Mulher Solteira Procura: Romantismo fora do Dia dos Namorados

1319267-teddy-love

Em pleno mês de junho, falar de romantismo no Brasil é quase um clichê – e daqueles bem clichês mesmo, digno de qualquer filme mega água com açúcar que você encontraria na TV numa tarde chuvosa e entediada.

Mas antes de mais nada, é sempre bom separar (e esclarecer) o romantismo comercial, aquele que movimenta milhões em campanhas, promoções e outras ações de marketing, do autêntico, com significado para o casal e digno de ser relembrado, independente do tempo que vocês estão/fiquem juntos ou qualquer outra questão.

Meu dicionário preferido traz dois significados para o verbete ‘romantismo’:

  1. movimento intelectual e artístico ocidental que, a partir do final do século XVIII, fez prevalecerem, como princípios estéticos, o sentimento sobre a razão, a imaginação sobre o espírito crítico;
  2. atitude, comportamento que evoca o romantismo, dado o sentimentalismo exacerbado, o individualismo, o gosto pela natureza, pela inquietude existencial etc.

vintage_couple_at_the_bar_001_by_mementomori_stock-d5toocq

O verbete ‘romântico’ tem a definição que harmoniza perfeitamente com o que quero dizer: “diz-se de quem, nas ideias, no caráter ou no temperamento, revela algo de cavalheiresco, de apaixonado, de nobre, que o eleva acima da realidade prosaica e cotidiana”.

A minha definição de romantismo (o autêntico) é uma junção das três acima: sobrepor o sentimento à razão, fazer uso do sentimentalismo exacerbado e do cavalheirismo, mas nos momentos propícios e de maneira autêntica.

E porque isso não é clichê? Porque esses “momentos propícios” são aqueles ligados ao casal, à história das duas pessoas. Porque não está ligado a uma data estabelecida por ninguém além de quem está no relacionamento (e por isso, entenda sim, Dia dos Namorados, Natal e outras datas “comerciais”).

couple-dancing

Muita gente pode pensar: “Ah, Clarissa, então você é contra o Dia dos Namorados?”. Não, até porque já me preocupei com presentes, preparei surpresas e pensei até em cardápios especiais pra ocasião.

Mas sou contra comemorar isso pela simples pressão social, trocar presentes que não têm relação nenhuma com o casal ou os indivíduos – em resumo, fazer da data não algo que você e o amor queiram, mas algo que é imposto pra todo mundo.

E claro, sou contra comemorar datas como o 12 de junho mas esquecer o seu aniversário de namoro/casamento/seja lá como você chame o seu relacionamento. Antes que digam que eu sou rancorosa, adianto que já passei por isso, mas não só em namoros.

bxp22744h

Já dei presente “forçada”, comemorei data mais pela pressão do que para celebrar as pessoas que estavam ao meu redor, e já vi data assim perder um pouco do significado porque todo mundo estava mais preocupado com o presente do que com o grupo e a importância de estar junto naquele momento.

Fiz uma “pesquisa” com alguns amigos/familiares/etc etc, e gostei bastante do que ouvi. Pra mim e pra muitos deles, romantismo é valorizar a pessoa que está com você em pequenas ações cotidianas, e prezar muito a história que vocês construíram – não importa se são apenas algumas semanas ou vários anos.

Por isso, romantismo pra mim não se aplica só num rolo/namoro/casamento, e gostaria muito de pensar que sou romântica em muitos aspectos da minha vida, porque gosto de valorizar as pessoas que são importantes pra mim – e não apenas em ocasiões especiais.

2109

Um amigo novinho e muito sábio comentou que acha que existem dois tipos de romantismo:

Aquele insustentável, bem parecido com a escola literária, que faz a pessoa se anular pra ser parte do outro. E ele não funciona porque você só consegue abrir mão de quem é por um certo período, até que precisa olhar pra si e percebe que não tem como vocês ficarem juntos.

O outro tipo, “saudável”, rola sempre que valorizamos a pessoa ao nosso lado, sua vida e suas conquistas tanto quanto (ou até mais que) as nossas, e por isso, nos tornamos não só amantes e companheiros, mas amigos, conselheiros e ouvintes.

vintage couple 03

Ah, você já comprou seu presente para sexta-feira? Isso não te faz uma pessoa ruim, longe disso! Só não esqueça que a comemoração é mais que uma troca de presentes caros e que podem ir parar no fundo do armário em um mês. É uma celebração ao relacionamento e aos planos que vocês têm – ao futuro e ao passado.

Pode comemorar Dia dos Namorados, Valentine’s Day, Natal e Dia do Sexo? Claro que pode, meu bem! Mas celebre com autenticidade, e não esqueça dos marcos da sua história pessoal, de todos os perrengues e das coisas boas que vocês já viveram juntos, porque é isso que fica no fim do dia, quando você apaga a luz do quarto e deita a cabeça no travesseiro (ou quando a história chega ao fim).

Saia pra jantar com o seu amor nessa sexta, mas também num domingo ou terça- qualquer, no aniversário de namoro/primeiro beijo/o que quer que vocês valorizem. Dê presentes no dia 12, 19, 23, 30, 04, e por aí vai – mas presta atenção num detalhe importante: não é só gastar dinheiro, é gastar também muita sinapse e pensar em algo representativo, com significado, e que se torne mais uma memória bonita na história de vocês.

Seja romântico sempre – e não apenas porque alguém determinou que pelo alinhamento da lua com Plutão (que nem é mais planeta, coitado) que todos os casais devem celebrar alguma coisa. O que não pode é ter só comemorações de fachada. Só trabalhamos com sentimentos autênticos.

Texto escrito por Clarissa Viana, jornalista e ácida. Namorou por vários anos e pensou que teria uma família de comercial de margarina. Não deu certo, e agora procura simplesmente um cobertor de orelha fixo (rótulos adicionais a serem debatidos).

Comentários

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Bom Humor e Boa Bebida Liberados!
A Bartender Store é referência no seguimento de Coquetelaria e Bares por oferecer diversos produtos e serviços voltados para um público diverso e cada vez mais exigente
Inspiração para homens que querem ter uma casa ou home-office com identidade e que reflita a sua personalidade
esporte de um jeito diferente
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »