk food que você sempre mistura. Comecei a minha restrição com 101 quilos e, no final do mês tinha batido 96 quilos. Ou seja, quase 5 kg em 30 dias.

Claro que muito desse peso pode voltar depois que a abstinência acabar mas, o mais importante é você perceber que pode controlar a balança muito melhor. Só depende de você.

7. Você dorme melhor

Reprodução

Uma das coisas que a bebida pode influenciar negativamente é na qualidade do seu sono. Aqueles dias em que você toma umas a mais, chega em casa e demora para dormir. Durante a abstinência de álcool, percebi que conseguia dormir mais rápido e nem tinha problemas com ronco, o que normalmente tenho.

8. Você acorda mais disposto

Reprodução

Outra coisa negativa que acontece ao beber é no dia seguinte, com aquela pequena ressaca que te impede de acordar direito. Nesses 30 dias, acordei mais cedo e percebi mais disposição pela manhã, logo eu que costumo demorar para pegar no tranco.

9. Você busca alternativas para o álcool

Reprodução

A minha principal preocupação durante o mês sem beber era buscar algo não etílico que compensasse nos eventos. Foi então que aprofundei minha apreciação na água tônica com gelo e limão. Também consumi muito mais água com gás e refrigerantes. O último, por sinal, teve seu consumo aumentado consideravelmente durante os 30 dias.

10. Você fica mais seletivo com eventos

Reprodução

Como você não está consumindo álcool, acaba ficando muito mais seletivo nos eventos em que é convidado. Desta forma, além de economizar uma grana, prioriza o sofá, séries da Netflix a sair a qualquer momento no final de semana.

11. Você não tem tanto pique e quer voltar cedo para casa

Uma das coisas negativas de não consumir álcool nos encontros é que você cansa e desanima muito mais cedo do que as outras pessoas que estão bebendo. É como se a bebida te desse um pique a mais para aguentar aquele papo sobre Marvel vs DC por muito mais tempo. Você que normalmente voltaria para casa às 3 da manhã, está com sono antes da meia noite.

12. Pratica mais atividade física

Reprodução

Com o fato de ser mais seletivo para eventos, você também procura se ocupar com atividades físicas por mais tempo. Eu, por exemplo, intensifiquei minha frequência nas aulas de muay thai e musculação.

Além disso, retomei as corridas de rua, algo que queria fazer há muito tempo, mas não encontrava coragem e nem tempo. Dei entrada em uma assessoria de corrida (cujas lições vou passar para vocês daqui há quatro meses).

Ou seja, uma coisa acaba levando a outra e, no final das contas, seu corpo agradece.

13. Você se força a ter uma alimentação mais saudável

Reprodução

A minha perda de peso não se deve só ao não consumo alcoólico. Além de não ter o junkie food como acompanhamento, você meio que vai buscar alimentos mais saudáveis durante esse mês sem bebidas. Come mais salada, procura alimento integral, bebe muito mais água e bate até uma dor na consciência por aquele pastel ou fritura que mandou pra dentro durante a tarde.

14. Você valoriza muito mais o que bebe e como bebe

Reprodução

O que esses 30 dias sem beber me ensinaram? A valorizar ainda mais o lema “Beba menos, beba melhor”. A abstinência deixa seu organismo muito mais sensível ao álcool. Eu, que sempre gostei de beber, quando voltei apreciei muito mais os aromas e sabores que o fermentado ou o destilado podem te proporcionar.

Depois da restrição, você não imagina o sabor que aquela simples, mas fantástica Original gelada pode te proporcionar.

15. A grande lição disso tudo

Reprodução

Depois do término da dieta etílica, já revelo que não pretendo parar de consumir bebidas alcoólicas. Gosto do aroma, dos sabores e, principalmente das histórias que cada fermentado ou destilado têm a oferecer.

Nem sou totalmente bitolado com meu físico a ponto de cortar o álcool da minha vida, só pensando no quanto de gordura poderia perder e músculos ganhar com isso. Gosto do meu corpo, sou favorável a uma vida equilibrada e saudável, a um consumo responsável do álcool e acredito nos benefícios que ele pode trazer a sua saúde (se consumido com moderação, é claro).

Só que agora, torno o momento de beber algo muito mais especial, foco muito mais no consumo consciente. Só por esse ensinamento, já valeu a pena todo este desafio!

E você, seria capaz de ficar 30 dias sem beber? Se fez isso, qual a grande mudança que notou?

Comentários

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Bom Humor e Boa Bebida Liberados!
A Bartender Store é referência no seguimento de Coquetelaria e Bares por oferecer diversos produtos e serviços voltados para um público diverso e cada vez mais exigente
Inspiração para homens que querem ter uma casa ou home-office com identidade e que reflita a sua personalidade
esporte de um jeito diferente
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »