Como você trata o garçom revela muito da sua personalidade

shutterstock

No ambiente corporativo dos CEOs e grandes empresários existe um mandamento não escrito e muito divulgado: “A Regra do empregado de mesa”. Ela sugere que a forma como as pessoas tratam os garçons e pessoas que prestam serviço de atendimento em restaurantes ou lanchonetes revela muito sobre a sua personalidade.

Esse preceito virou meio que um consenso entre os grandes líderes na hora de contratar alguém. Ron Shaich co-fundador da conhecida padaria Au Bon Pain, e agora CEO da outra famosa rede de padarias Panera Bread, menciona que, quando os candidatos estão em entrevistas para posições executivas, ele faz questão de perguntar aos assistentes dele qual era o tratamento que o candidato tinha com eles.

Se fosse rude ou exigente demais era um forte indicador de que tal indivíduo não sabia liderar (ou trabalhar) em equipe.

Além disso, de acordo com Dr. Frederic Neuman da Psychology Today, como as pessoas tratam garçons devem ser considerados na hora de escolher uma parceira no futuro.

Para entender completamente os traços de personalidade de cada um é preciso, primeiro, olhar para dois extremos opostos, aqueles que tratam garçons e pessoas que prestam serviço de forma bem e aqueles que não o fazem. A cada comportamento, certos traços de personalidade podem ser notados. Isso é feito olhando para cinco categorias básicas.

Pessoas que têm um sistema de valores de acordo com a situação

shutterstock

Muitas pessoas têm o chamado sistema de valores situacional. Assim, ela vai tratar um garçom mal, simplesmente porque imaginam que o garçom tem um papel social inferior ao seu quando você está em um restaurante prestando um serviço. Diferente do modo como trata um CEO de uma empresa ou pessoa de cargo semelhante ao seu.

Por outro lado, os que não têm um sistema de valores situacional tratam bem todas as pessoas em ocasiões possíveis. Seu comportamento é incondicional. Seu comportamento não está em constante mutação.

Os últimos aceitam que cada pessoa tem uma história e precisa ser respeitada por tal. Não é porque trabalha como garçom ou presta serviço a você que merece um tratamento menor. Seja qual for a situação, este tipo de pessoa permanece consciente do fato de que todos os seres humanos são iguais.

Julgar um livro pela capa

Aqueles que tratam mal os garçons a maior parte do tempo, fazem uma espécie de julgamento. Eles veem esse tipo de pessoa como inferior com base no seu trabalho. Assim, tentam colocar esse profissional no seu ‘devido lugar’.

No outro ponto, aqueles que tratam garçons muito bem reconhecem que todo mundo tem uma história para contar, e não julgam um livro pela capa.

Pessoas que são rudes com garçons não trabalham bem em equipe

shutterstock

Aquelas pessoas que são rudes com garçons e falam de uma forma a inferiorizar este profissional tendem a não trabalhar de forma colaborativa, ou em equipe.

Ao tratar servidores como iguais ser gentil é um sinal de que você lida bem com pessoas de funções inferiores a sua em uma empresa. Tais pessoas mostram respeito e recebem este respeito de volta.

Pessoas que são rudes com garçons não são grandes líderes

Ser rude com um garçom indica que uma pessoa não ganha o respeito alheio fácil. Em vez de conquistar a empatia, tentam ganhar a liderança na força. Este não é uma característica que as empresas estão procurando em um líder.

Para aqueles que estão na outra extremidade, ganhar o respeito do outro é fácil. Isto coloca estas pessoas em uma posição ideal para liderar. O modo como você trata garçons em um restaurante é algo profundamente discutido nos EUA, já que é visto como um claro indicador da sua capacidade de liderar pessoas.

Pessoas que tratam de servidores com bondade são compassivos e empáticos

Tratar garçons mal é um sinal de falta de compaixão e empatia. Por outro lado, o tratamento de garçons com bondade revela uma compaixão incondicional e empatia para as pessoas como um todo. Não algo somente condicional.

Todos são iguais

shutterstock

Os comportamentos que se adquirem com garçonetes e garçons, e o modo como podemos interagir com eles revela muito sobre a personalidade de uma pessoa.

É importante estar ciente de seu comportamento e melhorar o modo como convive e se relaciona com as pessoas, independente da função ou hierarquia. Você só será beneficiado com isso.

Lembre-se que todo mundo é igual, não importa o status, o nível econômico, o trabalho ou função exercida.

Fonte: Lifehack

Comentários

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Bom Humor e Boa Bebida Liberados!
A Bartender Store é referência no seguimento de Coquetelaria e Bares por oferecer diversos produtos e serviços voltados para um público diverso e cada vez mais exigente
Inspiração para homens que querem ter uma casa ou home-office com identidade e que reflita a sua personalidade
esporte de um jeito diferente
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »