As 6 reclamações que terapeutas sexuais escutam o tempo todo!

Créditos: Reprodução

Créditos: Reprodução

 

A terapeuta sexual Celeste Hirschman e a psicóloga e educadora sexual Linda E. Savage, entrevistadas pelo Huffington Post, listaram algumas das principais reclamações que elas sempre escutam em suas consultas e sugerem as soluções indicadas para cada caso!

Além de divulgar a profissão e demonstrar a importância de, pelo menos uma vez na vida, visitar o consultório de um terapeuta para descobrir mais sobre o seu corpo, desejos e relacionamentos, Linda E. Savage e Celeste Hirschan também deram uma aula de sexo para os leitores. Veja só:

Eu não ligo se eu nunca mais transar, eu não sinto desejo algum

Créditos: Reprodução

Créditos: Reprodução

 

Linda E. Savage já escutou muito esse tipo de afirmação: “Eu escuto isso de mulheres casadas logo na primeira sessão. Eu entendo esse dilema como uma discrepância no que os casais acreditam que sexo significa. Frequentemente, no sexo, o objetivo é o orgasmo e uma boa transa é definida através de uma perfomance incrível. Eu começo a ver esperança nos olhos da esposa quando eu começo a explicar que o sexo é troca de energia e que a sexualidade pode ser expressada de várias formas diferentes. O objetivo deve ser o prazer em todo o ato, e não é uma questão de trabalhar exaustivamente na cama, e sim uma questão de conexão, relaxamento e sensação de segurança”.

Eu traí porque não tinha sexo no casamento

Crédito: Reprodução

Celeste Hirschman tem uma boa resposta para esse tipo de reclamação: “Muitos casais que eu atendo acreditam que uma traição é motivo para terminar um relacionamento, mas casos assim podem ser um catalisador ou uma forma do casal despertar para a realidade e saírem da estagnação”.

Ela explica: “Enquanto a experiência de ser traído pode ser dolorosa, é importante lembrar que a pessoa que traiu raramente está fazendo isso de propósito ou com o objetivo de te machucar. É possível se recuperar de uma traição e recuperar a confiança. Só é necessário muito amor e empatia para ambos se entenderem”.

Meu marido goza muito rápido

Crédito: Reprodução

Ian Kerner, outro terapeuta entrevistado pela Huffington Post e autor de livros sobre o assunto, costuma escutar bastante essa reclamação: “Este o problema sexual mais comum. Muitos homens que sofrem de ejaculação precoce experimentam frustração e vergonha”.

Para curar esse problema, Ian Kerner sugere: “Existem algumas formas de tratamento para esse tipo de problema mas, no consultório, eu sempre trabalho com o argumento ‘um sexo mais longo sempre resulta no orgasmo da mulher?’. Isso nem sempre acontece, a maioria das mulheres gozam com estimulação do clítoris e, para isso, o homem não precisa estar ereto. Por isso, eu sempre falo para os homens se focarem nas preliminares e em tudo o que envolve a parte da não-penetração”.

O sexo se tornou monótono

Reprodução

Créditos: Reprodução

 

Celeste Hirschman traz uma visão para essa afirmação: “A verdade é que você não pode voltar para o tipo de sexo que fazia durante a sua lua de mel, mas você pode seguir em frente e viver outras experiências incríveis e talvez ainda melhores. Se você parar de olhar para o sexo como algo que você deve fazer em vez de algo que te dê prazer e te conecte com a sua parceira, é possível reencontrar momentos sexuais incríveis”.

Eu não me sinto sexualmente conectado com meu parceiro

Crédito: Reprodução

Apesar de ser uma afirmação preocupante, Linda E. Savage dá motivos de sobra para não se preocupar: “Quando eu escuto que o casal perdeu sua conexão sexual, o trabalho começa! Ao longo de semanas, eu passo certas tarefas para que eles façam em casa e tentem retomar a conexão. Em sua maioria, elas estão focadas em experiências que permitem ao casal se conectar através do toque, uma espécie de consciência cinestésica“.

Para ela, o segredo é estar focado no momento: “Uma vez que o casal está completamente conectado, relaxado e sem compromissos, eles gradualmente começam a se focar em expandir prazeres de formas novas e diferentes, incluindo técnicas quase espirituais, se assim quiserem”.

Estamos ocupados demais para transar

Crédito: Reprodução

Ian Kerner diz que isso não é desculpa: “A maioria dos casais com os quais trabalho não gostam da ideia de marcar o sexo na agenda, eles acham que o desejo deve surgir naturalmente. Porém, o desejo é algo responsivo e ele responde diretamente à excitação”.

A técnica indicada por Ian Kerner é: “Eu frequentemente passo como lição de casa aos casais a criação de ‘janelas de desejo’. O período de 20 minutos onde ambos se comprometam em gerar excitação, seja psicológica, fisiológica ou ambas, sem esperar por um sexo posterior”.

Aprenderam? Em todos os casos, o segredo é sempre buscar e querer desejar a outra pessoa. Não ache que a excitação constante vai surgir naturalmente por toda a sua vida.

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Homem também tem que ter estilo
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »