3 erros comuns na hora de estipular metas (e por que seus objetivos de ano novo parecem nunca dar certo)

3 erros comuns na hora de estipular metas

Tem muita gente cara de pau que faz promessas sem a real intenção de cumprir todas elas – quem nunca prometeu começar uma dieta sabendo que não ia começar dieta alguma?

Mas, ao mesmo tempo, tem muita gente que estipula meta e traça sonhos todo ano mas, por algum motivo, não consegue chegar sequer até a metade dos planos principais.

Não importa o seu nível de comprometimento ou a sua determinação, você com certeza já se sentiu frustrado por, no fim do ano, perceber que não alcançou metade dos seus objetivos estipulados no começo dele.

Se você já passou por isso, você não está sozinho e o seu erro pode estar na forma que você estipula essas metas.

Veja os principais erros que cometemos e que sabotam os nossos planos:

Pensar de forma restrita demais

3 erros comuns na hora de estipular metas

Um dos principais benefícios de criar metas – e uma das razões pelas quais elas são tão eficientes quando trabalhadas da forma correta – é que elas nos obrigam a concentrar nosso tempo, atenção e energia em um objetivo específico, em vez de espalharmos nosso foco e recursos em outras coisas que competem pela nossa atenção.

Quando a gente consegue se concentrar em um alvo, é obviamente bem mais fácil atingi-lo. Porém, essa restrição toda pode ser uma armadilha. Muita gente cai no erro de estreitar demais o foco e, no fim, traçar uma meta surreal e difícil de atingir.

O resultado? Perda de tempo e frustração.

Por exemplo, para uma pessoa que leva uma vida saudável, perder 15kg em alguns meses é fácil. Porém, pra uma pessoa sedentária e que se alimenta mal, perder 15kg em alguns meses é uma tarefa extremamente cansativa e, muitas vezes, realmente impossível.

O erro ao traçar uma meta assim é ter uma visão restrita da situação e não enxergar o quadro inteiro: o importante não é perder 15kg, o importante é ter saúde e levar uma vida mais saudável. Ou seja: perder esse peso todo não é o objetivo mais eficaz.

O ideal seria traçar outra meta, como, por exemplo, parar de fumar, reduzir o colesterol, reduzir a ingestão de frituras e bebidas alcoólicas, enfim, a perda de peso é consequência dessa mudança de hábitos. Ela é consequência da sua meta.

Quer outro exemplo? Bom, se você traçou a meta de conseguir um emprego com o salário maior em 2017, talvez seja a hora de mudar esse objetivo. Que tal colocar nas suas metas um novo curso para aprimorar seus conhecimentos? Desse jeito, o novo emprego com o salário mais alto vai surgir como consequência.

Quantidade X Qualidade

3 erros comuns na hora de estipular metas

No desespero pela realização, inconscientemente acabamos sabotando o nosso próximo passo ao estipular metas quantitativas em vez de qualitativas.

As metas de quantidade podem simplesmente significar que definimos muitos objetivos ao mesmo tempo em vez de focar nossa atenção em um único objetivo ou algumas poucas metas de qualidade.

As metas de quantidade geralmente envolvem números, já as metas de qualidade geralmente lidam com uma melhora na nossa qualidade geral de vida e trabalho.

Infelizmente, as metas quantitativas são mais fáceis e rápidas de alcançar, então elas tendem a atrair nosso interesse, mas muitas vezes os objetivos de qualidade têm mais impacto em trazer mudanças importantes que atendam às nossas necessidades mais cruciais.

Ao estabelecer metas, concentre-se na qualidade, em vez de quantidade, para evitar erros de definição de metas.

Além disso, é legal observar se você traça muitas metas com números. Elas podem ser úteis e interessantes, desde que trabalhem em paralelo com metas de qualidade no quadro mais amplo.

Expectativas irrealistas

3 erros comuns na hora de estipular metas

Esse é o erro mais comum e mais cruel ao traçar uma meta. Se a gente estabelece, por exemplo, o objetivo de encontrar um novo emprego ou conseguir uma promoção, mas delimitamos em um mês o prazo para realizarmos essa meta, a gente está apenas preparando a sala para o fracasso.

Se você quer escrever um livro, saiba que a meta mais realista é traçar o prazo de pelo menos um ano para terminar todos os capítulos. Além disso, é fundamental enxergar se os seus objetivos estão dentro do seu controle.

Por exemplo, uma nova oportunidade de emprego pode não estar nas suas mãos, mas revisar o seu currículo, fazer um curso e montar um novo portfólio são atitudes que você pode controlar.

Então, tenha em mente essas armadilhas comuns na hora de determinar metas. Tenha certeza que seus objetivos são realistas e estão dentro do seu alcance e saiba traçar prazos razoáveis.

Enquanto isso, dê uma olhada em metas do passado que você não foi capaz de conquistar. Ao revisá-las, você pode tentar realizá-las de outro jeito de acordo com o que falamos acima!

Boa sorte!

Comentários

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Bom Humor e Boa Bebida Liberados!
A Bartender Store é referência no seguimento de Coquetelaria e Bares por oferecer diversos produtos e serviços voltados para um público diverso e cada vez mais exigente
esporte de um jeito diferente
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »