Cientistas criam cerveja probiótica com lactobacilos vivos

Cientistas criam cerveja probiótica com lactobacilos vivos

Já elencamos aqui muitos dos benefícios que o fermentado de água, malte, lúpulo e leveduras pode proporcionar. Mas, parece que não foi o bastante para alguns cientistas asiáticos e eles acabaram de criar uma cerveja probiótica com lactobacilos vivos.

+ 15 Benefícios da Cerveja para a sua saúde

Esta bebida, além de proporcionar os atributos refrescantes e saborosos de uma cerveja tradicional, teria uma característica funcional, melhorando a sua imunidade e saúde intestinal.

Para chegar a novidade, os pesquisadores da Universidade Nacional de Cingapura incorporaram a cerveja o probiótico do tipo Lactobacillus paracasei L26, que ajuda a neutralizar toxinas e vírus, além de regular o sistema imunológico.

O texto continua abaixo, clique no botão para continuar a leitura

Para quem não sabe, os probióticos são conhecidos como “bactérias boas” (assim como acontece no Yakult). São micro-organismos vivos que, na medida certa, conseguem regular a resposta do sistema imunológico.

“Os benefícios dos probióticos são conhecidos. Mas enquanto essas bactérias são comumente encontradas nas comidas que passaram por processo de fermentação, não havia até o momento cervejas no mercado com esses micro-organismos”, afirma Chan Meu Zhi Alcine, responsável pelo estudo.

Cientistas criam cerveja probiótica com lactobacilos vivos

De acordo com a especialista, a principal dificuldade que tinham de desenvolver o produto é a própria característica da cerveja. “Formular uma quantidade suficiente de probióticos vivos na cerveja é um desafio porque a bebida possui ácidos de lúpulo que impedem o crescimento e a sobrevivência dos probióticos”, explica.

Para chegar ao resultado, os pesquisadores propagaram o probiótico e a levedura em culturas puras e modificaram os processos convencionais de fabricação e fermentação. Com isso, afirmam ter conseguido aumentar e manter os lactobacilos vivos no processo.

Usaram a bactéria do ácido lático como o micro-organismo probiótico, e os açúcares presentes no mosto (o resultado do cozimento do malte) foram utilizados para produzir um ácido lático com sabor azedo.

“O resultado foi uma cerveja com sabor marcante e ácido. O produto final, que leva cerca de um mês para ser preparado, tem um teor alcoólico de cerca de 3,5%”.

A receita levou nove meses para ser aprimorada e garantir a quantidade ideal de probióticos. A Universidade de Cingapura já registrou uma patente para proteger a receita da cerveja. O próximo passo agora é buscar parceiros na indústria cervejeira que se interessem em lançar o produto comercialmente.

Estou curioso para tomar este Yakult de cevada!

Fonte: BBC

Os comentários são listados abaixo, clique no botão para comentar ou ler outros comentários
Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Canal do MHM

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »