Jesus transformou água em cerveja, não em vinho

Evidências apontam que o milagre foi realizado com o fermentado de malte

Os católicos conhecem a famosa história do primeiro milagre de Jesus. Nas festa das Bodas de Canaã, Maria (mãe de Jesus) chegou ao filho para anunciar que o vinho havia acabado. Para satisfazer a vontade da mão, Jesus transformou água em vinho, uma bebida que era ainda melhor do que estavam servindo na festa.

Pois, tenho que fazer uma revelação bombástica que promete abalar a fé dos fanáticos pelo fermentado de uva: Jesus transformou água em cerveja, não em vinho!

Antes que falem que estou blasfemando ou queiram me crucificar, prometo confirmar a afirmação com argumentos convincentes. Alguns historiadores sustentam que o primeiro milagre de Jesus, de fato, foi feito com cerveja. Confira todos os argumentos:

– A tese encontra sentido pelo fato da Judeia ser um lugar de produção de grãos, e não uvas (lembrem-se do papel da Suméria na história da cerveja).

– Na antiga Palestina, por não ter abundantes fontes de água e ser uma região com farta produção de cereais, o consumo de cerveja era comum e até incentivado, por ser mais seguro do que o de águas contaminadas.

O texto continua abaixo, clique no botão para continuar a leitura

– Outro ponto que corrobora esta tese é que o vinho era infinitamente mais caro que a cerveja, com preços que somente os mais abastardos casamentos poderiam financiar.

– Como a família de Jesus sempre viveu uma vida em povoados simples (Nazaré, Samaria e na Judéia), dificilmente eles teriam amigos com este poder aquisitivo e seriam chamados para um evento de tal importância, onde o vinho era a bebida principal.

– É conhecido o preconceito que os romanos tinham pela cerveja, uma bebida bárbara. “Um suco malcheiroso de cereal putrefato”. Por isto mesmo, foi natural a troca dos tipos de bebida na tradução do novo testamento. Os escritos aramaicos indicavam ‘uma bebida forte’, não necessariamente vinho.

Jesus transformou água em cerveja, não em vinho 2

Outra vertente que confirma a nossa afirmação é do professor arqueologista da Universidade de Lousiana (Nova Orleans), que apresentou um estudo explicando o motivo da cerveja não aparecer da Bíblia, apesar de ser uma bebida comum para o consumo dos povos da antiga Palestina:

1# A palavra hebraica para cerveja (shekhar) tem sido mal interpretado e mal traduzida;

2# Há um esnobismo geral entre os acadêmicos que faz com que eles desprezam o ato de beber cerveja, considerando como incivilizado e rude, preferindo modificar a história em algo mais sofisticado, como bebedores de vinho;

3# É difícil identificar a tomada de cerveja no registro arqueológico, porque o processo sempre se assemelhou a produção de pães.

Por estes argumentos, até hoje, em boa parte dos colégios alemães, nas aulas de estudo religioso, ensina-se aos alunos que Jesus transformou água em cerveja, não em vinho.

Fonte: Bib Arq, Beer Hunter, PathGuy

 

 

Os comentários são listados abaixo, clique no botão para comentar ou ler outros comentários
Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Canal do MHM

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »