Inscreva-se no Canal

7 Lições dos Samurais para aplicar na sua vida

Tanto na Batalha quanto na vida você deve seguir com calma. Encare a situação com tensão, mas não desprevenido, com seu espírito forte, porém imparcial.

Samurais eram os soldados guerreiros que defendiam a aristocracia japonesa durante o período de 930 até o século 19. Ligados a clãs ou servindo a lordes, eles eram treinados para táticas militares e de estratégia. Em comum, todos seguiam um código de honra chamado Bushido (Caminho do Guerreiro), que era formado por um conjunto de regras que pregavam a lealdade, disciplina, respeito e ética.

+ Conheça os 7 princípios do Bushido

Apesar dos samurais não existirem mais, essas características ainda hoje moldam a cabeça de muitos japoneses, incluindo empresários e donos de multinacionais.

Reunimos alguns das grandes lições de vida que você pode aprender com estes cavaleiros medievais orientais!

1 Derrota não é uma opção

“O destino está no céu, a armadura está no peito, o sucesso é com as pernas. Vá para o campo de batalha firmemente confiante da vitória, e você virá para casa sem feridas.

Participe em combate totalmente determinado a morrer e você estará vivo; Desejo sobreviver na batalha e certamente irá encontrar a morte. Quando você sai da casa determinado a não vê-lo novamente, você chegará em casa com segurança; Quando você pensou em retornar, você não retornará.

“Você pode não estar errado ao pensar que o mundo está sempre sujeito a mudanças, mas o guerreiro não deve divertir esse modo de pensar, pois seu destino sempre está determinado”.
(Lord of Echigo)

Por que um lutador de Samurai é o lutador mais difícil de lutar?

Eles foram considerados os mais difíceis guerreiros a serem batidos pelo simples fato de estarem dispostos a morrer em uma luta e entregar-se por completo. O EUA encarou este mesmo fato na Guerra do Vietnã, com os vietcongs tornando uma simples guerra em uma mancha na história do país.

Se você olha os melhores líderes, administradores e profissionais do mundo, muitos não enxergam que a derrota não é uma opção. Quando você hesita, recua e não consegue render todo o seu potencial.

Isto acontece quando arrumamos desculpas para não investir em um sonho, achar que não é bom suficiente para conquistar algo ou ver o outro como mais capacitado.

Não estou dizendo que não existam falhas no caminho do sucesso. Só que se você acreditar realmente no sucesso, vai passar rapidamente pelos percalços e dificuldades na vidam, se levantar e seguir em frente.

A falha não é uma derrota. A falha só se torna uma derrota quando nos rendemos. Quando sabemos no fundo que a derrota não é uma opção, temos uma tendência total de ação e trabalhamos obstinadamente em direção a nossos objetivos.

Existe uma lenda que diz que o conquistador espanhol Hernán Cortés chegou a queimar todos os seus barcos uma vez que seus homens saíram deles para o território inimigo em 1519. Ele fez isso para garantir que seus homens não tivessem oportunidade de recuar e tiveram que dar tudo o que tinham para ganhar a batalha.

2. A vitória começa a partir de dentro

“Guerreiros vitoriosos ganham primeiro e depois vão à guerra, enquanto os guerreiros derrotados vão primeiro à guerra e depois procuram vencer”. (Sun Tzu)

Todo mundo tem uma batalha dentro de nós que se intensifica nos momentos difíceis e de grandes decisões. Antes de você partir para qualquer conquista, primeiro precisa ter dentro de você quais são os caminhos e objetivos claros a seguir. Ou seja, resolva essa “guerra” interna antes de conquistar coisas por aí.

Essas batalhas são os conflitos que temos, não ter uma visão clara e nem um fim em mente. Se você não resolve isso antes do “desempenho público”, independentemente do resultado, a conquista é muito mais difícil e o caminho mais longo a seguir.

Entenda que cada um de nós tem um propósito, objetivo e aspirações diferentes. Se não puder enxergar claramente esse objetivo, talvez nunca possa alcançar seus sonhos. Tudo começa de dentro para fora.

4. Busque a melhoria contínua

O ronin Miyamoto Musashi, que viveu de 1584 a 1645, escreveu um ponto importante em seu livro sobre o código Samurai Bushido. Segundo ele, o fator de importante sucesso para a vida era “melhorar constantemente suas habilidades e conhecimento”.

Já há mais de 500 anos, os guerreiros samurais compreendiam claramente a importância do crescimento e conhecimento constante.

E natural do ser humano querer de acomodar, ser avesso à mudança, manter o status quo quando a situação é confortável. Mas, os guerreiros orientais falavam sobre a importância de manter a mente aberta e receptiva.

Você precisa buscar aprendizado e crescimento constante. Ainda que aprender seja um processo doloroso, pois exige que mudemos nossa mentalidade, nosso conjunto de habilidades e comportamento. A mudança nunca é fácil. No entanto, para progredir e tornar-se realmente bom naquilo que faz, precisa constantemente mudar e aprender.

Você pode buscar conhecimento para alavancar sua carreira, para melhorar a parte acadêmica ou como simples forma de ocupar o tempo e assimilar informações.

Torne isso uma rotina para que vire um hábito. É parte importante na sua evolução.

5. Esteja preparado

Um dos grandes atributos dos samurais era a dedicação que tinha no aprimoramento da técnica antes mesmo da batalha. Como as batalhas samurais podiam acontecer em qualquer hora e lugar, eles treinavam vigorosamente e consistentemente porque acreditavam que precisavam estarem preparados sempre.

Treinar, estudar, passar horas aprimorando a técnica não é algo gostoso, mas é necessário. Isso faz reduzir o medo e a indecisão quando as coisas ficarem tensas. Nesse momento, você não precisa raciocinar muito, só agir.

6. Faça a coisa certa

“Um homem correto faz uma boa ação sem que aquele privilégiado por ela saiba. Ele faz a coisa certa por livre vontade e sem esperar reconhecimento” (Eihei Dogen)

Uma das regras do Bushidô é o de fazer o bem. O samurai deve usar suas habilidades para o bem do próximo, sem a necessidade de provar sua superioridade.

Mas não fica por aí. A benfeitoria não pode gerar uma cobrança ou necessidade de reconhecimento. Você não faz algo esperando outra coisa em troca. Simplesmente faz porque acha certo e ponto.

7. Pare de arranjar desculpas

“Seja sempre honesto, especialmente com você mesmo”. (Miyamoto Musashi)

Esta, talvez seja a lição mais dura. Para os guerreiros samurais, não pode haver desculpas. Se você falhar, falhou. Mesmo que suas razões para falhar sejam infalíveis, não importa. Você falhou.

Eles encaram que as razões para os insucessos podem se tornar desculpas para continuar a se comportar de forma disfuncional. Se temos um motivo para o nosso fracasso, nunca procuramos olhar para nós mesmos e para as nossas deficiências.

As desculpas nos negam a oportunidade de analisar as nossas deficiências pessoais.

Você vê muitas pessoas que irão apontar uma falha ou desculpa por causa de um fracasso. Em vez de procurar a melhoria, preferem terceirizar o problema e não agir em cima dele.

Como o Samurai, sempre que você não conseguir fazer algo ou perder seu objetivo, antes de qualquer coisa, olhe para si mesmo. Elimine as necessidades de ter um motivo ou desculpa.

Basta dar uma boa olhada em nossas deficiências e fazer um bom plano para melhorar a nós mesmos. Se continuarmos fazendo isso diariamente, você consegue se tornar um bom guerreiro com alma de Samurai.

Compartilhe


Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Bom Humor e Boa Bebida Liberados!
A Bartender Store é referência no seguimento de Coquetelaria e Bares por oferecer diversos produtos e serviços voltados para um público diverso e cada vez mais exigente
esporte de um jeito diferente
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »