Band of Brothers: Um livro sobre amizade, coragem e sacrifício

BandofBrothers-Real-Easy-Company

Um dia, meu neto me perguntou: Vovô, você foi um herói na guerra? E eu disse: Não, mas servi em uma companhia de heróis. – Richard D. Winters, comandante da ‘Easy Company’

A Segunda Guerra Mundial talvez tenha sido a última guerra “romântica” na história da humanidade. Foi o último conflito onde a linha do bem – os aliados – e o do mal – os nazistas – era bem definida.

Além disso, sem armas de destruição em massa, homens se encaravam quase de frente nas batalhas. Foi assim que surgiram heróis de guerra como o general Patton, o franco-atirador Vassili Zaitsev, os irmãos Bielski que lideravam os “judeus da floresta”; entre muitos outros.

Na lista de homens corajosos que lutaram no conflito não pode faltar a Easy Company, o 506º Regimento de Infantaria Pára-Quedista do Exército Norte-Americano, uma das melhores companhias de fuzileiros da história.

U.S. paratroopers fix their static lines before a jump before dawn over Normandy on D-Day June 6, 1944, in France. The decision to launch the airborne attack in darkness instead of waiting for first light was probably one of the few Allied missteps on June 6, and there was much to criticize both in the training and equipment given to paratroopers and glider-borne troops of the 82nd and 101st airborne divisions. Improvements were called for after the invasion; the hard-won knowledge would be used to advantage later. (AP Photo/Army Signal Corps)

O livro – que virou série – “Band of Brothers” é o emocionante relato sobre os homens dessa unidade que combateram, passaram fome, sofreram com o frio e morreram aos montes.

Para você ter uma ideia, a equipe teve 150% de baixas. Ou seja, as pessoas morriam, eram substituídas e os novos membros também morriam. Os sobreviventes brincavam entre si que a medalha Coração Púrpura – concedida a aqueles que são gravemente feridos ou mortos – era um distintivo do grupo.

A emocionante obra escrita por Stephen Ambrose narra as aventuras destes homens pouco antes da entrada dos Estados Unidos na guerra até o último dia de batalha. A narrativa da história é mesclada com entrevistas com os sobreviventes, diários e cartas dos soldados.

maxresdefault

Quem estuda história, sabe que os americanos tiveram uma “vida fácil” na Segunda Guerra. É só comparar com os ingleses que sofriam ataques em suas capitais e estavam a um canal da Mancha de distância de seus inimigos e com os russos que seguraram os alemães na marra em Stalingardo.

A Easy Company é a exceção no comodismo americano. Era comum que as missões dos soldados envolvesse entrar em território inimigo para abrir caminho para as tropas aliadas.

Muitas das vezes, acabavam cercados por nazistas, sem comida, sem munição e sem hospitais. O único apoio que estes homens tinham eram uns aos outros. E mesmo assim triunfaram.

Entre alguns dos atos mais famosas retratados na obra estão o salto para atrás das linhas inimigas nas primeiras horas da manhã do Dia D e a captura do Ninho da Águia, a fortaleza de Hitler em Berchtesgaden.

Laços de irmandade em tempos de guerra

pages-from-fighting-fox-insert-1

“Dentro da Easy Company, estes homens fizeram os melhores amigos que tiveram ou poderiam ter na vida. Eles estavam pronto para morrer um pelo outro. Mais importante: Estavam preparados para matar um pelo outro.” – Trecho do livro

A grande genialidade do livro está na forma como seu autor consegue montar todo um cenário para explicar como a mente dos soldados funcionava durante os combates e a forma na qual – mesmo em uma situação desesperadora – eles continuavam lutando sem perder a motivação.

Acostumados com essa situação de risco, esses homens criaram laços de irmandade difíceis de explicar ou até mesmo de entender para quem vê de fora.

Mesmo assim, Ambrose não tenta pintá-los como santos ou heróis, mas sim como homens em seus vícios e virtudes dando o seu máximo para alcançar um objetivo em comum. É o melhor do ser humano sendo ressaltado em um ambiente que foi avassalado pela guerra.

American paratrooper, among the first to make successful landings on the continent, holds a Nazi flag captured in a village assault. Utah Beach, St. Marcouf, France. 8 June 1944

Para os fãs de histórias militares, o livro traz boas descrições de estratégias e movimentos de tropas, mas sem comprometer o andamento da história.

Já para quem gosta de uma boa história humana, o livro “Band of Brothers” traz a incrível narrativa de homens que viveram no limite durante um conflito e como eles seguiram suas vidas depois do fim da guerra.

Uma obra obrigatória para quem gosta de boas histórias de superação.

Comentários

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Bom Humor e Boa Bebida Liberados!
A Bartender Store é referência no seguimento de Coquetelaria e Bares por oferecer diversos produtos e serviços voltados para um público diverso e cada vez mais exigente
Inspiração para homens que querem ter uma casa ou home-office com identidade e que reflita a sua personalidade
esporte de um jeito diferente
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »