2 + 2 = 5: Como as mulheres desafiam a lógica dos relacionamentos

Como as mulheres desafiam a matemática dos relacionamentos 2

No mundo distópico de 1984, O’Brien já desmontava toda a lógica mais básica da matemática ao convencer o protagonista Winston de que, se quisesse, a soma de dois mais dois poderia ser cinco. Mal sabia o prepotente agente do Partido que as mulheres desafiam a coerência matemática dessa soma desde que o mundo é mundo, só que em outro campo. Esse campo é o dos relacionamentos, setor da vida que apresenta suas próprias leis e que desafia a racionalidade humana.

Explico-me. Eu, dentro da minha mais limitada simplicidade masculina, não consigo enfiar na cabeça o porquê de as mulheres nos deixarem (literalmente) na mão em certas situações. A sabedoria popular chama esse comportamento de “cú doce”, uma forma um tanto ofensiva de descontar a frustração da rejeição ou de esconder a própria incompetência. Mas nem sempre é incompetência do homem quando a coisa não rola. A mulher é que, ainda, é um ser incognoscível para nós.

Como as mulheres desafiam a matemática dos relacionamentos

O texto continua abaixo, clique no botão para continuar a leitura

O incompreensível cú doce se dá quando a mulher e o homem desejam um ao outro, sentem-se seguros, valorizam a companhia mútua, atraem-se física e/ou emocionalmente, e mesmo assim a mulher acaba escapando pelas mãos do homem na hora da união – o beijo ou o sexo em si.

Então o cara fica com aquela cara absorta, paralisado, com aquela expressão de indefinível confusão diante da evasiva. Os mais fracos começam a se perguntar o que têm de errado; os mais coerentes pensam que a garota ficou louca; os mais fortes ficam revoltados.

Entender o que aconteceu, ninguém entende.É que o cérebro do homem funciona de maneira simples e lógica: se eu quero e ela quer, vamos em frente. Não tem segredo. Dois mais dois é quatro. Mas a mulher tem sensibilidades e nuances que o homem não consegue captar. Tem uma lógica sem lógica. Com ela as coisas são mais subliminares, mais suaves, tão etéreas que flutuam invisíveis no ar.

E é aí que o homem tem que procurar as respostas, na atmosfera do corpo da companheira, na mensagem que emana dos seus mais discretos gestos, no cheiro do desejo. Só assim ele pode encontrar o caminho das pedras e evitar a incompatibilidade que pode surgir, cruel, quando tudo parece certo.

Como as mulheres desafiam a matemática dos relacionamentos 3

No fim das contas, essas diferenças é que fazem a conquista ser desafiante e instigadora. Transformam-na num jogo, por isso as tantas comparações entre relacionamentos e futebol.

E ao término da partida, tendo a bola rolado bem ou não, tendo o time saído de campo vencedor ou derrotado, a indicação a seguir é sempre parecida: corrigir os erros na próxima partida, jogar com mais atenção, trabalhar com seriedade e não desperdiçar as chances criadas.

>> Texto colaborativo de Luiz V. Andreassa, jornalista formado pelo Mackenzie, nascido no Rio Grande do Sul e exilado em São Paulo, palmeirense e fã de rock. Queima seus neurônios tentando decifrar o sentido da vida e a cabeça das mulheres.

Os comentários são listados abaixo, clique no botão para comentar ou ler outros comentários
Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Canal do MHM

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »