Dicas para quem foi demitido em tempos de crise

 

Com a onda de demissões invadindo empresas, milhares de pessoas estão sendo desligadas e precisando encarar a recolocação no mercado de trabalho.

Como “crise gera crise”, corporações e grandes companhias encontraram mais um motivo para cortar gastos e aglomerar funções, por isso, encontrar um novo emprego pode ser difícil, mas, mesmo assim, existem formas de encarar essa fase com maestria e também descobrir áreas favorecidas pelos tempos difíceis.

Para você, que foi demitido ou acredita que vai ser desligado em um futuro próximo: o profissional especializado em orientação de carreiras e pesquisa executiva, Scott Uhring, listou quais devem ser os próximos passos:

  1. Se não for tarde demais, tente pedir mais uma chance.

Créditos: Reprodução

Em tempos de crise, essa dica pode não funcionar completamente, afinal, você provavelmente foi demitido por causa de cortes no orçamento e a companhia não tem condições de arcar com o seu custo mas, muitas vezes, as demissões acontecem por que o empregador não consegue enxergar claramente os seus benefícios para a empresa.

Então, converse com o seu superior ou peça alguns minutos com o gerente ou diretor da área, tente explicar para ele a importância do seu cargo na empresa e, de forma humilde mas confiante, clareie a imagem do seu papel como funcionário.

  1. Corra atrás dos benefícios para desempregados o quanto antes.

Créditos: Reprodução

Certamente a sua empresa já arcou com a burocracia e toda a papelada de uma demissão, afinal, ninguém quer correr o risco de gastar ainda mais dinheiro em tempos de crise.

Então, o próximo passo é correr atrás do restante. Saque o seu Fundo de Garantia e, se possível, coloque esse dinheiro em um investimento com retorno à curto prazo.

Dê entrada no seguro desemprego para conseguir ter uma renda extra enquanto procura outra coisa e faça isso o mais rápido possível, pois você pode demorar um tempo para começar a receber as parcelas.

O dinheiro da rescisão de contrato e os benefícios adquiridos com a demissão podem parecer muita coisa, mas, se você não se planejar, vai acabar gastando tudo muito rápido. Então, faça uma planilha com os gastos previstos para os próximos meses e se controle para não trocar os pés pelas mãos.

  1. Entenda os motivos pelos quais você foi demitido.

Em tempos de crise, o corte de gastos é o principal motivo da maioria das demissões, mas, mesmo assim, é preciso entender as razões pelas quais você não foi visto como um funcionário indispensável para a empresa.

Scott Uhring garante que uma das principais maneiras de encontrar um novo emprego e ser bem sucedido nele é entender o porquê de você ter sido demitido do anterior.

Muitas vezes, você não era indispensável porque não trabalhava com algo que realmente te fazia feliz ou desenvolvia algum talento seu. Tente não culpar os outros pela sua demissão, por mais difícil que isso seja, e estude os seus comportamentos para entender o que pode fazer melhor no próximo emprego.

Converse com seus colegas, peça sinceridade e também discuta um feedback com seu gerente ou superior.

  1. Entenda onde você se destaca.

Encontrar seu talento é fundamental para o sucesso. Você até pode gostar do seu cargo e da área em que trabalha, mas existem atividades específicas nas quais você se destaca, e outras que não te trazem tanto prazer. Foque nas atividades positivas e, no próximo emprego, trabalhe mais com elas.

Scott Uhring recomenda que você pergunte para seus colegas e supervisores em quais atividades você se destacava, quais você exercia da melhor forma possível e em quais você deixava a desejar.

Ao fim da pesquisa, você vai encontrar um padrão e terá noção de quais são as suas maiores qualidades.

Se você tem um dinheiro sobrando, pode procurar um profissional especialista em gerenciar e orientar carreiras para desenvolver esses talentos. Quando você entender quais são eles, pode direcionar a busca por um novo emprego e ter certeza de que será mais feliz no novo cargo e, consequentemente, indispensável para a empresa.

  1. Não procure por um emprego qualquer, procure pelo emprego certo.

Aproveitar a demissão para se redescobrir é uma atitude importante para encontrar o sucesso profissional.

Quando você entender os seus talentos e descobrir o que te faz feliz profissionalmente, vai conseguir procurar por empresas e cargos que realmente se encaixem no seu objetivo.

Scott Uhring aprova o uso do Linkedin para encontrar essas oportunidades e conversar com profissionais conhecidos que trabalhem na mesma área. Se você não levar em conta todo o estudo de comportamento e autocrítica, pode correr o risco de começar um novo emprego e não se destacar nele por não se sentir motivado ou ver seus talentos serem valorizados.

Quando você amplia o campo de atuação, também reduz as especificações que valorizam o seu talento e objetivos. Assim, você pode conseguir um emprego mais rápido, mas as chances de não ser um bom profissional e possivelmente ser demitido novamente também são maiores.

  1. Descubra quem está crescendo

A crise não afeta todos os nichos de mercado da mesma forma. Alguns segmentos são valorizados e favorecidos pela queda de outros. A área da educação e treinamento, por exemplo, acaba se favorecendo nessa época, assim como o ramo de tecnologia, que demonstrou um crescimento favorável e, segundo o portal EM, é um dos segmentos que vai continuar crescendo mesmo em tempos de crise.

O professor de finanças da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, José Roberto Savoia, diz que as diferenças na performance das empresas acontecem por causa de um comportamento diferenciado dos consumidores, que, em tempos de crise, acabam abdicando de compras que podem comprometer o orçamento por um longo prazo.

Ele afirma: “Os consumidores preferem administrar as dívidas de curto prazo, cuidar melhor da saúde e socializar com os amigos. São comportamentos que não exigem grandes investimentos e as empresas desses setores acabam sendo beneficiadas”.

A área do comércio pela internet, inclusive, cresceu bastante em 2015 e a tendência é ver o e-commerce se expandir ainda mais no Brasil. O número de pedidos chegou a cair no último ano, mas o valor de cada compra cresceu em média 13%. Nos seis primeiros meses de 2015, o brasileiro desembolsou pela web R$ 18,6 bilhões contra R$ 16,1 bilhões um ano antes.

Então, descubra quem está crescendo e envie o seu currículo, trabalhe o seu networking e descubra quem você conhece dentro dessas empresas e ofereça os seus serviços em sua área de especialidade.

 

Comentários

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Bom Humor e Boa Bebida Liberados!
A Bartender Store é referência no seguimento de Coquetelaria e Bares por oferecer diversos produtos e serviços voltados para um público diverso e cada vez mais exigente
Inspiração para homens que querem ter uma casa ou home-office com identidade e que reflita a sua personalidade
esporte de um jeito diferente
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »