Quais são as obrigações de um homem?

Quais são as obrigações de um homem?

Quais são as obrigações de um homem? Os itens dentro dessa lista de obrigações são questões de gênero ou apenas questões de humanidade e bom senso? Nós pedimos para os seguidores do MHM responderem essas questões – e o resultado é surpreendente.

Em paralelo, vamos debater um pouco sobre o principal alvo dentro deste debate: os relacionamentos. Afinal, quando pensamos em “obrigações de um homem”, quase automaticamente relacionamos o tema aos relacionamentos afetivos.


Quais são as obrigações de um homem?

Bom, existem essencialmente três cenários de relacionamento. Dois dos cenários de papéis de gênero parecem satisfazer a maioria dos casais que vivem dentro desses construtos, mas o terceiro ponto está vivendo uma ruptura.

A abordagem tradicional

Quais são as obrigações de um homem: família clássica

O primeiro cenário segue estritamente os papéis tradicionais de gênero. O homem trabalha fora de casa para ganhar dinheiro para sustentar a família, e o tempo e o foco da mulher são gastos mantendo a casa (e todos nela) funcionando sem problemas.

Ambos os parceiros gastam aproximadamente a mesma quantidade de tempo e energia trabalhando, e a renda obtida pela pessoa que trabalha fora de casa (neste caso, o homem) é compartilhada e usada para as necessidades de todos na casa.

Se ambas as pessoas concordarem com esse arranjo, e genuinamente se sentirem satisfeitas cumprindo esses papéis, as coisas geralmente vão relativamente bem (financeiramente falando).

Esta situação pode dar errado por duas razões principais:

1) a mulher sente que seus talentos e/ou desejos estão sendo sufocados por se limitarem a trabalhar dentro de casa; ou 2) há abuso econômico por parte do assalariado, com o homem injustamente retendo ou controlando as finanças para manter o controle sobre todos ou a maioria das decisões domésticas.

Se essas duas armadilhas puderem ser evitadas, o casal geralmente pode administrar uma rotina agradável.

A abordagem igualitária

Quais são as obrigações de um homem: família feliz e foto antiga

Esse arranjo é o oposto polar do primeiro, mas também é um arranjo bem sucedido. Aqui, tanto as mulheres como os homens trabalham fora de casa e partilham os deveres familiares e parentais 50/50.

Assim como no cenário mais tradicional, desde que ambos os parceiros estejam envolvidos nesse arranjo igualitário, geralmente funciona muito bem.

Quando um dos parceiros não se sente mais responsável por nada na família do que o outro, os deveres podem ser discutidos e divididos de forma justa.

Como esse modo de administrar um lar envolve a redefinição dos papéis tradicionais de gênero, discussões importantes e produtivas sobre as diferenças entre expectativa e realidade são importantes.

A despesa igual de tempo e energia é o fator mais importante ao atribuir deveres, e justiça é a meta aqui. Esse acordo funciona desde que ambos os parceiros estejam comprometidos em contribuir de maneira justa (e corrigir um desequilíbrio, caso surja um).

A abordagem nebulosa

Quais são as obrigações de um homem: família na mesa comendo

Entre as condições econômicas que geralmente exigem um lar de renda dupla e a mudança de atitudes sobre os papéis de gênero, o cenário tradicional está se tornando menos e menos prevalente.

A abordagem igualitária ainda parece muito progressiva para muitas pessoas – especialmente homens e mulheres que foram criados com expectativas tradicionais de gênero.

O abismo entre os dois é um vasto espaço sem fórmula, sem diretrizes claras para dividir as contribuições monetárias e domésticas. Isso pode levar a ressentimento e conflitos.

Aqui, não importa se o homem ou a mulher é o chefe de família ou a dona de casa; tudo está numa escala variável baseada nas atitudes dos dois parceiros.

Desenvolvemos nossas expectativas de relacionamento com base em valores pessoais, potencial de ganhos, personalidade e logística.

Nossa criação, localização, círculo social e religião, todos desempenham um papel na definição de como o gênero irá influenciar nossas vidas domésticas.

Eles também desempenham um papel importante na forma como vemos e somos vistos em nossas vidas profissionais.

Enxergando a questão com uma lupa

Opinião de um homem na página do MHM

Quando uma situação, pessoal ou profissional, carece de expectativas claramente definidas, há muito espaço para decepções.

É difícil atender às necessidades e expectativas da sua parceira se você não souber o que ela é. Como os papéis de gênero estão mudando constantemente, muitas vezes nem nos conhecemos o que esperamos de nós mesmos e de nossas parceiras.

Se o trabalho do homem é mais valioso financeiramente para a casa, isso o torna mais propenso a desempenhar o papel de provedor da casa.

Digamos que uma família tenha quatro filhos e que um deles tenha um potencial de ganho abaixo do custo dos cuidados infantis para as crianças.

Obviamente, faz sentido para o parceiro ficar em casa com as crianças. Tradicionalmente, esse parceiro seria a mulher, mas – na sociedade de hoje – não importa se o parceiro em casa é um homem ou uma mulher. (Mais uma vez, isso só trata de relacionamentos heterossexuais.)

Como as mulheres ganham em média US$ 0,80 por cada US$ 1,00 que os homens ganham pelo mesmo trabalho, se um homem e uma mulher desempenham as mesmas funções profissionais e trabalham nas mesmas horas, o homem ganhará 25% a mais de dinheiro.

Este é o ponto em que a discriminação de gênero entra em cena, estritamente de uma perspectiva financeira.

Argumentos surgem quando dois parceiros estão trabalhando em horário integral e uma pessoa (geralmente a mulher) sente que está gastando mais energia em casa enquanto gasta a mesma quantidade de energia no trabalho que seu parceiro.

Todos nós internalizamos as atitudes de gênero, mesmo que abordemos intelectualmente as coisas de uma perspectiva mais progressista, e isso muitas vezes pode levar as mulheres a lavar a roupa, limpar e cozinhar – independentemente de ambos os parceiros trabalharem em período integral fora de casa.

Obrigações de um homem: quais são as expectativas?

Obrigações de um homem: opinião de um seguidor da página

Enquanto os papéis de gênero estão evoluindo rapidamente, as expectativas de gênero estão se movendo em um ritmo muito mais lento.

Em geral, espera-se que as mulheres aproveitem o tempo para ficar em casa com uma criança doente, para fazer a maior parte da corrida e para a casa, e fazer a maioria dos sacrifícios que levam tempo e energia longe de uma carreira e de um lugar para administrar uma casa.

Em uma casa tradicional, isso é justo. Em uma família moderna de renda dupla, não é.

Esses deveres extras afetam adversamente seu potencial de carreira, e eles podem até mesmo afetar negativamente sua saúde se ela estiver se exaurindo trabalhando em um emprego em tempo integral e depois tentando fazer o trabalho de tempo integral de dona de casa em seu tempo “sobressalente”.

É preciso quebrar as regras?

Opinião de um seguidor do manual sobre as obrigações de um homem

Embora os papéis de gênero certamente existam na cultura de hoje, eles estão se tornando mais maleáveis, disse Richelle Dykstra, professora de sociologia na Slippery Rock University.

As pessoas estão começando a quebrar essas “regras rígidas” que a sociedade construiu, e isso está mudando a forma como homens e mulheres se percebem, disse ela.

É uma escada na corda bamba que homens e mulheres jovens estão atravessando, disse Mônica Santos, 26 anos, de São Paulo, que está cursando graduação na PUC-SP.

Os papéis mudaram e as regras são obscuras, especialmente quando se trata de namorar e interagir com o sexo oposto, disse ela.

Alguns homens se sentem ameaçados de que os papéis sejam revertidos e as mulheres dominem a força de trabalho, disse Mônica.

“Ninguém quer isso”, disse ela. “As mulheres só querem ser iguais”.

Os papéis de gênero diferem dependendo da cultura e localização, mas independentemente de como ou onde eles são criados, eles estão em constante evolução, disse Kristenne Robison, professora associada de sociologia e justiça criminal no Westminster College em New Wilmington, Estados Unidos.

Não é uma questão de gênero, é uma questão de bom senso

Opinião vasta de um seguidor do MHM sobre obrigações de um homem

Alguns profissionais que fazem aconselhamento com pais descobriram que muitos pais que têm filhos têm problemas muito particulares com o lado emocional da paternidade.

Eles podem concordar que seus filhos devem ter permissão para expressar seus sentimentos, mas esses sentimentos os deixam desconfortáveis.

Eles podem perceber que não importa se seu filho não demonstra interesse em esportes, ou se é criativo e artístico, mas ainda assim a preocupação é que o filho deles “não seja homem”.

Muitos pais têm a ansiedade de que ter um filho que não tenha interesses tipicamente masculinos significa que eles não fizeram o trabalho corretamente. Quando pressionados, eles podem dizer “Eu me preocupo que seja minha culpa. Se eu fosse um pai melhor, meu filho não seria tão efeminado.”

Essas preocupações são muito reais e merecem ser honradas.

No entanto, a abordagem que muitos conselheiros tomam com os homens é ajudá-los a refletir sobre as normas da masculinidade que estão por trás de suas preocupações e a examinar com rigor como uma adesão rígida a essas normas pode prejudicar os homens.

A felicidade é o mais importante

Quais são as obrigações de um homem?

Em um estudo recente no American Journal of Men’s Health (2018), quatro pesquisadores examinaram a relação entre a adesão rígida às normas de masculinidade (que incluem amplamente “dominância, violência, anti-feminilidade, controle emocional e autoconfiança”) e desfechos indesejáveis ​​como “emocionalidade negativa, incluindo depressão, agressão e hostilidade e pior bem-estar psicológico geral”.

Os pesquisadores queriam responder à seguinte pergunta: como essas normas produzem exatamente esses resultados negativos?

Na opinião de Freud, por exemplo, os seres humanos têm impulsos e impulsos inerentes que precisam ser domados para evitar o caos.

Se estamos nos sentindo deprimidos, precisamos descobrir uma maneira de evitar que a depressão tire o melhor de nós para que possamos seguir em frente e viver nossas vidas.

Se estamos ansiosos, precisamos aprender maneiras de controlar e combater a ansiedade.

Um pouco de psicologia

Quais são as obrigações de um homem?

À medida que amadurecemos, uma série de fontes, como nossos pais, civilização e educação superior nos treinam para censurar esses impulsos. Por isso, nesta matéria, gostaria de sugerir que essas fontes também nos treinam para censurar qualquer impulso contrário ao nosso papel de gênero.

A repressão é o principal método que desenvolvemos para nos defendermos do julgamento por ter um pensamento ou desejo inaceitável.

A repressão desses pensamentos e desejos que temos é desenvolvida em um censor interno que os julga vergonhoso ou indelicado.

Se internalizamos a necessidade de sermos masculinos, qualquer pensamento, desejo ou sentimento que seja contrário ao que o “masculino” passou a significar deve ser censurado.

No entanto, diz Freud, “para a psique humana, toda renúncia é extremamente difícil”, e assim devemos “encontrar um meio de desfazer a renúncia e recuperar o que foi perdido”.

Freud conceituou o processo de repressão como uma válvula de alívio em uma máquina hidráulica.

Se deixarmos a máquina operar por muito tempo, a pressão do ar na máquina se acumula tanto que deve ser liberada ou a máquina explodirá.

Uma válvula na máquina permite que esta pressão seja liberada para que a máquina possa continuar a operar.

De maneira semelhante, se reprimirmos nossos sentimentos e desejos por muito tempo, a pressão da energia reprimida será demais. Esses sentimentos e desejos precisam sair de alguma forma.

Liberdade é o objetivo principal

Quais são as obrigações de um homem?

Segundo os autores do estudo, homens excessivamente limitados por seu gênero, cujo medo de ser ridicularizado por comportamentos que não são “masculinos o suficiente”, têm uma probabilidade maior de liberar a tensão de sua repressão de formas negativas.

“Os estudos que examinam as diferenças sexuais em autoflagelação relatam que os homens têm maior probabilidade de queimar, bater, bater a cabeça contra objetos, furar paredes ou outros objetos e se envolver em comportamentos geralmente arriscados (por exemplo, dirigir perigosamente)”.

A ameaça para os homens que aceitaram uma definição restrita do que significa ser um homem é muito real.

Auto-mutilação, depressão, ansiedade e ataques agressivos a outros podem ser a consequência de ter que manter qualquer pensamento ou sentimento que possa expor um homem ao ridículo ou ao julgamento.

Os homens que são pais de jovens meninos também podem transmitir essas estreitas definições de gênero – e junto com elas, um conjunto restrito de mecanismos destrutivos para liberar suas emoções reprimidas – para a próxima geração.

Já é hora de todas as pessoas serem dispensadas do peso da construção inventada do gênero.

Você é uma pessoa a quem é permitido agir autenticamente, à medida que seus sentimentos e desejos se manifestam.

Vamos ensinar nossos filhos a valorizar e expressar as melhores características de ambos os gêneros, pois eles são apropriados às situações em que nos encontramos.

Vamos nos esforçar para sermos seres humanos e dar um ao outro um descanso.

 

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Homem também tem que ter estilo
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »