“Vamos chamar uma galera”

shutterstock_261861617

Você finalmente criou coragem para chamar aquela gata para sair. Lançou seu melhor papo, achou a deixa perfeita e chamou para tomar uma no barzinho. E ai- Quem diria? – ela aceita.

Extasiado de emoção, você comemora pelo quarto achando que finalmente vai conseguir desenrolar um lance com aquela mina que tanto sonha, quando ela emenda o fatídico:

“Vamos chamar uma galera para ir com a gente também”.

O que era para ser um encontro a dois virou uma reunião social. Só falta alguém criar evento no Facebook. Seus sonhos e expectativas se esvaem, assim como as lágrimas desaparecem na chuva. Acontece.

shutterstock_85972015

De coração. Já aconteceu comigo, com amigos meus e torço para que não aconteça com você. Na minha concepção, esse fenômeno social pode ser ocasionado por três motivos simples: Inocência, falta de atenção ou rejeição.

Inocência, porque às vezes, a mina realmente não se ligou que você tá dando em cima dela. Você não foi incisivo ou suficiente ou não deu os sinais necessários para que ela entenda que você tem segundas intenções por trás daquele  convite.

Falta de atenção porque ela está tão ocupada com outras coisas ao redor – ou simplesmente não está focada no papo – e não se ligou nas suas intenções.

E rejeição porque talvez ela se ligou e realmente não quer ficar ou sair a sós com você. Para não ficar chato, chama uma galera.

Mas o que fazer quando ela resolver chamar uma galera?

shutterstock_137929403

Existem dois caminhos para contornar essa situação: Ser incisivo e lançar uma real ou ser mais de boa, aceitar o rolê em galera e tentar extrair algo daquilo.

Lançar a real é boa porque você já deixa as cartas na mesa:

“Ó, mina, tô a fim de você”.

Porém, isso pode soar meio agressivo e fechar portas: “ah, pensei que era só uma cerveja. Sair assim não quero”. Ou ela pode se ligar e embarcar nessa: “Poutz, nem reparei. Vamô ai.”

Mas você também pode simplesmente ir no rolê com a galera. Pode ser um mecanismo de defesa da moça:

“Acho ele bacana, mas não quero sair SÓ com ele. Quem sabe num rolê com mais gente dá para ver qual é a dele?”

E às vezes, mesmo saindo em muitos, a noite pode terminar só com vocês dois. No pior dos casos, pelos menos dá para aproveitar um rolê da hora com um grupo.

shutterstock_144807280

Este tipo de situação exemplifica bem os desafios de estar solteiro e querer se relacionar com outra pessoa. Você tem que se arriscar, bater a cabeça e  se adaptar.

Tem que ouvir muitos nãos para ouvir um sim. Ou às vezes, o seu sim vem de primeira. E, algumas vezes, você tem que sair com uma galera para ter uma chance com ela. Acontece.

Não crie expectativas, faça o seu melhor, aproveite a situação e seja feliz. :D

Comentários

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Bom Humor e Boa Bebida Liberados!
A Bartender Store é referência no seguimento de Coquetelaria e Bares por oferecer diversos produtos e serviços voltados para um público diverso e cada vez mais exigente
Inspiração para homens que querem ter uma casa ou home-office com identidade e que reflita a sua personalidade
esporte de um jeito diferente
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »