6 grandes lições de estilo com os personagens de Colin Firth

O ator é considerado um dos homens mais bem vestidos do mundo, mas seus personagens no cinema também podem dar excelentes dicas do que evitar no guarda-roupa e na hora de se vestir.

Muitas pessoas podem achar que o Colin Firth sempre interpreta o inglês engomadinho e que é impossível tirar dele qualquer informação positiva sobre um estilo mais casual.

Bom, seus personagens realmente seguem a linha mais clássica, mas também servem como exemplo do que não fazer na hora de se vestir. Duvida? Veja só:

Kingsman: Serviço Secreto

Esse filme foi uma grande surpresa no ano de 2015: ninguém esperava o lançamento e também ninguém esperava que ele seria tão bom.

O filme de espionagem – bem divertido, por sinal – tem Colin Firth no papel principal. Ele interpreta Galahad, um espião que treina e recruta jovens talentos e também luta maravilhosamente bem utilizando uma bengala ou guarda-chuva.

No filme, seu estilo é bem engomadinho mas a gente consegue tirar dele umas lições preciosas!

A lição: Vestir um smoking não é sinônimo de formalidade. Para alcançar uma elegância inglesa, é preciso unir uma combinação de tecido tweet, estampa herringbone e colete.

A Toupeira

O filme conta a história de uma caçada a um agente duplo soviético do alto escalão do serviço secreto britânico. Colin Firth interpreta Bill Haydon e, enquanto seu personagem em Kingsman era bem mais fantasioso na escolha das roupas, Bill Haydon tem os dois pés na realidade.

As cores utilizadas pelo personagem são mais sóbrias e discretas, o penteado é mais bagunçado e o caimento das peças não é extremamente rente ao corpo.

A lição: o estilo real raramente é meticuloso. Você pode abraçar caimentos mais confortáveis e escolher cores clássicas dos anos 1970, basta ter confiança para segurar essa imagem.

Uma Longa Viagem

Esse filme de guerra pode te enganar nos primeiros minutos e te fazer pensar que a história é apenas um romance. Porém, ao longo da narrativa a gente entende as consequências traumáticas de um evento desse impacto.

Colin Firth interpreta Eric Lomax, um personagem real, que é retratado em duas fases diferentes da vida.

Na primeira parte do filme, vemos um Colin Firth pós guerra, com peças de alfaiataria que parecem ter sido roubadas da gaveta do avô – o que não é algo completamente ruim se esse estilo combinar com o seu.

Depois, vemos outro ator interpretando Eric Lomax em sua juventude e aí toda a essência da moda dos anos 1940 está presente no filme.

A lição: o equilíbrio entre praticidade e estilo é fundamental. Se algo está na moda mas não faz o seu estilo, não há razões para você usar uma peça de roupa que não combina com você.

O Discurso do Rei

Parece até injusto colocar a realeza britânica nessa lista, afinal, desde quando nascem os membros da família real recebem assessoria na hora de se vestir.

Mesmo assim, é interessante colocar o Rei Jorge VI, personagem de Colin Firth no filme, nesta lista.

A alfaiataria clássica nunca envelhece e os conjuntos utilizados pelo rei no filme são excelentes objetos de inspiração na compra do seu próximo terno para ir trabalhar.

Os ternos transpassados que seguem a linha dos trench coats são itens para se sentir elegante em qualquer situação.

A lição: quando você acertar no caimento da peça – e o corte se encaixar perfeitamente nas suas medidas – metade da batalha para a conquista da confiança já foi vencida.

Direito de Amar

Neste filme, Colin Firth foi dirigido por Tom Ford (sim, o estilista) e apresenta uma interpretação bastante marcante de George, um professor britânico de meia-idade radicado em Los Angeles.

Este filme rendeu a Colin Firth sua primeira indicação ao Oscar de 2010 – e ele com certeza tirou algumas dicas de estilo do seu personagem.

Os ternos e as peças formais são bem mais leves do que os exemplos anteriores, e combinam bastante com homens que seguem um estilo mais casual, sem perder a linha clássica.

A lição: menos é mais.

Bridget Jones

O filme pode ser voltado para o público feminino – o que, convenhamos, é uma besteira porque ele é muito divertido independente do seu gênero – mas os personagens masculinos vão te ajudar a entender o que você não deve usar se quiser se sentir confiante.

O personagem de Colin Firth usa várias peças inspiradas no vestuário dos anos 1930 mas, em vez de escolher as melhores opções, ele escolheu as piores.

A lição: não use gravatas estampadas com bonecos de neve dançarinos e nem suéteres de gola alta com desenhos infantis.

Comentários

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Bom Humor e Boa Bebida Liberados!
A Bartender Store é referência no seguimento de Coquetelaria e Bares por oferecer diversos produtos e serviços voltados para um público diverso e cada vez mais exigente
Inspiração para homens que querem ter uma casa ou home-office com identidade e que reflita a sua personalidade
esporte de um jeito diferente
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »