O polêmico comercial do divórcio de O Boticário

Reprodução

 

Após a polêmica propaganda de Dia dos Namorados, que retratava relacionamentos diversos, incluindo casais gays, a nova campanha do Boticário polemiza com um dúbio comercial sobre separação, intitulado “A Linda Ex“.

Em linhas gerais, ele desafia três mulheres a se prepararem especialmente para encontrarem seus ex-maridos, com um banho de loja e maquiagem, para o dia da assinatura do divórcio.

Durante o vídeo, um entrevistador pergunta às mulheres o que levou ao término da relação. As respostas são: “Acabou por um monte de coisinhas”, “a gente virou sócio da criação dos filhos”.

Já os homens dizem que, “com a rotina, acaba ficando comum ficar do lado daquela pessoa, então deixa de ser atrativo”, “a gente se acostuma com as coisas, com o carro, o anel, com a pessoa que está do lado”, “acontece de parar de olhar”.

Segundo o Boticário, o objetivo era empoderar e desenvolver a autoconfiança para as mulheres que estão passando pelo processo difícil em sua vida. O que muitas pessoas viram, foi uma mensagem com um cunho sexista por dar a ideia de que elas teriam que se vestir bem para a última tentativa de conquistar seus ex e evitar o divórcio.

O vídeo, com mais de 4 milhões de visualizações em menos de uma semana, se transformou no mais visto da marca em todos os tempos. Confira a peça publicitária e tire suas conclusões.

Analisei o vídeo, bem como li alguns relatos positivos e negativos do comercial. Aponto abaixo as razões que defendem a proposta da marca e que apontam a falha da mesma.

Por que você deveria apoiar o comercial d’O Boticário: o Divórcio?

Reprodução Reprodução

 

Nos últimos tempos, O Boticário ficou conhecido por suas propagandas que pluralizam sua conversa com todos os públicos, como no caso mais recente dos Dia dos Namorados.

As pessoas que defenderam a propaganda, elogiaram a peça pela iniciativa da marca em dizer que as mulheres devem, primordialmente, se sentir confiantes mesmo em um momento difícil como o divórcio.

Quando um relacionamento acaba, passamos por vários estágios de luto. Normalmente ele acontece depois de muito desgaste, desentendimentos, brigas, afastamento e, no fim das contas, as coisas boas e felizes são apenas uma sombra de tudo aquilo que você viveu.

Quando não é você a pedir um basta ou estar já dentro de uma outra relação, isso é acompanhado de uma sensação de abandono e insegurança. Você (homem ou mulher) tem sua autoestima afetada, culpa-se pelas escolhas erradas e precisa reaprender a como agir perante o sexo oposto.

Neste sentido, acho válido o apoio que a campanha dá ao público feminino. Embora a impressão é que a sua vida esteja ‘desmoronando’ como um castelo de cartas, serve como aquele afago amigo, copo de água com açúcar em um momento de descontrole emocional.

Por que você não gosta do comercial da Boticário: o Divórcio?

Reprodução Reprodução

 

Muitas pessoas criticaram a forma que a marca encontrou de falar de autoconfiança e empoderamento.

Primeiro, pois induz o pensamento que a responsabilidade para o fim do relacionamento é culpa da mulher. Talvez, se ela estivesse sempre autoconfiante, sempre embelezada e atraente, o divórcio não teria ocorrido (vide o olhar perplexo de todos os ex durante o divórcio).

Para quem passou por um momento difícil de separação sabe bem que precisa muito mais do que uma maquiagem, um estar ‘bela e sexy’, para manter um relacionamento.

Outro ponto questionável é que, no desenvolvimento do vídeo, os maridos não demonstram sensibilidade com o término do relacionamento, atrelando somente a elas a dificuldade de superar o fim do casamento.

Assim como o sentimento é construído aos poucos, tijolo por vez, o término é ocasionado após inúmeras situações pequenas e negativas de ambos os lados, que vai minando o relacionamento.

No fim, o sentimento de tristeza pela vida a dois que não deu certo não é ponto prioritário e exclusivo delas. A culpa não é de A ou de B, é algo para ser compartilhado.

Conclusão

Considerei justa e válida a mensagem final d’O Boticário, de que “Tudo pode acabar, menos sua autoconfiança”. Mas, achei os métodos utilizados para chegar a tal mensagem um tanto quanto confusos.

A autoconfiança de uma mulher não está baseada só no quanto ela está bonita, se veste bem ou promove ciúmes do ex-companheiro. É algo que precisa ser construído diariamente, na sua capacidade de ser bem resolvida consigo mesma, de se amar acima de tudo, sem precisar de muletas ou outras pessoas para se escorar.

E você, o que achou do comercial da Boticário: sexista ou empoderador para as mulheres?

Comentários

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Bom Humor e Boa Bebida Liberados!
A Bartender Store é referência no seguimento de Coquetelaria e Bares por oferecer diversos produtos e serviços voltados para um público diverso e cada vez mais exigente
Inspiração para homens que querem ter uma casa ou home-office com identidade e que reflita a sua personalidade
esporte de um jeito diferente
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »