Metade dos brasileiros espiona o celular da namorada. Descubra se você está passando do limite!

Metade dos brasileiros espiona o celular da namorada. Descubra se você está passando do limite!

Estamos falando literalmente de espionar o celular da namorada – com programas de espionagem!

A Kaspersky descobriu cerca de 60 mil aplicativos “stalkerware” instalados em dispostivos de seus clientes. Stalkerwares são apps que invadem a privacidade do usuário e, embora não seja ilegal, pode levantar uma bandeira vermelha sobre a saúde do seu relacionamento.

“Embora esse programa não seja considerado ilegal, sua presença geralmente é indesejada e desconhecida pela pessoa afetada. Em alguns casos, a página de download de alguns spyware é específica ao dizer que ele deve ser usado para espionar secretamente a vítima. Frente os recentes abusos de privacidade, a Kaspersky Lab decidiu introduzir um alerta especial, permitindo que os usuários decidam por si mesmos o que desejam fazer a respeito”, disse a empresa em entrevista para o site TecMundo.

Ou seja, os dados levantados nessa pesquisa mostram apenas o uso deste aplicativo para espionar o celular da namorada (ou namorado) – muitas pessoas espionam o aparelho dos seus parceiros de outras maneiras, como a mais básica de todas: através da descoberta do pin de segurança.

No fim das contas, o cenário pode ser ainda pior. Afinal, um estudo de 2018 realizado pela empresa já mostrava que 49% dos brasileiros admitem espionar online o namorado ou namorada. Ainda em 2018, a Kaspersky Lab spywares em 58.487 dispositivos móveis únicos.

O que são spywares

Metade dos brasileiros espiona o celular da namorada. Descubra se você está passando do limite!

Spywares são aplicações que rodam em segundo plano e são instaladas nos celulares – geralmente por parceiros ou ex-parceiros – para monitorar e rastrear as atividades do dispositivo.

Infelizmente, não há nenhuma barreira que impeça que as pessoas usem esse tipo de programa para fins maliciosos — neste caso o software é classificado como “stalkerware”, pois não há o consentimento da vítima.

“Embora a funcionalidade varie, ela geralmente permite que a pessoa que a instalou acesse as informações do dispositivo dos usuários, mensagens SMS, fotografias, conversas em redes sociais, dados de geolocalização e, em certos casos, transfira gravações de áudio e câmera em tempo real”, explica a empresa.

O perigo vai além da invasão de privacidade

Metade dos brasileiros espiona o celular da namorada. Descubra se você está passando do limite!

O estudo também mostra que, juntamente com a óbvia invasão de privacidade, tais programas geralmente não possuem medidas para proteger os dados confidenciais que estão sendo sequestrados.

“Cinco dos 10 programas stalkerware analisados tiveram uma violação de dados ou foram considerados vulneráveis a ataques deste tipo. Os analistas descobriram ainda que um fornecedor armazenava arquivos de dados de vítimas em um servidor com vulnerabilidades de segurança críticas, deixando os dados armazenados acessíveis a todos”, comentou a empresa.

Será que você está passando do limite?

Metade dos brasileiros espiona o celular da namorada. Descubra se você está passando do limite!

Todos nós já passamos por isso. Você está deitado na cama. Sua namorada está no chuveiro. O celular dela está na mesa de cabeceira ao seu lado. Você sabe a senha. Seria tão fácil dar uma olhada sem que ela soubesse. Apenas uma olhada rápida para ter certeza de que você pode confiar nela. Então, o que você faz? Bisbilhotar ou não bisbilhotar, essa é a questão.

A convenção social cotidiana argumentaria que olhar para os dispositivos pessoais de outra pessoa sem a permissão delas é uma grande quebra de confiança.

No entanto, isso não parece impedir as pessoas de fazê-lo.

Acredito que, quando somos tentados a nos engajar nesse comportamento, estamos realmente tentando abordar algumas questões maiores no relacionamento ou em nossa própria psique.

Embora eu realmente entenda a tentação, como eu senti (e quando eu era mais nova inclusive já agi assim, eu gostaria de compartilhar alguns argumentos sobre o motivo pelo qual violar a privacidade da sua namorada poderia ser muito mais doloroso para você e para o relacionamento, do que é útil.

Além disso, gostaria de apresentar algumas alternativas que podem ajudá-lo a alcançar seus objetivos relacionais de longo prazo.

Espionar o celular da namorada é viciante

Metade dos brasileiros espiona o celular da namorada. Descubra se você está passando do limite!

Espionar o celular de alguém é como coçar uma picada. A picada coça para que você acredite que, coçando, você terá algum alívio.

Mas, em vez disso, quanto mais você arranha, mais a coceira espalha e mais arranhões você precisa fazer.

A melhor política é nunca começar a coçar.

Mesmo que você não encontre nada de suspeito quando verificar, o ato de fuçar a vida dela agora está associado à sensação de alívio. Assim, toda vez que você se sentir inseguro consigo mesmo, você poderá sentir vontade de fazê-lo através da bisbilhotice.

Você NUNCA ganha espionando o celular da sua namorada

Metade dos brasileiros espiona o celular da namorada. Descubra se você está passando do limite!

Se você verificar o telefone ou e-mail de sua namorada, terá que enfrentar o dilema de ter que lidar com o resultado de suas ações.

Se você não encontrou nada, o alívio que você sente será rapidamente substituído por culpa e você ficará preso à sensação desconfortável de saber que violou a privacidade e a confiança da pessoa que ama e que ela não fez nada de errado.

Se você realmente encontrar algo que indique algo errado, você tem que decidir se confrontará a pessoa (e admitirá o fato de que você fez algo antiético/ilegal) ou se sentará em silêncio enquanto o conhecimento afasta vocês dois.

Metade dos brasileiros espiona o celular da namorada. Descubra se você está passando do limite!

Ou seja: fuçar o celular de alguém que você ama nunca é algo positivo. Além disso, muitas vezes você pode começar a acreditar que algo pequeno é algo muito maior.

Por exemplo: você viu que sua namorada respondeu a mensagem de um cara com um sorriso ou com um coração. Às vezes, é a forma que ela responde as pessoas – mas na sua cabeça, você vai acabar criando mil teorias e alimentando um monstro sem qualquer fundamento.

Ou seja, pra quê passar por isso?

Todos temos conversas entre amigos que precisam ter o seu espaço, é normal querer contar coisas e desabafar sobre detalhes da sua vida com seus amigos ou parentes, e você não quer uma pessoa lendo (literalmente) a sua mente, quer? Então, por que você faria isso com outra pessoa?

Se você quer uma parceira confiável, seja um parceiro confiável

Metade dos brasileiros espiona o celular da namorada. Descubra se você está passando do limite!

Se você suspeitar que não pode confiar em sua namorada e verificar os dispositivos dele, agora você é a pessoa não confiável da relação.

Trate os outros da maneira que você gostaria de ser tratado. Se há uma qualidade que você valoriza em uma parceira, você deve agir totalmente de acordo com essa qualidade.

Muitas vezes, agimos de determinada maneira dentro de nossos relacionamentos quando nossas necessidades não estão sendo atendidas. Mas a única maneira de realmente conseguir o que você precisa é conversando sobre a questão!

Algumas ações ajudariam você a se sentir mais seguro? Você anda inseguro? Gostaria que a sua namorada fosse mais carinhosa em público, ou te apresentasse mais detalhes de sua vida? Você se sente excluído? Converse sobre isso. Muitas vezes, a vontade de espionar o celular da namorada não é a causa do problema, mas o sintoma de um problema ainda maior.

Descobrir o que está faltando e conversar com sua namorada sobre isso é a chave para qualquer relacionamento saudável.

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Homem também tem que ter estilo
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »