facebook retarget

Carros usados no filme Velozes e Furiosos 6

Carros Velozes e Furiosos 6 3
Além das belas mulheres e da trilha sonora, o que mais atrai os fãs da franquia Velozes e Furiosos 6 são os carros fodas usados nas gravações. Em arrancadas, drifts e explosões, eles estão lá e não dá outra, a adrenalina vai a mil.

+ Confira o playlist com as melhores músicas dos Velozes e Furiosos
Veja todas as gatas que estiveram na série Velozes e Furiosos

O responsável pela escolha dos carros é Dennis McCarthy. Ele caça e preparar os automóveis da série e sua estratégia não é pedir para a montadora fabricar e sim vasculhar nos Mercado Livre da vida anúncios de carros antigos e acabados. Depois de pegar os carros em pior estado e sem chance nenhuma de voltarem às ruas, ele modifica totalmente para usá-los nos filmes.

Carros Velozes e Furiosos 6 1

O resultado para a maioria dos carros são modelos incríveis nas telonas, mas ao vivo, gaiolas com carrocerias pintadas por cima. Somente poucos que ficam na mão de Vin Diesel e Paul Walker, ganham um cuidado melhor e maior personalização para cenas mais detalhadas. O resto é bem rústico por dentro.

Enquanto aguardamos o filme desembarcar nos cinemas brasileiros, em 24 de maio, resolvemos revelar os principais bólidos que aparece na nova franquia. A matéria teve como referência o blog Jalopnik, que acompanhou de perto a divulgação dos automóveis.

Confira os carros usados no filme Velozes e Furiosos 6

1. Ford Escort MK1

Ford Escort MK1 - Carros Velozes e Furiosos 6
O carro nasceu na Inglaterra, em 77 para atender as famílias e sempre foi usado em competições. Para o filme, foram construídos sete carros. Com tração traseira e menos de 800 kg, o carro é próprio para manobras arriscadas. O Escort foi um dos únicos carros que manteve com o motor original de quatro-cilindros Kent (que originou o Endura-E, que equipou os primeiros K e Fiesta que chegaram ao Brasil).

O escortinho participou de uma cena de salto entre dois carros no filme.

2. Nissan GT-R

Nissan GT-R - Carros Velozes e Furiosos 6
O Nissan GT-R ganhou os corações dos fãs de carros preparados na década passada, cuja penúltima versão, o Skyline R34, foi protagonista da primeira sequência do Velozes e Furiosos e pelas franquias de jogos de videogame, especial por Gran Turismo. O motor é V6 Biturbo de 530cv, gerando um alto desempenho, vai de 0–100 km/h em 3.3s e tem velocidade máxima de 316 km/h.

O bólido passou por uma extensa preparação na mecânica e na carroceria, que recebeu novos para-choques, saias, aerofólio traseiro e rodas maiores. A suspensão do Nissan GT-R que irá aparecer nos cinemas também estará rebaixada, com novos componentes que buscaram melhorar a estabilidade do esportivo em alta velocidade.

3. Alfa Romeo Giulietta

Alfa Romeo Giulietta - Carros Velozes e Furiosos 6
A marca italiana foi esperta e resolveu unir sua participação no filme Velozes e Furiosos 6 com a propaganda do bólido. Só que, ao invés de usar um carro zerinho, ela fez uma campanha com o novo hatch compacto batido durante as filmagens. No longa, o carro leva uma forte batida e fica com a lateral direita toda danificada.

Na Europa, o Giulietta tem quatro opções de motores turbo, duas a gasolina TB Multiair (1.4 de 120 cv e 170 cv) e duas a diesel JTDM (1.6 de 105 cv e 2.0 de 170 cv).

4. Dodge Challenger SRT

Dodge Charger SRT - Carros Velozes e Furiosos 6
Com 470 cavalos, e um motor de 6,4 litros, é o maior já usado em um filme da franquia. O carro é inspirado no muscle-car de sucesso na década de 70.

Como é de uma empresa ligada à produção do filme, o bólido é quase original e sofreu pequenas modificações, como o diferencial blocado e uma grande alavanca do freio de mão, usada para fazê-lo andar de lado quando necessário.

5. Jensen Interceptor

Jensen Interceptor - Carros Velozes e Furiosos 6
O Jensen é uma versão inglesa do nosso Brasinca 4200 GT – o Uirapuru – dos anos 60. O carro começou a produção em 66 e ele teve até um motor V8 de origem Chrysler de 6,3 litros. Tinha apenas 3 velocidades mais a marcha atrás tipicamente americana, e como opcional uma caixa manual de 4 velocidades.

Para o filme, ele foi rebaixado e tem o motor LS3 de 490 cv. De acordo com o site Jalopnilk, embora seja equipado com óxido nitroso, o sistema não foi usado, porque o carro simplesmente não precisava e já era bem difícil de controlar. Cinco deles foram construídos e todos eles têm a honra de ser os carros que mais queimaram pneus no filme.

6. Lucrea 470

Lucrea 470 - Carros Velozes e Furiosos 6
Idealizados e construídos pela Lister, o objetivo desses carros era lembrar o Jaguar D-Type, produzido na Grã-Bretanha na década de 50. Com motor V8 de 560 CV e 816 kg, os pilotos que dirigiram o carro afirmaram que ele chega de zero a 100 km/h em menos de 3 segundos.

7. Dodge Charger SRT

Dodge Charger SRT - Carros Velozes e Furiosos 6
O esportivo conta com motor V8 de nada menos que 465 cavalos de potência. O câmbio é um automático de cinco marchas, e com ele você pode trocá-las atrás do volante, na borboleta. A velocidade máxima estimada é de 280 km/h, com aceleração de 0-100 abaixo dos cinco segundos.

Para o filme, o carro ganha cara de militar, com tinta fosca e um guincho de reboque montado no porta-malas. De acordo com Dennis, muitas ‘cópias’ deste carro foram cortadas ao meio para cenas de interior e coisas do tipo. Uma pena.

8. BMW M5

BMW M5 - Carros Velozes e Furiosos 6
O bólido alemão ostenta um nada discreto V8 biturbo que rende 560 cv de potência – apenas 10 cv a menos do que a Ferrari 458 Italia. O sedã acelerou de 0 a 100 km/h em 4,2 segundos, superando o recorde que antes pertencia também a um alemão, o Audi R8 V10, que registrou 4,3 segundos.

Para o Velozes e Furiosos 6, os carros não sofreram muitas alterações, exceto o diferencial soldado. Nas filmagens, o automóvel sofreu poucas avarias frente às câmeras.

9. Mustang Anvil

Mustang Anvil - Carros Velozes e Furiosos 6
Para o filme, nove destes carros foram feitos. Como cavalos selvagens, de acordo com Dennis, esses carros foram os mais difíceis de manterem-se bonitos e domados rodando.

Os Mustang foram usados em uma cena com tanques e, como me foi dito, “sempre que você tem muitos tanques, você tem muita destruição”. Por causa disso, Dennis recebeu muitas mensagens de ódio.

10. Plymouth Charger/Superbird

Plymouth Charger_Superbird - Carros Velozes e Furiosos 6
Plymouth Superbird foi um modelo especial produzido em série pela Chrysler nos EUA. Seu coeficiente de arrasto é de apenas 0,28 – ainda melhor do que a maioria dos carros feitos hoje – fazendo com que o modelo tenha velocidade máxima elevada. Poderia ser melhor, se não fosse o spoiler alto (para estabilidade e também para que o porta-malas pudesse ser aberto).

De acordo com o blog, uma das regras da franquia é que Dom precisava acabar em um Charger de qualquer jeito. Tentaram colocar no Velozes 5, mas o estúdio achou ridículo demais por parecer um brinquedo. Para ser usado nesta edição, Dennis fez algumas alterações para agradar ao estúdio, como reduzir o comprimento do bico e abaixar a grande asa traseira.

11. Plymouth Barracuda Hemi

Plymouth Barracuda Hemi - Carros Velozes e Furiosos 6

O Plymouth Barracuda também teve seus dias de glória com potentes V8, lançado pouco antes do Mustang. O ‘Cuda traz um V8 big block 426 (7 litros) de 430 cavalos, com o clássico shaker destacado sobre o capô. No interior, um câmbio manual de quatro marchas.
No longa, o carro usa freios a disco atrás da suspensão, oferecendo muito estilo.

12. Flip Car

Flip Car - Carros Velozes e Furiosos 6
Este carro foi criado por Dennis McCarthy especialmente para o Velozes e Furiosos 6. Sem a preocupação estética, sua principal função é atacar outros carros e virá-los de cabeça pra baixo. O motor é o LS3 V8 que entrega por volta de 500 cv, aliado à transmissão de uma lancha, que também da ao carro seu som peculiar em alta velocidade.

O carro foi projetado para ser veloz e resistente, com a dianteira parecida com uma espátula. Ele esterça totalmente as quatro rodas para poder costurar por entre o tráfego. De última hora, a exigência de que o carro deveria ser à prova de balas foi feita, e acabou forçando a adaptação de um falso painel de vidro balístico.

Autor Leonardo Filomeno

Jornalista, fã de esportes, apreciador de cerveja (e destilados), e um camarada que vive dando pitacos na vida alheia - no G+