5 Lições Valiosas com O Poderoso Chefão

Poderoso Chefão é um grande clássico do cinema, um dos melhores filmes já feitos e muito conhecido por mudar pra sempre as produções sobre a mafia e inspirar grandes obras como “Os bons Companheiros” (Scorcese) e Família Soprano (HBO).

Em abril de 2017 o elenco do filme O Poderoso Chefão se reuniu em um evento organizado por Robert De Niro, no festival de Tribeca, para relembrar histórias da produção da Trilogia O Poderoso Chefão, que começou há 45 anos atrás.

O elenco junto ao diretor Francis Ford Coppola contaram as dificuldades para fazer o longa.

O diretor brigou constantemente com os executivos da Paramount, as duas principais delas foram para poder escalar Marlon Brando como Don Corleone e Al Pacino como Michael Corleone, justamente os dois atores mais emblemáticos da trilogia.

Por mais que sejamos apaixonados pelos filmes, com aquelas belas frases de efeito, como: “Eu vou lhe fazer uma proposta irrecusável”. Não podemos negar que a família Corleone estava longe de ser perfeita.

Mesmo assim, muitos momentos dos filmes são usados como exemplos para situações de negócios, familiares e até mesmo estratégicas de forma geral. Os personagens são extremamente humanos, pois cometem tantos erros quantos acertos nas mais diversas situações.

E por isso, resolvi selecionar 5 lições que aprendemos com O Poderoso Chefão.

1. Esteja sempre pronto para ajudar seus amigos

Por mais que Don Corleone estivesse atendendo pedidos no casamento de sua filha, como parte da tradição siciliana, ao longo do filme ele entra em contato novamente com as que pediram por ajuda e, de forma sutil, cobra um favor em troca.

É um acordo de cavalheiros, uma espécie de aliança que ele faz com estes personagens. Se uma pessoa te fizer um favor, você terá que retribuir esta dívida no futuro. Não precisa dar uma de mafioso pra cima da galera, mas é legal ter este conceito moral e ético de retornar uma ajuda aqueles que te ajudaram em algum momento da vida.

2. “Nunca deixe que alguém de fora do seu ciclo de confiança saiba o que você está pensando”

Vito Corleone sempre foi muito estratégico nas suas negociações com as outras famílias. Quando o seu filho Santino tem um surto de raiva e ataca famílias rivais em uma reunião de negócios, para Don isso só demonstra fraqueza.

Mantenha os seus julgamentos dentro de você e não exponha seus pensamentos e ideias controversos publicamente, pois isso permite que as pessoas interfiram ou antecipem suas ações prejudicando quando e como quiserem.

3 – Violência só vai piorar as coisas

Quando Don Corleone é baleado e fica no hospital, seu filho mais velho Sonny é colocado no seu lugar e, sobre muita pressão, acaba tomando decisões impulsivas, violentas, que o acabam o colocando em uma emboscada.

Nós também já passamos por esses momentos onde a solução parece não existir, mas reagir instintivamente e tomado por emoções só vai te colocar em maus lençóis.

E convenhamos, você não trabalha para mafia italiana. Canalise a sua raiva para extrassar em um hobbie ou atividade física, não mandando seus colegas de trabalho para aquele lugar.

4 – Sempre esteja aberto a negociações


Don Corleone era um homem sábio, mantinha um relacionamento muito inteligente com seus oponentes, assim como disse no filme: “Quando foi que recusei um acordo?”.

Agora sendo o conselheiro do seu filho Michael, ele mantém os inimigos por perto e antecipa seus movimentos, deixando o filho preparado para surpreender ao invés de ser surpreendido.

Seja estratégico e análise a situação. Mantendo seu oponentes por perto será mais fácil entender o que passa pela cabeça deles e prever seus movimentos.

5 – Suas escolhas podem leva-lo para completa solidão


Michael era um herói de guerra no começo do filme, tinha uma namorada que o amava e queria uma vida longe do crime, mas os eventos em sua vida o transformaram de forma drástica.

Ele precisou assumir os negócios da família, mas com o tempo foi ignorando todos a sua volta em busca de mais poder e vingança.

Não deixe que seus objetivos se transformem em uma corrida sem sentido em busca de “mais”. Não afaste as pessoas que ama durante o processo. No final das contas, não adianta nada ter tudo se as pessoas que realmente importam na sua vida não estarão por perto.

Michael Corleone se esqueceu disso e acabou morrendo sozinho.

Texto escrito por Gustavo Cruz (ou Don Rámon). Diretor, editor e apaixonado por histórias (principalmente aquelas contadas em filmes).

Comentários

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Bom Humor e Boa Bebida Liberados!
A Bartender Store é referência no seguimento de Coquetelaria e Bares por oferecer diversos produtos e serviços voltados para um público diverso e cada vez mais exigente
esporte de um jeito diferente
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »