Os desafios de quem usa bicicletas em São Paulo

Crédito/ Foto: Reprodução Blog Lifestyle Timberland

Dos argumentos dados por amigos contra pedalar em São Paulo, nenhum outro me indigna  mais do que “A cidade não é projetada para bicicletas”. Os números não são nada bons, concordo.  Segundo levantamento da Secretaria Estadual de Saúde e Companharia de Engenharia de Tráfego, acidentes matam um ciclista por dia no estado e um por semana na capital. Mas os números em outros acidentes também não são muito melhores.

Por ano, 7.900 pessoas perdem a vida em acidentes de trânsito na capital. Um entre cada quatro dos envolvidos é pedestre. São Paulo pode não ter sido projeta para abrigar ciclistas, mas também não foi projetada para os mais de 8 milhões de automóveis que circulam por suas ruas, nem os 17 milhões de pessoas que andam de ônibus.

Evitar pedalar em São Paulo por simples medo é consentir com um problema e admitir que ele nunca mude. Tal qual não sair mais de casa para não ser assaltado. Um exemplo disso é Claudio Kerber, analista de negócios, 35 anos, defensor do uso de bicicletas em São Paulo: “Quando passamos a pedalar nas ruas da cidade passamos a substituir o medo pelo conhecimento e repeito. Isso faz toda a diferença”.

Direitos e responsabilidades

Crédito Foto: Claudio Kerber

Os  quase 4 milhões de ciclistas em São Paulo e região metropolitana enfrentam alguns desafios no dia-dia. A falta de respeito dos motoristas, má manutenção das vias, carros parados em fila dupla e veículos em alta velocidade. Mas cabe ao usuário de bicleta saber ocupar seu espaço nas ruas capital.

Deve-se evitar transitar muito próximo a guias e ocupar o espaço central da faixa. Assim, fica mais fácil de ser visualizado pelo motorista e de sinalizar suas intenções, e , no caso de uma fechada há mais espaço para reação. Outra inimiga do ciclista é a contramão. Além de aumentar a velocidade em um possível impacto, qualquer reação de última hora pode ocasionar  em um acidente grave.

Essas são apenas algumas poucas dicas de segurança ensinadas de graça pelos voluntários do projeto Bike Anjo. Você entra no site, informa onde vive e qual é o uso que pretende dar à bicicleta (aprender a pedalar, ir até o seu trabalho de bicicleta ou outro) e encontra voluntários disponíveis para ajudá-lo com a rota e acompanha-lo até se sentir seguro.

Não, andar de bicicleta em São Paulo não é uma volta no parque

Crédito Foto: Reprodução JPress

Não, andar de bicicleta em São Paulo não é uma volta no parque, mas a presença cada vez mais de ciclistas nas ruas de São Paulo e da formação de grupos que defendem o meio tem forçado reações dos órgãos público, como ressalta o ciclista Claudio: ” Com a consciência e reconhecimento da bicicleta como meio de transporte vemos o crescimento no número de ciclistas nas ruas incentivando ações da prefeitura. Temos a criação de ciclorrotas, sinalização em vias preferidas pelos ciclistas; a realização de campanhas na TV, a criação de um curso de segurança para ciclistas ministrado pela CET e  a implementação de bikeboxes antes dos sinais de trânsito”.

A situação para os ciclistas em São Paulo ainda está longe do ideal, mas ao poucos algumas iniciativas surgem como combustível para os entusiastas das bicicleta e também servem como escudo contra os negativistas. Por que andar de bicicleta em São Paulo? Porque você pode!

Dicas para pedalar com segurança:

  • Obedeça as leis de trânsito e as regras de circulação do ciclista;
  • Respeite a sinalização;
  • Não circule nas calçadas;
  • Não transite pela contramão;
  • Não pedale em calçadas e respeite o espaço do pedestre
  • Nas vias de fluxo rápido preste muita atenção às curvas, cruzamentos e ônibus;
  • Cuidado ao passar por carros estacionados: as portas podem se abrir e causar acidentes;
  • Não pegue carona em veículos motorizados;
  • Sinalize suas intenções no trânsito através de gestos manuais,
  •  A audição é muito importante para o ciclista, portanto, não faça uso de aparelho de som enquanto você pedala;
  • Nunca circule em zigue-zague. Mantenha sempre sua posição a direita da pista;
  • Deixe o malabarismo para o circo, evite empinar a bicicletas ou qualquer outro tipo de firula em vias movimentadas.

Comentários

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Bom Humor e Boa Bebida Liberados!
A Bartender Store é referência no seguimento de Coquetelaria e Bares por oferecer diversos produtos e serviços voltados para um público diverso e cada vez mais exigente
Inspiração para homens que querem ter uma casa ou home-office com identidade e que reflita a sua personalidade
esporte de um jeito diferente
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »