Como acabar com os pelos indesejados!

 

Reprodução

Reprodução

 

Existe gosto para tudo e cada um tem a tampa perfeita para a sua panela, a metade da laranja, o queijo da goiaba…mas, mesmo considerando que existem mulheres apaixonadas por homens-urso e outras que preferem os mais lisinhos, a questão da depilação em algumas áreas está bem mais relacionada à higiene do que ao gosto estético.

Você pode tirar tudo – apesar de em algumas áreas do corpo isso não ser recomendado – ou simplesmente aparar os pelos indesejados, mas é fato que diminuir a quantidade deles reduz o acúmulo de fragmentos de sujeira e, consequentemente, facilita a limpeza.

O texto continua abaixo, clique no botão para continuar a leitura

A barba, entretanto, está liberada em todos os casos, ok? Cuidando da maneira correta e mantendo a higiene, não há problema algum em cultivar os pelos nessa área do rosto.

Se você ainda tem preconceitos por achar que eliminar os pelos do corpo é “coisa de mulher”, saiba que cuidar da saúde e da aparência, assim como várias outras coisas, não é questão de gênero!

Para se livrar dos excessos, listamos algumas maneiras adequadas para cada parte do corpo.

Orelha e Nariz

shutterstock_217365403

 

Pelos no nariz são necessários para proteger seu corpo e evitar que a sujeira externa entre diretamente no seu trato respiratório. Já na orelha, os pelos servem para a proteção da entrada de insetos e corpos estranhos.

Nos dois lugares, pode acontecer um crescimento em excesso dos pelos por questões genéticas ou pelas mudanças nos níveis hormonais de testosterona e/ou estrógeno.

Nesses casos, a recomendação não é a eliminação completa mas, se mesmo assim você quiser ser radical, pode escolher a depilação a laser. O único problema é que, como o crescimento é causado por um problema hormonal, os pelos logo vão aparecer outra vez para te causar problemas.

Procure um dermatologista para avaliar a sua situação. No meio tempo, seja amigo da tesoura para cortar ou escolha um daqueles aparadores específicos para essa região.

Peito e axilas

shutterstock_265607345

 

Muitas pessoas acham pelos no peito um charme, mas sabia que eles são os principais responsáveis pelo mau cheiro dessas regiões?

É lógico, em muitos casos o cheiro desagradável não é questão de má higiene e pode estar diretamente relacionado com fatores glandulares ou hormonais mas, se esse não for o seu caso, você pode culpar os pelos.

Mantê-los compridos demais pode facilitar a proliferação de fungos e bactérias e, com elas, vem o mau cheiro. Para mantê-los sob controle, apare a região com uma máquina de cortar cabelo. Depois, é só fazer a manutenção mensalmente.

Para os radicais: você pode raspar tudo com lâmina de barbear ou depilar com cera quente. A vantagem do segundo método está no tempo entre uma depilação e outra, afinal, os resultados da cera duram cerca de seis semanas.

A depilação com lâmina de barbear causa um desconforto gigantesco. Os pelos encravam, a pele fica dolorida quando eles estão nascendo de novo e, em questões de dias, você já vai precisar lidar com eles de novo.

É melhor sentir um pouco de dor por alguns minutos e uma vez a cada seis semanas, que encarar essa chatice diariamente, não é? E no fim das contas, se você tem medo da dor, é outra prova de que cuidar dos pelos não é papo de mulherzinha.

Costas e pescoço

shutterstock_135412277

 

Poucas mulheres gostam de excesso de pelos nas costas, mas já provamos aqui que a questão não é apenas estética, não é?

Aquele mau cheiro que insiste em grudar nas suas camisas pode ser consequência da quantidade de pelo e da proliferação de bactérias naquela região.

A solução neste caso é a mesma do peito e axila: depilação com cera para os corajosos ou, inclusive, um investimento no tratamento com laser. Apesar de ser mais caro, os resultados duram muito mais tempo.

Atrás do pescoço, a opção mais prática é a remoção com barbeador elétrico. Neste caso, a depilação a laser pode ser uma solução viável porque a área é bem menor e, por isso, o custo financeiro e a quantidade de sessões também será.

Pelos pubianos

shutterstock_269326571

 

Se você quiser deixar tudo ao natural aí embaixo, higienize a região com freqüência – já explicamos o motivo, não é?

Bom, nessa área a motivação é ainda maior: o contágio de inúmeras DSTs causadas por bactérias e fungos pode ser ainda mais fácil se você não cuidar direitinho dos seus pelos pubianos.

Por isso, a melhor solução é a remoção total dos pelos ou apará-los frequentemente. O barbeador elétrico é um ótimo amigo, e a cera é, novamente, a opção para os MUITO corajosos.

Porém, a lâmina de barbear aí embaixo não é uma boa ideia: a bolsa escrotal tem uma pele muito sensível e você pode se machucar com muita facilidade. Com o passar do tempo e o uso constante da lâmina, a região também pode ficar mais escura.

Os comentários são listados abaixo, clique no botão para comentar ou ler outros comentários
Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Canal do MHM

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »