5 sinais de que você pode ser hipocondríaco (e o que fazer se você for)

Todo mundo já passou pela angustia de pesquisar sintomas no Google e descobrir que todos se encaixam em alguma doença terminal. Uma simples dor de cabeça, em alguns cliques, pode virar um tumor. Uma dor de estômago, pode virar uma úlcera e um aperto no peito, parada cardíaca.

Pesquisar na internet as razões para alguma dor é normal, ficar extremamente paranoico e preocupado com o que você encontrar, não.

Se você pensa constantemente na sua saúde, qualquer reação do seu corpo parece sinal de uma doença grave e se você acha que os médicos estão mentindo para você quando dizem que está tudo bem, talvez seja a hora de, ironicamente, considerar que você tem um problema.

A Hipocondria é uma obsessão relacionada à ideia de que se tem uma condição médica grave, porém não diagnosticada.

O problema é tão sério que uma pessoa pode passar a vida toda acreditando nisso. Apesar de ser mais comum entre os mais velhos, ela pode afetar adolescentes e adultos na mesma proporção.

Quem é hipocondríaco sofre de uma ansiedade tremenda sobre sua condição física e isso afeta bastante sua saúde emocional. O transtorno pode, inclusive, afetar outras áreas da vida e causar problemas no trabalho, destruir relacionamentos e criar problemas financeiros.

Então, antes de você sair por aí afirmando que é hipocondríaco só porque ficou assustado com os sintomas fornecidos pela internet, preste atenção se você se encaixa nessas cinco categorias:

Você se preocupa constantemente com a possibilidade de estar doente

Mesmo quando tudo está bem no seu corpo, você começa a pensar que alguma coisa ruim realmente pode acontecer com você e te deixar doente. Se um dos seus amigos estiver, por exemplo, com uma gripe, você tem certeza que também vai ficar e, quando oferece ajuda para ele, espera ouvir um “não” para não correr o risco de chegar perto.

Você se convence que os menores problemas de saúde são, na verdade, doenças horríveis

shutterstock_344063903

Pessoas hipocondríacas são muito sensíveis. É normal sentir dores durante o dia e pequenos incômodos em várias regiões do corpo, afinal, ele está funcionando e está vivo.

Porém, quem sofre desse transtorno sempre assume o pior. Então, em vez de enxergar que, às vezes, náuseas e dores de cabeça podem surgir sem nenhum motivo grave, os hipocondríacos assumem que nada está funcionando direito. Se você age assim, talvez seja um deles.

É normal ter consciência do seu corpo, mas não é normal se preocupar frequentemente em ficar doente.

Você constantemente pesquisa seus sintomas na internet

Como já falamos lá em cima, é normal pesquisar, às vezes, seus sintomas para entender o que você está sentindo. Mas fazer isso constantemente e entrar na paranoia de que você está com uma doença grave não é um bom sinal.

Hipocondríacos normalmente cruzam a linha entre a informação e a obsessão. Então, pense na última vez que você viajou no Google pesquisando sobre alguma doença e se convenceu de que você estava com ela. Isso acontece com frequência? Então, é melhor procurar um especialista.

Buscar informação sobre a sua saúde é importante, mas, da próxima vez que você pesquisar os sintomas, tente se lembrar da ansiedade desnecessária causada por isso e leve suas dúvidas na próxima consulta médica.

Mesmo quando o médico diz que não há nada errado, você continua preocupado

Se mesmo depois de uma consulta médica ou da realização de exames, você continuar achando que algo está errado e que o médico não está certo, talvez você seja hipocondríaco.

O transtorno promove um medo constante de doenças, então, o hipocondríaco precisa de uma garantia constante de que ele está saudável.

Você sempre quer ouvir uma segunda (terceira, ou quarta) opinião

Como consequência do cenário anterior, o hipocondríaco sempre acha que o médico errou quando ele diz que não há nada de errado. Então, a solução para esse sentimento é marcar consultas com outros médicos.

De vez em quando, é normal e até necessário buscar uma segunda opinião sobre algum problema de saúde. Porém, se isso for rotineiro para você e se a ideia de que os médicos estão errando te consume, talvez seja a hora de aceitar que você é hipocondríaco.

Essas constantes visitas aos médicos podem afetar a sua vida, a vida da sua família, o seu trabalho e a sua vida social. As pessoas podem te afastar porque você sempre vai estar falando sobre a sua saúde e se preocupando com isso! Sem falar dos problemas financeiros que isso pode gerar: constante compra de remédios, agendamento de consultas e exames e, é claro, o tempo fora do trabalho, são gastos irrecuperáveis.

Se você se encaixou com os cenários acima, talvez você seja um hipocondríaco. Para cuidar do transtorno, você pode consultar um especialista e iniciar um tratamento.

Mas, antes de tudo, você precisa saber que as pessoas estão do seu lado, e não contra você.

Há várias teorias que falam sobre a origem do transtorno e, entre elas, uma bastante compartilhada pelos médicos é a ideia de que o hipocondríaco teve pais muito protetores que exageravam sobre o seu estado de saúde.

Um dos tratamentos possíveis é entender que você vai (e merece) ter todo o amor e atenção das pessoas ao seu redor sem precisar estar doente para que isso aconteça.

Fazer terapia é um hábito extremamente saudável. Então, não pense duas vezes em trocar o consultório médico – depois de ouvir, pela milésima vez, que seu corpo está bem – pelo consultório de um psicólogo.

Comentários

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Bom Humor e Boa Bebida Liberados!
A Bartender Store é referência no seguimento de Coquetelaria e Bares por oferecer diversos produtos e serviços voltados para um público diverso e cada vez mais exigente
Inspiração para homens que querem ter uma casa ou home-office com identidade e que reflita a sua personalidade
esporte de um jeito diferente
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »