Copa Africana de Nações 2013

58467596_zambia_getty2-e1351115108512

Começará no sábado, 19 de Janeiro, na África do Sul, o campeonato mais rico em cultura e diversidade que o mundo da bola nos proporciona, a Copa Africana de Nações (CAF). O torneio conta com dezesseis seleções e dará ao campeão uma vaga para disputar a Copa das Confederações em junho aqui no Brasil.

Além de toda as cores, ginga e musicalidade que os africanos exportam nessa competição, há um choque cultural entre as próprias seleções envolvidas no campeonato: os “europeizados” x “africanizados”.

A influência e importância dos europeus para a evolução do futebol africano é indiscutível. Os colonizadores ensinaram aos jogadores da Mama África o tático. Treinamentos, posicionamento, obediência e leitura de jogo, aliado a força e ginga, qualidades primitivas dos africanos, colocariam a África como uma potência mundial no esporte. Mas não! Sim, a fome, a falta de investimentos são fatores que impedem o desenvolvimento do futebol africano. Mas os moldes europeus estão engessando a espontaneidade por lá. O “futebol moderno” está renunciando à alegria, desmanchando a fantasia e apagando com a ousadia da África. a-costa-do-marfim-de-drogba-venceu-mali-e-se-classificou-para-a-copa-africana-de-nacoes-1328736560349_956x500 (1)

Seleções como: Nigéria, Costa do Marfim e Gana, serão sempre candidatas ao título da CAF pela quantidade de atletas consagrados que têm na Europa. Porém, isso não lhes garante nada. A última Copa das Nações Africanas em 2012 teve como campeã a Zâmbia. Neste ano, os tradicionais camaroneses sequer se classificaram para o torneio. Então pergunto aos leitores: Qual foi a última revelação do futebol africano?

Todos irão se lembram de: Eto`o, Drogba, Yayá Toure, Essien. Jogadores já experientes. E os novos?! Fiquemos atentos à competição continental que envolverá toda a África. Tunísia, Árgelia, Togo, Etiópia, Burkina Fasso, Congo, Níger, Mali, Cabo Verde, Marrocos, Angola… Nós gostamos de ser surpreendidos! Então que venham mais Camarões de 1990 com Roger Milla, mais Senegais de 2002 com Diouf. A África necessita resgatar a sua primitividade positiva. A ingenuidade, malemolência, improvisação e ousadia… Tirar as chuteiras europeias e jogar descalços. Sentir a terra entre os dedos e o barbante da costura da bola no peito dos pés.

O texto continua abaixo, clique no botão para continuar a leitura

O primeiro jogo da Copa Africana de Nações será entre África do Sul e  Cabo Verde às 14h. Texto escrito por Lucas Bueno do Paixão Clubística. Para ler mais sobre futebol acesse o site ou curta a página abaixo.

Os comentários são listados abaixo, clique no botão para comentar ou ler outros comentários
Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Canal do MHM

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »