Conheça o BDSM sem preconceitos

Reconheça o que a sigla representa para o mundo fetichista

Veio 50 Tons de Cinza e com ele, toda a descoberta e preconceitos dessa prática. Se você leu os livros ou já viu o filme, tem uma noção bem básica do que é. Considero BDSM um enorme tabu hoje em dia, te olham estranho até se você mencionar algo relativo ao assunto, imagina se falar que é praticante.

As pessoas tem preconceito daquilo que não conhecem. Ou só porque você não gosta, não significa que seja ruim, só não é a sua coisa. “Ai, mas eu não gosto de sentir dor” Calma querido, não se resume a só isso. Pra aqueles que não sabem nada, vamos começar do começo.

BDSM é abreviação de “Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo“, que forma a sigla se você pegar a primeira letra de cada palavra.

Bondage

Conheça o BDSM sem preconceitos 6
Fácil, consiste em imobilizar seu parceiro(a). Pode ser com corda, cadarço, fita isolante, vários outros materiais. Sabe aquela algema ou venda que sua namorada usou uma vez? Já é considerado uma prática do BDSM. E foi ruim pra você? Mesmo que seja só algemar as mãos ou amarrar os pés, é aquela sensação de que você vai poder provocar a pessoa (ou ser provocado) que vale a pena, é a satisfação de ambos que importa.

“Ai, mas eu não gosto de ninguém mandando em mim” é por isso que é de extrema importância você ter um dominador, se você for submisso, e vice-versa, porque só assim a coisa vai funcionar. Imagina duas pessoas que gostam de dominar… Fica difícil né?

Disciplina

Conheça o BDSM sem preconceitos 7
Simples, um disciplinador e um disciplinado. Sabe aquele “se você não ficar quieta eu vou te bater?” e pessoa faz de propósito pra levar um tapinha na bundinha? Basicamente é isso, mandar e obedecer.

Dominação

Conheça o BDSM sem preconceitos 3
O fetiche pelo controle. O dominador comanda e controla todas as ações de seu submisso, de forma consensual, ele sente prazer ao comandar toda a situação.

Submissão

Conheça o BDSM sem preconceitos
É, principalmente, confiar no seu parceiro e sentir prazer ao receber ordens dele.

As práticas do BDSM podem ou não envolver dor, só depende se você gosta ou não. O intuito da prática é trazer prazer, dominando ou não, no estilo em que você se encaixar. Uma das coisas que eles prezam muito é o consentimento mútuo, você não vai ser obrigado a passar por nada que não queira, por isso eles adotam uma palavra de segurança a sua escolha. Até porque, quem nunca disse “pára” quando queria que a pessoa continuasse? Outro conceito que o BDSM adota é que as práticas devem ser Sãs, Seguras e Consensuais (SSC).

Pausa para uma música
Talvez muitos de vocês não tenham percebido que em 2010, a cantora Rihanna lançou uma música chamada S&M, que vocês sabem do que se trata, e no vídeo clipe, ela aparece amarrada, com roupas de latéx (um dos símbolos do BDSM) e várias pessoas aparecem usando mordaças de bola, que também é bastante presente nesse estilo. Assista aqui embaixo a cantora dizer que: “Porque eu posso ser má, mas eu sou muito boa nisso, sexo no ar, eu não me importo, eu amo o cheiro, paus e pedras podem quebrar meus ossos, mas correntes e chicotes me excitam.”

Sadismo

É o prazer ao ver outra pessoa sentir dor ou provocar a dor. Um exemplo muito comum é dar tapas, com as mãos ou auxílio de chicotes, palmatórias, etc.

Masoquismo

É o prazer ou gosto em sentir dor.

Sadomasoquista e Switcher

O Sadomasoquista é a pessoa que gosta de sentir e provocar dor, enquanto o Switcher é aquele que gosta de dominar e ser dominado, podendo trocar de posição de acordo com o parceiro.

Uma das coisas que me levou a fazer esse texto para esclarecer as coisas, foi um vídeo do Buzzfeed, em que eles colocaram algumas pessoas de lá para tentarem o estilo de BDSM que aparece em 50 Tons de Cinza. Eles falam o que acham que o BDSM é, e com um o auxílio de uma Dominatrix, tiram suas dúvidas e experimentam um pouco. O vídeo infelizmente só tem legendas em inglês, mas vale a pena ver.

E recentemente eles fizeram um novo vídeo, chamado Pergunte a Uma Dominatrix, onde eles pegaram as perguntas mais frequentes das pessoas, e deixaram com que profissionais dessa área respondessem.

Rapidinhas

Conheça o BDSM sem preconceitos 2
O BDSM não envolve sexo o tempo todo, mas pode acontecer. E como as relações sexuais não são o principal, esses encontros são chamados de “cenas”.

Além dos dominadores e submissos, existem os tops e bottoms, o top podendo ser um dominador ou sadista, e o bottom um submisso ou masoquista. É mais um termo geral para diferenciação.

Antes de tentar praticar algo, aprenda a como fazer isso com segurança. Uma corda ou chicote podem ser perigosos se você não sabe o que está fazendo. Existem partes do corpo que você não pode bater, e lhe é ensinado.

O BDSM tem infinitas possibilidades, e o que foi mostrado aqui é a pontinha do iceberg, bem superficialmente, você pode ir mais fundo, mais hard, desde que seja de sua vontade. Bateu uma curiosidade? Aprenda um pouco mais sobre a prática e experimente.

Comentários

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Bom Humor e Boa Bebida Liberados!
A Bartender Store é referência no seguimento de Coquetelaria e Bares por oferecer diversos produtos e serviços voltados para um público diverso e cada vez mais exigente
Inspiração para homens que querem ter uma casa ou home-office com identidade e que reflita a sua personalidade
esporte de um jeito diferente
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »