10 melhores cervejas do Brasil em 2012

Cervejas artesanais brasileiras

Não é só nos gramados que os países da América do Sul se enfrentam. No bar também! Você já ouviu falar da Copa Libertadores da cerveja? Não?! Pois ela existe, se chama South Beer Cup e é considerado o maior campeonato de cerveja da América do Sul. Na edição de 2012, em Blumenau, reuniu de 21 a 24 de março, mais de 200 rótulos de 71 cervejeiros artesanais do Uruguai, Chile, Brasil e Argentina.

As melhores Cervejas do Mundo em 2014
+ Conheça as melhores Cervejas do Mundo em 2013
+ Confira as campeãs do Festival Brasileiro de Cervejas 2014
+ Veja quais foram as melhores Cervejas do Planeta em 2012

O evento contou com a avaliação às cegas de 23 juízes especialistas dos países participantes, acrescido de Pete Slosberg, espécie de guru dos microcervejeiros. Todo o juri passou dois dias reclusos das 9h ao fim da tarde com a ‘triste missão‘ de provar os rótulos competidores. Entre os nossos cervejeiros participantes, Eduardo Passarelli, dono do bar Melograno, marcou presença. (clica ai embaixo e confira as 10 melhores cervejas do Brasil em 2012).

Depois de avaliadas, as melhores cervejas recebiam medalhas ou uma menção honrosa. Como houve categorias em que nenhuma cerveja ganhou medalha, somente cinco ouros foram distribuídos, sendo quatro destes para o Brasil. Ainda assim, três medalhas foram para uma única cervejaria, a mineira Wäls, que ainda angariou o prêmio de melhor cervejaria do ano. Maior que esse evento, só o  World Beer Cup, que premia as melhores cervejas do mundo

Bom, deixemos o blábláblá de lado e vamos ao que interessa. Selecionei os rótulos brasileiros de cerveja que levaram ouro e prata nas diferentes categorias do South Beer Cup para você experimentar e comprovar (ou não)  as 10 melhores cervejas do Brasil em 2012.

 


Wäls Pilsen
(5% teor alcoólico): com esse rótulo, a cervejaria de Belo Horizonte levou o ouro na categoria Pilsen e foi considerada a melhor da América do Sul. Apesar de o estilo ser produzido e consumido em larga escala no Brasil, essa Pilsen original theca de aparência dourada e com espuma aveludada, é uma das poucas que conservam as características da receita original, com maior corpo e amargor. (R$ 12,90)

Bierbaum Dunkel
(5,8% teor alcoólico): no South Beer Cup ganhou ouro na categoria Dunkel , que é uma cerveja escura de baixa fermentação do estilo germânica, levemente amarga onde se destaca a torrefação do malte. A cerveja pertence aos irmãos Bierbaum e é produzida na cidade de Treze Tílias, Santa Catarina. (R$ 10,90)
Wäls Petroleum (12% teor alcoólico): a cerveja ouro na categoria Imperial Stout, surgiu de uma união entra a receita da Dum, uma cervejaria de fundo de quintal, literalmente, de Curitiba, com a cervejaria Wäls, dos irmãos Carneiro (José Felipe e Tiago). O fermentado é elaborado com mais seletos ingredientes, com amargor do lúpulo em equilíbrio com a potência dos maltes. A textura é licorosa, densa e aveludada. Os aromas são de malte torrado, chocolate belga e toffe. A bebida é maturada com cacau belga. (R$ 16,50)
Wäls Brut (11% teor alcoólico):: ouro na categoria cervejas especiais, a cerveja que lembra champanhe é a mais cara das cervejas artesanais. Para produzir a receita, José Felipe viajou à França para aprender com as vinícolas e, quando voltou a Minas, construiu uma adega subterrânea com temperatura de 16 graus o ano inteiro. A cerveja fica nove meses repousada lembra um bom espumante seco, com sabor frutado intenso e médio amargor. (R$ 120)

Way Irish Red Ale
(5% teor alcoólico): neste rótulo que levou a prata na categoria Red Ale, o malte é o protagonista. A bebida de cor avermelhada possui aroma de caramelo e toffe, com gosto inicial doce e, posteriormente, de maltes tostados. Para a produção da Red, foram usados cinco diferentes maltes caramelizados importados. (R$ 8,90)
Bierland Pale Ale (4,8% teor alcoólico): prata na categoria Pale Ale, a cerveja conta com uma cor âmbar acobreada, é limpa e brilhante. O estilo surgiu através da tentativa em desenvolver uma cerveja mais consistente e clara. São três diferentes tipos de malte usados em sua confecção, que lhe confere nuances de caramelo, além das notas frutadas. Os dois tipos de lúpulo trazem bom amargor e final seco. (10,90)

 


Seasons Green Cow
(6,2% teor alcoólico): a primeira cerveja da Seasons ganhou prata na categoria India Pale Ale. Influenciada pela escola americana de cervejas, a receita conta com muito lúpulo, oferecem um amargor intenso, coloração âmbar, levemente turva, porém com um drinkability alto (conceito que mede quanto à bebida é agradável e induz ao consumo novamente, sem causar saciedade). (R$ 15,95)

 


Bierland Bock
(5,8% teor alcoólico): própria para as baixas temperaturas, a cerveja prata na categoria Bock é uma variação de lager, porém de coloração escura. O estilo originário da Alemanha sugere um sabor acentuado de malte equilibrado com o amargor. A cor marrom avermelhada é obtida com a combinação de cinco maltes torrados. (R$ 14,50)

 


Bierbaum Weiss Helles
(4,9% teor alcoólico): a cerveja de trigo de alta fermentação ganhou a prata na categoria Trigo, usando em sua formulação apenas maltes de trigo e de cevada. Por ter baixo teor alcoólico, oferece uma sensação leve e refrescante. A coloração amarela turva e boa formação de creme são características próprias das cervejas Weiss Européias. Seu aroma destaca o cravo e em segundo plano a banana passa, com discreto amargor de lúpulo. (10,90)

Backer 3 Lobos Bravo Imperial Porter
(9% teor alcoólico): rótulo da cervejaria Backer, de Belo Horizonte, a Imperial Porter conquistou a prata na categoria cervejas especiais. A receita de sucesso foi apostar em um aroma fortemente amadeirado (resultado da maturação em barril de madeira umburana), além do chocolate amargo e café. Seu teor alcoólico é bem alto. (R$ 11,90)

Onde encontrar: MelogranoEmpório Alto dos PinheirosCerveja Gourmet

Confira também:

>> 10 melhores cervejas do mundo em 2012

Fontes: site Brejas e revista Vip

Curta o MHM
Autor Leonardo Filomeno

Jornalista, Sommelier de Cervejas, fã de esportes e um camarada que vive dando pitacos na vida alheia - no G+