Jesus transformou água em cerveja, não em vinho

Evidências apontam que o milagre foi realizado com o fermentado de malte

Os católicos conhecem a famosa história do primeiro milagre de Jesus. Nas festa das Bodas de Canaã, Maria (mãe de Jesus) chegou ao filho para anunciar que o vinho havia acabado. Para satisfazer a vontade da mão, Jesus transformou água em vinho, uma bebida que era ainda melhor do que estavam servindo na festa.

Pois, tenho que fazer uma revelação bombástica que promete abalar a fé dos fanáticos pelo fermentado de uva: Jesus transformou água em cerveja, não em vinho!

Antes que falem que estou blasfemando ou queiram me crucificar, prometo confirmar a afirmação com argumentos convincentes. Alguns historiadores sustentam que o primeiro milagre de Jesus, de fato, foi feito com cerveja. Confira todos os argumentos:

– A tese encontra sentido pelo fato da Judeia ser um lugar de produção de grãos, e não uvas (lembrem-se do papel da Suméria na história da cerveja).

– Na antiga Palestina, por não ter abundantes fontes de água e ser uma região com farta produção de cereais, o consumo de cerveja era comum e até incentivado, por ser mais seguro do que o de águas contaminadas.

– Outro ponto que corrobora esta tese é que o vinho era infinitamente mais caro que a cerveja, com preços que somente os mais abastardos casamentos poderiam financiar.

– Como a família de Jesus sempre viveu uma vida em povoados simples (Nazaré, Samaria e na Judéia), dificilmente eles teriam amigos com este poder aquisitivo e seriam chamados para um evento de tal importância, onde o vinho era a bebida principal.

– É conhecido o preconceito que os romanos tinham pela cerveja, uma bebida bárbara. “Um suco malcheiroso de cereal putrefato”. Por isto mesmo, foi natural a troca dos tipos de bebida na tradução do novo testamento. Os escritos aramaicos indicavam ‘uma bebida forte’, não necessariamente vinho.

Jesus transformou água em cerveja, não em vinho 2

Outra vertente que confirma a nossa afirmação é do professor arqueologista da Universidade de Lousiana (Nova Orleans), que apresentou um estudo explicando o motivo da cerveja não aparecer da Bíblia, apesar de ser uma bebida comum para o consumo dos povos da antiga Palestina:

1# A palavra hebraica para cerveja (shekhar) tem sido mal interpretado e mal traduzida;

2# Há um esnobismo geral entre os acadêmicos que faz com que eles desprezam o ato de beber cerveja, considerando como incivilizado e rude, preferindo modificar a história em algo mais sofisticado, como bebedores de vinho;

3# É difícil identificar a tomada de cerveja no registro arqueológico, porque o processo sempre se assemelhou a produção de pães.

Por estes argumentos, até hoje, em boa parte dos colégios alemães, nas aulas de estudo religioso, ensina-se aos alunos que Jesus transformou água em cerveja, não em vinho.

Fonte: Bib Arq, Beer Hunter, PathGuy

 

 

Comentários

Importante - Os comentários realizados nesse artigo são de inteira responsabilidade do autor (você), antes de expressar sua opinião sobre temas sensíveis, leia nossos termos de uso

Recomendado para você

Populares

Parceiros

Estilo e Moda Masculina para o Homem Moderno
A gente também pode
Fique por dentro de todas as novidades do blog
O primeiro e maior blog de engenharia do Brasil
Caderno de receitas, culinária prática e rápida
Bom Humor e Boa Bebida Liberados!
A Bartender Store é referência no seguimento de Coquetelaria e Bares por oferecer diversos produtos e serviços voltados para um público diverso e cada vez mais exigente
Inspiração para homens que querem ter uma casa ou home-office com identidade e que reflita a sua personalidade
esporte de um jeito diferente
Homem também tem que ter estilo
Pausa para Nerdices - Sua dose diária de entreterimento
Tudo sobre seu carro
Fique por dentro de tudo que acontece no Manual do Homem Moderno.

Cadastre-se e receba semanalmente os principais destaques do Universo Masculino »