Inscreva-se no Canal

Fui pego transando: o que fazer?

Essa situação demanda reações diferentes de acordo com a sua idade e, é claro, de acordo com quem te pegou no flagra. Só você conhece seus amigos, por exemplo, e sabe a melhor maneira de lidar com eles, mas existem algumas dicas gerais para te ajudar a se safar do constrangimento – ou pelo menos reduzir um pouco a vergonha – quando você for pego transando.

Reagindo de acordo com o cenário

 

A sociedade funciona de um jeito engraçado: todo mundo transa e transar faz parte da natureza humana, mas o sexo ainda é um tabu. Todo mundo sabe que você e sua esposa ou namorada transam, mas falar sobre isso ainda é um problema: “nossa, não quero nem imaginar que vocês fazem isso!” – a gente espera esse tipo de reação dos nossos pais, é claro, por respeito. Mas não é estranho ouvir esse tipo de coisa dos nossos amigos?

Isso pode não acontecer com você, mas existem muitas pessoas por aí que simplesmente não falam de sexo.

O texto continua abaixo, clique no botão para continuar a leitura

Por isso, ser pego transando ainda causa um clima extremamente constrangedor. Para saber como reagir quando isso acontecer com você, é importante saber diferenciar os momentos e a relação que você tem com quem te pegou no flagra.

Filhos ou crianças em geral

Quando o filho é seu, fica mais fácil saber como reagir. Afinal, você sabe se já conversou sobre sexo com a criança e também sabe como educá-la. Se esse for o seu caso, não reaja de maneira dramática e nem faça um escândalo com a situação.

A psicóloga Louanne Cole Weston diz que não há problema algum em dizer algo como: “eu e sua mãe estamos tendo um momento muito íntimo, você pode sair e fechar a porta, por favor?”. Depois, é claro que você pode ir conversar com seu filho e perguntar se ele entendeu o que viu. Esse tipo de abertura é importante para firmar um relacionamento de plena confiança entre pais e filhos. Crianças de 3 anos, por exemplo, podem confundir o ato sexual com uma espécie de agressão, então, é importante conversar depois para explicar, de acordo com as reações, o que de fato aconteceu.

Já as crianças de cinco anos estão começando a questionar mais o mundo em que vivem e, por isso, provavelmente vão ter várias perguntas. Esteja pronto para respondê-las! Se o seu filho tiver uns 8 ou 9 anos, a reação típica é de estranheza, e se ele tiver cerca de 13, provavelmente vai ficar enjoado – como você provavelmente ainda fica ao imaginar seus pais transando.

É importante saber diferenciar as reações de acordo com a idade. Segundo Louanne Cole Weston, crianças processam informações sobre sexo de maneira gradual e incremental. Por isso, é fundamental falar sobre o assunto com seus filhos.

Se quem pegou vocês transando foi o filho de outra pessoa, você pode esboçar a mesma reação se você já possuir certo grau de intimidade com a criança e com os pais dela. Mesmo assim, antes de conversar com ela, fale com os pais e pergunte se eles querem que você participe da conversa posterior, mas ressalte a importância dessa conversa existir!

Pais

O cenário pode mudar um pouco se você for um adolescente ou um adulto, mas, mesmo que ele mude, é sempre bem constrangedor e chato ser flagrado pelos seus pais.

A psicóloga Jane Greer, autora do livro “What About Me? Stop Selfishness From Ruining Your Relationship”, explica as razões pelas quais o flagra paterno é sempre um incômodo: “Quando seus pais te pegam transando, o sentimento gerado pode te fazer se sentir na adolescência outra vez. O flagra pode impulsionar aqueles medos adormecidos de entrar em alguma encrenca com eles”.

Porém, se você já for um adulto, você pode – e deve – reagir como tal. Por mais que a vontade seja se esconder embaixo da cama, tente o seguinte: “Não faça um grande caso da situação. Dê um tempo e espaço para eles em vez de sair correndo e pedir desculpas. Enquanto isso, sinta-se livre para terminar o que você e sua parceira começaram”.

 

Quando você for falar com seus pais, você deve transmitir a mesma segurança e confiança de entrevista de emprego.

A aparência também é importante, não vá falar com eles fechando o zíper da calça e nem descabelado, afinal, você quer demonstrar respeito e não despertar as memórias tão visuais do ocorrido: “peça desculpas e diga que isso não vai acontecer de novo.

É lógico que você vai transar outras vezes, mas você vai ser mais cuidadoso para que eles não precisem encarar a situação. Se eles ficarem desapontados com você, reaja com compreensão e tenha paciência.

Como você já é um adulto, você não precisa se justificar por muito tempo e nem elaborar uma longa conversa, mas pedir desculpas por não ter tomado o cuidado de trancar a porta, por exemplo, é importante – por mais que você saiba que eles deveriam ter batido antes de entrar.

Amigos

A reação básica deve ser a mesma que você teria com seus pais. Dar um tempo para o seu amigo se recuperar do constrangimento enquanto você termina o que começou. Mas se o amigo que te pegou no flagra já tiver intimidade o suficiente com você, um pedido de desculpa nem é tão necessário assim: faça piada com a situação – depois que já tiver terminado de transar, é claro – e leve numa boa.

Porém, se o amigo que te pegou no ato é um colega de quarto, por exemplo, e presenciou a cena quando foi buscar talheres na cozinha ou beber um copo d’água, é importante pedir desculpas e dizer que você vai ser mais cuidadoso da próxima vez. Ninguém é obrigado a ver outra pessoa transar.

Estranhos

Não importa onde você esteja: banheiro da balada, estacionamento, ou praia. A chance de ser pego é altíssima e, por isso, você deve saber como reagir.

Elaine Swann, expert em etiqueta, diz: “Você não deve explicações para estranhos e também não quer entrar em um debate sobre a sua vida sexual em público. Mas, mesmo assim, você não quer ir parar na delegacia por atentado ao pudor e nem ser confundido com algum maníaco. Por isso, se algum estranho te pegar no flagra, peça desculpas quando isso acontecer em um lugar público e leve seus negócios para outro canto”.

Se você foi pego por alguma autoridade, como algum policial ou segurança, a reação deve ser outra. Haja com o absoluto respeito, explique a situação, não tente bancar o esperto e fazer piadinhas.

Tenha paciência entenda que, apesar de ser o desejo de muita gente, transar em público é desrespeitoso e você deve fazer seu constrangimento transparecer para a autoridade que te pegou no ato. Pense no prazer depois, gozar vai ser bem melhor em casa sem a preocupação de responder judicialmente.

Você e sua parceira também devem encarar a situação com bom humor para que nenhum dos dois leve o constrangimento pra casa. Na verdade, isso pode até servir como gatilho de algum fetiche na hora do sexo! Por que não?

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »