Trabalhar seis horas por dia proporciona mais produtividade e felicidade

shutterstock

Sabe aquele esquema de trabalho workaholic, elogiado e implantando em muitas empresas brasileiras. Ele é muito pouco ou nada eficientes no quesito trabalho real. Um novo estudo divulgado na Suécia comprovou que um expediente de apenas seis horas proporciona mais produtividade e felicidade para a pessoa.

Em abril de 2014, o governo de Gotemburgo, Suécia, anunciou que os funcionários do setor público iriam trabalhar menos horas em um experimento para melhorar o equilíbrio entre vida e trabalho, aumentar a produtividade e, finalmente, reduzir os custos. O resultado foi bem sucedido.

Na casa de repouso Svartedalens, por exemplo, o padrão de atendimento aumentou quando os enfermeiros mudaram para seis horas. “Desde a década de 1990, tivemos mais trabalho e menos pessoas para atender. Existia uma grande quantidade de doenças e a depressão entre os funcionários no setor”, disse a chefe do setor de enfermaria Ann-Charlotte Dahlbom Larsson.

Gotemburgo não é a primeira a descobrir que menos horas pode levar a um melhor desempenho do trabalho. No ano passado, o economista da Stanford John Pencavel provou que aumentar a hora de trabalho não aumenta proporcionalmente a produtividade. Na verdade, acima de um determinado número de horas, ele descobriu que a produção começa a subir mais lentamente.

shutterstock

Funcionários britânicos trabalham mais do que os empregados franceses ou alemães, mas produzem, em média, 27% a 31% menos do que os seus colegas continentais, de acordo com um o relatório de estatísticas nacionais de 2013. Já os EUA, o segundo país mais produtivo do mundo (perdendo apenas para Luxemburgo, de acordo com dados OCDE), gasta 20% mais tempo no trabalho do que em Luxemburgo.

Em 1932 um ensaio intitulado “In Praise of Ociosidade”, o filósofo Bertrand Russell argumentou que, graças aos avanços tecnológicos, os trabalhadores poderiam cortar suas horas pela metade, para uma semana de 20 horas.

“Se o assalariado comum trabalha quatro horas por dia, o desemprego não existiria, já que a organização profissional daria conta de todas as vagas”, ele escreveu.

Mais de 80 anos depois, Gotemburgo estão finalmente comprovando a filosofia de Russell, ou pelo menos, metade dela.

Você seria mais feliz e produtivo com uma jornada de 6 horas diárias de trabalho?

Fonte: Science Alert

Comentários

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Bom Humor e Boa Bebida Liberados!
A Bartender Store é referência no seguimento de Coquetelaria e Bares por oferecer diversos produtos e serviços voltados para um público diverso e cada vez mais exigente
Inspiração para homens que querem ter uma casa ou home-office com identidade e que reflita a sua personalidade
esporte de um jeito diferente
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »