Complexo da Cinderela – a mulher em busca do príncipe encantado

Conheça o tipo de mulher que busca a salvação no encontro do cara perfeito

Existe um perfil de mulheres que sofrem pelo excesso de falsas expectativas, resultando em grandes frustrações. É o complexo de Cinderela. Entenda como ele influencia, negativamente, na vida dela e no relacionamento com seus parceiros.

+ Conheça a síndrome de Peter Pan
+ Feitos um para o outro, mas separados pela idade
+ O Amor pelos canalhas e o maldito dedo podre

O termo não é uma invenção minha como crítica pessoal ao personagem da Disney.

Ele foi criado pela psicóloga norte-americana Colette Dowling, em 1981, para o comportamento de mulheres que têm como grande objetivo de vida encontrar o homem ‘ideal’, o príncipe encantado e, finalmente, ser feliz para sempre.

O texto continua abaixo, clique no botão para continuar a leitura

A mulher com o Complexo de Cinderela

Complexo da Cinderela - a mulher em busca do príncipe encantado 2

O cara tem que ser rico, inteligente, experiente, culto, bonito e poderoso. Assim como no conto de fadas, apesar de ter sofrido todos os tipos de privações, basta que ele apareça em sua vida e ela nunca mais terá problemas para enfrentar ou resolver. Ele é protetor, maravilhoso, foda na cama, idealizado em todos os sentidos. (praticamente um Christian Grey)

Mesmo se a mulher for inteligente, instruída e independente financeiramente, parece que falta algo a ela, este algo que só vai completar quando seu príncipe encantado chegar. Isso porque elas nutrem o desejo de serem cuidadas por alguém, serem aliviadas de suas responsabilidades essenciais, precisam serem salvas.

Uma rede de atitudes e temores profundamente reprimidos que retém as mulheres numa espécie de penumbra e impede-as de utilizarem plenamente seus intelectos e criatividade. Como Cinderela, as mulheres de hoje ainda esperam por algo externo que venha transformar suas vidas. (Collete Dowling)

Independentemente do esforço investido na tentativa dessas mulheres viverem como adultas, a menininha dentro de cada uma sobrevive assombrando seus ouvidos com murmúrios assustados. Com o tempo, essa crença só se solidifica, mantendo na mulher um enorme sentimento de inferioridade, causando insegurança com intensos efeitos, que resultam em todas as espécies de medos interiores e descontentamentos, resultando em grandes falhas no seu nível de habilidades.

Complexo da Cinderela - a mulher em busca do príncipe encantado 6

Elas passam então a desejar profundamente serem cuidadas por alguém e aliviadas das responsabilidades essenciais para consigo mesmas. Surge uma necessidade de fixação no outro. O que inibe, de todas as maneiras, a capacidade feminina de trabalhar produtivamente, de comprometer-se com qualquer atividade e obter prazer com ela. Surge o mito onde se acredita que a salvação está em estarem ligadas a alguém do sexo oposto, em um relacionamento.

Quando isto acontece, ela busca com todas as formas viver em função disto, como se o envolvimento levasse os dois a viver dentro de uma caixa. Esqueçam os antigos círculos de amizades, os encontros periódicos da turma ou qualquer tipo de convívio com o sexo oposto. A vida social encerra-se ali.

Até mesmo a vida profissional é comprometida. Precisar trabalhar, exercer um grande cargo (até maior do que o do parceiro) pode ser para elas um sinal de que, de alguma forma ela falhou como mulher.

Esqueça o príncipe encantado

Complexo da Cinderela - a mulher em busca do príncipe encantado

Crescer, enfrentar as dificuldades e as responsabilidades nem sempre é uma tarefa fácil. Mas é preciso virar adulta e é entender que ‘quem sabe o príncipe virou um sapo’ e compreender que é possível e agradável conviver com esse homem sapo, com características positivas e negativas, muito mais real, partilhando as felicidades, obrigações e dificuldades presentes na relação a dois.

“Aprendi que a liberdade e a independência não podem ser arrancadas dos outros – da sociedade em geral, ou dos homens – , mas podem ser ativamente desenvolvidas desde dentro. Para alcançá-las, teremos que renunciar às dependências que vimos usando muletas para sentir-nos seguras. A mulher que acredita em si mesma não precisa enganar-se com sonhos vazios, com coisas que estejam além de suas capacidades. Ela é realista, segura e ama a si própria. Ela está finalmente livre para amar os outros, porque ama a si mesma. Todas estas coisas, e nada menos que elas, constituem a mulher que se libertou”. (Collete Dowling)

A mulher não precisa de um homem poderoso para ser feliz. O homem não precisa da mulher submissa para ser homem completo. É preciso buscar suas potencialidades, encontrar a felicidade interior. Só assim, é possível ter estrutura para fazer outra pessoa feliz.

Use a metáfora dos contos de fadas ao contrário, não tenha medo de ver seu príncipe encantado transformar-se em um sapo. Afinal, você realmente acha que seria uma Cinderela para alguém?

Complexo da Cinderela - a mulher em busca do príncipe encantado 4

Os comentários são listados abaixo, clique no botão para comentar ou ler outros comentários
Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Canal do MHM

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »