Ele não está tão a fim de você

Você já ligou inúmeras vezes e o telefone dele só dá caixa postal? O trabalho deles consome todo o tempo e não sobra nenhum para vocês saírem? Ele marcou uma viagem de última hora para Madagascar para visitar sua tia querida que não via há 12 anos? Desculpe, mas vou ter que ser realista com vocês, mulheres: estão diante de sintomas de que, provavelmente, ele não esteja tão a fim de você.

Recorremos ao consultor masculino do seriado Sexy and City Greg Behrendt, autor dos livros Ele Simplesmente Não Está a Fim de Você e Termina Quando para Acaba para descobrir o porquê delas agirem assim: “Muitas mulheres não percebem quando não queremos mais nada com elas e, mesmo com todos os indícios disso, acreditam que um dia, de uma hora para outra, vamos perceber que ela é o amor da nossa vida e voltaremos correndo para os braços delas”, resume. Sabemos muito bem que nem sempre é assim. 

Para evitar cobranças de madrugada nas nossas casas ou despertar a mulher maluca que há dentro delas, resolvi criar esse post para abrir o jogo e revelar alguns indícios de quando não estamos a fim de investir na relação. Se você for mulher, é melhor pegar uma água com açúcar antes de ler os itens abaixo. Se for homem, pode encaminhar esse post super informativo para aquela mina que não larga o seu pé.

  • O problema não é você, sou eu;
    Esse verdadeiro mantra dito por milhares de homens no término do namoro desde o tempo das cavernas esconde o que realmente pensamos e não temos coragem de dizer. Se tivesse um tradutor embaixo, a legenda diria que o problema da nossa relação é você (mulher), porque eu simplesmente não estou a fim de continuar o namoro”.
  • Evitamos o sexo;
    A não ser em doença terminal, quando nosso time acabou de ser rebaixado para a segunda divisão ou em casos de mulher ninfomaníaca, evitar o sexo não é uma prática comum que recorremos. Se o desejo do homem hesitar nessas horas, ou estamos freelando por ai, ou a coisa realmente anda mal.
  • Estamos extremamente ocupados para sair com você;
    Missas aos domingos, torneio de bocha e até acompanhar aquela sobrinha no zológico. Isolados, esses hobbies podem parecer pouco comuns, mas aceitáveis. Agora quando são usados frequentemente e juntos para evitar encontros com a parceira, é preocupante.
  • Não espere um claro NÃO para se tocar que a relação acabou;
    O nosso instinto protetor muitas vezes impede de sermos direto quando a relação já deu o que tinha que dar. Além disso, nessas horas evitamos magoá-las mais ainda. Acredite, nem sempre o fim tenha uma justificativa lógica e racional. Como na frase do muro (foto), quando o tesão acaba, às vezes nem o amor segura.
  • Não retornamos ligações e nem procuramos você;
    Em tempos de internet, perder o celular não é desculpa para não te procurar. Eu já vi cara com a lista telefônica na mão tentando achar o sobrenome da garota, só porque ela valia a pena. Se ele estiver a fim de você e a noite foi boa, posso garantir, ele vai te procurar!


  Aprenda a dar foras criativos com o vídeo acima

  • Não disfarçamos nosso interesses por outras mulheres na sua frente;
    Tirando os exemplos de ogros clássicos ou daqueles caras com total perfil de pedreiro de obras, costumamos respeitar vocês enquanto estamos juntos. Agora se quando saímos juntos não procuramos disfarçar quando passa aquela gostosa ao lado, assobiamos e gritamos Eh lá em casa!, é porque o negócio está indo pro vinagre.
  • Resolvemos parar de beber, fazer academia e reformar nosso armário;
    Somente em caso de obesidade mórbita a gente deixe todos os hábitos sedentários de lado para ter uma vida mais saudável. Agora, se tomamos duas ou três dessas atitudes acima repentinamente, somado ao pouco interesse em sair com vocês, pode apostar outra garota já entrou na jogada.
  • Ok, next!
    Em casos de término, costumamos lidar com a situação de uma forma diferente das mulheres. Enquanto elas procuram descobrir o que deu errado recorrendo as amigas ‘sinceras’ e pensando no assunto 24 horas por dia, estamos ocupados embriagados, desafogando as mágoas em um esporte novo ou convidando outra garota para sair.

*Obs: Para tirar essas e outras dúvidas, recomendamos o filme Ele não está tão a fim de você. Sim, é aquela coisa de menininha, mas lá você com certeza vai se identificar com situações e justificativas que usou ou que viu um amigo usar.

 

Autor Leonardo Filomeno

Jornalista, fã de esportes, apreciador de cerveja (e destilados), e um camarada que vive dando pitacos na vida alheia - no G+