8 regras básicas de uma boa conversa: aprenda a ser bom de papo

8 regras básicas de uma boa conversa: aprenda a ser bom de papo

Quer ser bom de papo? Acertar e aplicar uma boa conversa? Então, calma. Respira!

Se você entrou nessa matéria procurando um guia completo com frases prontas para mandar para aquela garota, ou praticamente recitar durante uma conversa com o seu chefe, bom, temos uma má notícia: hoje, nós não vamos te dar o peixe – nós vamos te ensinar a pescar.

A nossa ideia é te mostrar as regras básicas de uma boa conversa para você aprender, de vez, a ser bom de papo – e de quebra perder a timidez e o medo de se expressar, afinal, você vai passar a confiar muito mais em si mesmo.

Nós criamos esta lista de acordo com o livro “O Homem Ideal”, do autor Tucker Max.

Imagine que a conversa é a sua casa

8 regras básicas de uma boa conversa: aprenda a ser bom de papo

Na hora que você vai puxar um papo com aquela garota, tenha em mente que a mesma timidez e insegurança que você está sentindo, ela está sentindo também. É bem provável que ela também precise de ajuda para relaxar durante o papo. Então, por isso, conduza a conversa como se ela fosse a sua casa – sim, a sua casa.

Leve em conta, e considere, que quem é a pessoa com quem você está falando é a convidada na conversa, e não você. Seja o anfitrião do papo.

O anfitrião nada mais é do que aquele cara que controla o evento e tem o papel de criar oportunidades de conversa. Esse cara é ativo, toma a iniciativa e faz com que as outras pessoas se sintam à vontade, então, tenha a mente de anfitrião. Dessa forma, você automaticamente vai alterar a sua maneira de se comunicar.

Enquanto o convidado se preocupa com a ideia de não conhecer ninguém na festa, o anfitrião está preocupado em fazer todo mundo se sentir tranquilo e confortável. Então, use essa simpatia e proatividade em qualquer conversa.

Pegue leve com a sua linguagem corporal

8 regras básicas de uma boa conversa: aprenda a ser bom de papo

As pessoas – principalmente as mulheres, afinal, elas estão diretamente interessadas sexualmente – vão te julgar pela sua linguagem corporal e suas expressões faciais. Elas podem não entender (racionalmente falando) o que os gestos significam, mas o subconsciente do ser humano está preparado para se abrir ou se fechar diante certos gestos específicos.

Então, use a sua linguagem corporal de um jeito inteligente – isso com certeza vai te ajudar a ter uma boa conversar.

Se liga:

Não tenha medo de sorrir: sorrir de forma genuína é fundamental para abrir o diálogo e deixar a conversa agradável. Ninguém gosta de cara fechada, e ninguém se sente confortável conversando com alguém que não sorri. Por isso, sorria.

Tenha uma postura aberta: tente não ficar de braços cruzados e nem ficar virado de lado ou com as mãos nos bolsos durante a conversa. Em vez disso, mantenha o peito aberto e uma postura relaxada para transmitir segurança e aumentar a conexão.

Mantenha-se inclinado para frente: quando conversamos com alguém, queremos ser ouvidos. Por isso, na hora que estiver conversando com uma pessoa, incline o seu corpo para frente – isso causará a sensação de que você está prestando atenção no que a pessoa está falando. Se você for mais alto, tente abaixar um pouco o queixo para transmitir uma expressão de acolhimento, sem correr o risco de transmitir a ideia de arrogância por causa da postura.

Mantenha o contato (com bom senso): o toque é importante – mas com parcimônia, afinal, ninguém curte ser cutucado constantemente. Um aperto de mão firme – mas não firme demais – é legal para começar uma conversa e transmitir confiança, assim como um abraço sincero – mas não demorado demais. Durante a conversa, e quando sentir a necessidade, toque levemente na mão da garota ou no seu braço para demonstrar atenção e conexão. Mas não abuse, e espere para ver se o toque combina com o clima, e também tome cuidado para não parecer abusivo.

Mantenha o contato visual: o contato visual transmite autoconfiança, segurança e promove a intimidade. Olhares evasivos ou maliciosos são registrados no cérebro de mamíferos como um código para predadores, portanto, não olhe para ela e logo depois desvie o olhar, como se estivesse envergonhado de ser visto. Aliás, tente não ficar encarando a garota o tempo todo, se você fizer isso, vai acabar parecendo um psicopata. Olhe por alguns segundos e sorria de forma natural e simpática.

Use a cabeça (literalmente): quando estiver ouvindo alguém falar, concorde e faça sinais com a cabeça, assim, você vai demonstrar estar interessado no papo e ouvindo o que a pessoa tem a dizer.

Encontre pontos em comum

8 regras básicas de uma boa conversa: aprenda a ser bom de papo

Encontrar coisas em comum durante uma conversa pode criar uma grande conexão e também, é claro, te fazer entender a outra pessoa e traçar um caminho seguro. Então, durante a conversa, você pode fazer algumas perguntas-chave, como as clássicas: onde nasceu, onde trabalha, o que gosta de fazer e, depois disso, partir para perguntas mais legais e importantes.

É legal usar uma frase usando algo em comum para estabelecer uma conexão bacana. Por exemplo, vocês podem fazer cursos completamente diferentes na faculdade – mas, ainda assim, os dois fazem faculdade. Então, pergunte algo sobre isso: “qual a coisa mais interessante que você viu na faculdade até agora?”.

Se você estiver em uma festa e quiser começar a conversa de um jeito legal, pode usar esse ponto em comum já estabelecido para partir para o papo. Por exemplo, comente algo sobre a festa: “Eu prometi para mim mesmo que ficaria em casa este final de semana, mas X me chamou para vir aqui e eu acabei sendo arrastado para cá.”

Dessa forma, você não pressiona a garota a conversar com você, apenas faz uma abertura simpática e deixa para ela a escolha de continuar, ou não, o papo.

Avalie as reações e responda de acordo

8 regras básicas de uma boa conversa: aprenda a ser bom de papo

Para uma conversa funcionar, você precisa realmente entender a outra pessoa e traçar uma conexão natural. Então, é importante avaliar as reações e agir de acordo, para o papo não ficar estranho ou mecânico.

É óbvio: você precisa estar em sintonia com o nível de conforto da outra pessoa.

Se você sentir que a garota está à vontade, siga o papo. Se, pelo contrário, a menina parecer claramente desconfortável, mude de estratégia e tente entender o que a deixou assim – para, quem sabe, não repetir o mesmo erro no futuro.

Por isso é fundamental interpretar os sinais de conforto e de desconforto. Errou uma vez? Ok, tranquilo. Não pressione a garota e use o seu erro como aprendizado para puxar assunto com outras meninas de um jeito melhor.

Não exagere nos extremos

8 regras básicas de uma boa conversa: aprenda a ser bom de papo

Alguns estudos já apontaram que as pessoas julgam a habilidade das outras numa conversa muito mais pelo jeito de falar do que pelo conteúdo que é dito. É bem comum confundir confiança com arrogância, ou segurança com efusividade. Na ansiedade, muitos caras acabam ficando nervosos e demonstrando até indiferença. Por isso, tome cuidado e, ao conversar com uma mulher, transmita calma e conforto.

Você não precisa parecer o melhor cara do mundo, mas também não pode demonstrar total rebeldia nem uma indiferença absurda ou arrogante.

Então, projete uma atitude de calma e tranquilidade, demonstre ser alguém centrado emocionalmente. Por isso, tente falar claramente e devagar para transmitir confiança. Além de deixar a conversa mais tranquila, você vai dar tempo para a outra pessoa pensar ou reagir de uma maneira mais natural e positiva.

Faça perguntas e escute as respostas com atenção

8 regras básicas de uma boa conversa: aprenda a ser bom de papo

Como já falamos, estabelecer uma boa conversa é saber ouvir. Durante o papo, você pode acabar ansioso demais, e pode pensar muito sobre o que vai dizer enquanto a garota está falando – nesse processo, você não escuta o que ela disse e nem presta atenção. Isso é errado!

Quando estiver conversando, mergulhe na conversa e realmente entenda o que a garota tem a dizer. Não pense no diálogo como uma hierarquia de conhecimento – no flerte, as coisas não funcionam assim.

Em vez disso, tente pensar na conversa como um jogo de detetive, em que seu objetivo é aprender o máximo possível sobre a outra pessoa. Faça boas perguntas e escute com atenção.

Comece a conversa julgando-a interessante, e esteja determinado a descobrir se, de fato, a garota é realmente tão interessante quanto parece. Se você tiver isso em mente, a conversa vai fluir naturalmente – e as suas perguntas também.

Lembre-se de conversar sobre a outra pessoa, e não ficar o tempo inteiro tagarelando sobre você. Esse foco revela gentileza, altruísmo, empatia e inteligência social. Além, é claro, de te ajudar a a encontrar os pontos em comum com a garota.

Tente não perguntar coisas cuja resposta da garota possa se encaixar em “sim” ou “não”, pergunte coisas que a ajudem a elaborar uma resposta mais longa. De quebra, tente não interromper a garota enquanto ela conta a história dela – guarde o seu comentário e o faça quando ela terminar de falar.

Responda com conteúdos interessantes ou debate

8 regras básicas de uma boa conversa: aprenda a ser bom de papo

Para uma conversa funcionar, os dois lados do papo precisam estar conectados. Por isso, escute atentamente tudo o que a outra pessoa disser, e se envolva no papo adicionando uma resposta com um conteúdo interessante ou algo útil para o diálogo em questão – então, realmente preste atenção no assunto.

Diga algo relevante para o fluxo da conversa, traga uma ideia nova no diálogo e promova uma discussão interessante. Resumidamente, fornecer ideias novas é a melhor maneira de demonstrar sua inteligência na conversa sem parecer arrogante ou prepotente.

Vale discordar, mas seja educado e tome cuidado para não parecer pouco humilde na hora de apontar algo contrário e colocar a opinião dela sobre determinado assunto em cheque.

Além disso, antes de opinar sobre algo, tente enxergar o embasamento dela sobre determinado assunto. Por exemplo, se ela for médica e estiver afirmando algo sobre saúde, por exemplo, aprenda com ela em vez de dizer que ela está errada porque você acredita em algo diferente. A médica é ela, não você.

Demonstre um pouco de vulnerabilidade

8 regras básicas de uma boa conversa: aprenda a ser bom de papo

A vulnerabilidade abre portas e promove empatia. Então, não se mostre invencível e nem seja duro demais com suas palavras. As conversas se tornam profundas e significativas quando a gente se abre; por isso, não tenha medo de expor um pouco da sua vida, medos e anseios – mas com parcimônia, é claro.

Lembre-se que vulnerabilidade não é o mesmo que fraqueza. Se for usada corretamente, ela pode ser um ponto positivo e demonstrar a sua força. Ter coragem para demonstrar um pequeno detalhe pode significar muito durante a conversa, mas não exagere.

Pronto, com essas dicas, temos certeza que você vai longe!

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Homem também tem que ter estilo
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »