Aprenda a fazer os jogos com bebidas

Jogos com bebidas

Seja em uma reunião em casa, happy hour no boteco ou até um final de semana em sítio com os amigos, não tem nada melhor do que organizar uma brincadeira para integrar a galera, animar o pessoal e descontrair o ambiente. Nessas horas, o sucesso são os jogos com bebidas. Sempre com regras fáceis de fazer, as atividades normalmente não precisam de regras muito complexas e usam somente a sua memória (ou falta dela) para fazê-lo encher a cara ou ficar mais solto.

O nível de dificuldade vai aumentando de acordo com o teor alcoólico. Agora deixemos o blablablá de lado e confira nossa seleção – junto com uma explicação mais prática possível – dos jogos etílicos (avaliação de 1 a 5).

Escravos de Jó


Dificuldade: 1
Nível de embriaguez: 2,5

A brincadeira é no estilo roleta russa, só que com birita (recomenda-se vodka, tequila prata ou saquê). Em dois copos iguais, coloque uma medida de vodka em um e uma medida de água em outro. Mistura de uma forma que ninguém saiba quem é o que. Faça uma roda e cantem ‘Escravos de Jó’, passando os copos para o seguinte (sentido horário). Quando a música parar, quem estiver com o copo na mão vira de uma vez só. Que a sorte esteja com você!

Quem falar NÃO toma


Dificuldade: 3
Nível de embriaguez: 3

Você senta em uma roda com amigos, cada um com seu copo (recomenda-se cerveja), e o primeiro começa a perguntar a qualquer um da roda. Por mais imbecil ou comprometedora, em hipótese nenhuma você pode falar a palavra NÃO. Quem falar, toma.

Ex: Qual é a palavra que NUM pode fala?
O outro, sem perceber, responde: NÃO

Beer Pong


Dificuldade: 3,5
Nível de embriaguez: 1

jogos com bebidas - Beer Pong

Jogo simples, mas que requer pontaria. Em uma mesa comum, com duas pessoas em uma ponta, cada um recebe uma quantidade de copos quase cheios de cerveja do seu lado (10 copos). O objetivo do adversário é acertar uma bolinha dentro do copo do outro. Cada acerto ele bebe o líquido e tira o copo. Ganha quem acabar primeiro com a cerveja do outro.

Só vale perguntas


Dificuldade: 3
Nível de embriaguez: 3

Com um copo de bebida ao centro (recomenda-se shot de destilado), o 1º participante começa perguntando para alguém da roda. O que recebeu a pergunta, sem responder, faz alguma a outro integrante, assim por diante. Quem responder sem querer, bebe.

Ex:
pergunta: Você não bebeu o suficiente?
resposta: Sim! (bebe mais uma vez pra aprender)

Cerveja Bomba


Dificuldade: 2
Nível de embriaguez: 2

Essa brincadeira é pra acabar com o estoque de cerveja em casa. Pegue uma das latinhas e agite muito. Quando você achar que agitou bastante, agite por mais um tempo. Coloque ela com as demais e misture tudo até não saber mais onde ela foi parar. Ninguém pode saber da lata premiada.

Cada um dos participantes pega uma das latinhas, coloca em direção do rosto e abre. Se a cerveja não explodir na sua cara, você perde e tem que beber a cerveja aberta. Caso contrário, você ganha e, bem enxarcado, observa os outros degustare as cervejas ‘normais’.

Breja Imobiliária


Dificuldade: 3,5
Nível de embriaguez: 2

jogos com bebidas - Breja Imobiliária
Com um Banco Imobiliário nas mãos, você compra, constroí, aluga, etc. A diferença aqui é que você não vai usar dinheiro: cada $ 100 é um copo de cerveja (metade é $ 50). Se você deve dinheiro a outro jogador ou para o banco, você deve beber. Se o banco deve dinheiro a você, todo mundo bebe.

Palavra Proibida


Dificuldade: 3
Nível de embriaguez: 1 

No mesmo esquema do jogo do Não, a brincadeira aqui é não falar o termo determinado no começo da brincadeira. A coisa pode se desenvolver através de um jogo de perguntas ou mesmo da pessoa contando uma história, sendo que algumas palavras já estão definidas como proibidas (pra facilitar, pode ser pessoal, alguém, carro, agora se o negócio for nível hard, use eu, depois, ele, etc). Cada palavra proibida citada, o jogador precisa tomar um gole de cerveja. O jogo prossegue até todos beberem ou até a bebida acabar.

Limões


Dificuldade: 4,5
Nível de embriaguez: 4

Esse jogo trava-línguas é o pesadelo de qualquer bebum. Existem duas formas de praticar

1- Números fixos
Em uma roda de amigos (quanto mais, melhor), uma medida de álcool pra cada um (pode ser cerveja, vodka, pinga, a recomendação é que seja o burro – pinga, limão e sal), cada um recebe um número em ordem crescente, sentido horário na roda. Começa com a pessoa falando o seu número seguido da palavra limão, depois fala outro número da roda.
Ex: 1 limão, 3 limões!
Resposta: 3 Limões, 8 limões
Na sequência: 8 limões, 2 limões
Por aí vaí, quem cometer erros de português (falar milhões ao invés de limão ou errar a ordem, bebe a quantidade

2- Ordenado
Aqui a diferença é que os números são falados sem repetição.
Ex: Número 1 diz: 1 limão 2 limões
Número 2 diz: 3 limões, 4 limões
Número 3 diz: 5 limões, 6 limões.. e por aí vai…
Quanto mais a pessoa bebe, mas ele fica suscetível ao erro.

Bicho Bebe


Dificuldade: 4
Nível de embriaguez: 4

jogos com bebidas - Bicho bebe

Jogo fácil de fazer, mas que não é recomendado para quem tem pouca memória. Cada manguaceiro com seu copo cheio (recomendamos Cuba Libre) escolhe um bicho (quanto mais complexo ele é, mas difícil vai ser lembrá-lo). Com as escolhas feitas, o primeiro faz a pergunta:

Ex: Coruja bebe?
(a pessoa que escolheu a coruja responde)
Coruja não bebe, quem bebe é o macaco
(a pessoa que escolheu o macaco segue com a resposta e pergunta)
Macaco não bebe, quem bebe é o ornitorinco (e assim por diante)

Quem errar, chamando um bicho que não existe, ou não percebendo que foi chamado, bebe.

Eu nunca


Dificuldade: 0,5
Nível de embriaguez: 4,75

Essa é o nível easy dos jogos com bebidas. Os cachaceiros se reúnem em uma roda, cada um com um copo na mão (com opção livre de escolha da bebida). A brincadeira acontece no sentido horário, com o primeiro dizendo: Eu nunca… (complete com o que quiser). Todos aqueles que fizeram o que ele disse, toma um gole de álcool. Quem não fez, não bebe. (recomendamos cerveja)

Ex: Eu nunca dancei funk!
Para todos que já dançaram funk – mesmo que em casamento de família – dão uma golada.

Quanto mais álcool na cabeça, mais ousadas surgem as negações. Não recomenda-se brincar com seu chefe, vai que alguma revelação resulte em uma justa-causa.

Sueca


Dificuldade: 5
Nível de embriaguez: 5

jogos com bebidas - Sueca

Um dos mais conhecidos jogos com bebidas, tem regras complexas, mas bem divertidas. Com um jogo de cartas na mão, o objetivo aqui é consumir bebidas alcoólicas de diversas formas diferentes. Dois baralhos são misturados e embaralhados. As cartas são encobertas na mesa e o jogo gira no sentido horário. Não é permitido deixar o jogo em nenhum momento, nem mesmo para ir ao banheiro. A medida da dose a ser bebida é definida pelos jogadores e deve ser respeitada sob a pena de se dobrar a dose para os infratores.

Alguma pessoa começa tirando a carta, que deve ser aberta a todos. Cada uma tem sua função, retirei as funções do wikipedia. Você pode imprimir isso para auxiliar durante o jogo:

A: Escolhe uma pessoa para beber.
2: Escolhe duas pessoas para beber.
3: Jogo do “Pi” – O jogador que tirou a carta fala o número 1. O próximo jogador fala o número seguinte (2) e assim por diante. A pegadinha é que todo múltiplo de três deve ser substituído pela palavra “pi”. Então fica assim: Quem tirou o três do deque fala “um”. O jogador à sua esquerda fala “dois”. O da esquerda fala “pi”. O próximo fala “quatro”. O outro “cinco”. O outro “pi”, e assim sucessivamente. Quem errar, ou demorar muito, bebe. Pode ser feito com o número 4 no lugar.
4: Jogo do “Stop” – Quem tirou a carta escolhe uma categoria e uma letra do alfabeto e dá um exemplo. O próximo jogador tem que seguir o padrão. O primeiro que errar ou não souber, bebe. Por exemplo: O jogador escolhe “carros com a letra A”, e dá como exemplo “Audi”. O próximo diz “Astra”. O outro “Alfa Romeu”, e assim por diante.
5: Jogo da Memória – Quem tirou a carta fala uma palavra qualquer. O próximo tem que repetir a palavra anterior e adicionar uma. E assim por diante. Exemplo: Quem tirou a carta fala “jamanta”. O próximo fala “jamanta cabrito”. O próximo diz “jamanta cabrito mesa”, e assim por diante. O que errar ou demorar, bebe.
6: Continência – Quem tirou o 6 guarda a carta (não a devolve ao monte de descarte, como as demais) e usa-a quando quiser. Discretamente, essa pessoa deve colocar a mão na testa, fazendo continência e observar os outros jogadores. O último que perceber e fizer continência, bebe.
7: A pessoa a direita de quem tirou a carta bebe uma dose.
8: Regra Geral – Quem tira essa carta determina uma regra para todos obedecerem. Pode ser algo do tipo “está proíbido falar a palavra ‘beber’ e seus derivados”, ou “antes de beber uma dose, a pessoa tem que rebolar”. Quem quebrar a regra, deve beber (as vezes, de novo). A Regra Geral pode ser substituída por outra Regra Geral, caso contrário, dura o jogo todo.
9: Mão na Nuca – Parecida com a regra do número 7. A carta é guardada e usa quando o jogador quiser. Ao invés da continência, o jogador coloca a mão em sua nuca.
10: Saída – Essa carta também pode ser guardada, e negociada, se for o caso. Ela permite ao jogador uma ida ao banheiro. Caso o jogador não possua a carta 10, ele deve beber 3 doses antes de sair.
J: O jogador à esquerda de quem tirou o valete bebe uma dose.
Q: Todas as mulheres da mesa bebem uma dose.
K: Todos os homens da mesa bebem uma dose.

Depois de abertas (ou usadas, no caso do 6, 9 e 10), as cartas são depositadas num monte de descarte. De tempos em tempos, embaralha-se esse monte e junta-se as cartas ao deque encoberto. O jogo termina quando os jogadores desistirem e restar apenas umas pessoa. As regras podem ser alteradas de acordo com o gosto das pessoas, incluindo tirar peças de roupa. Também pode-se encerrar o jogo ao terminar o baralho.

Curta o MHM
Autor Leonardo Filomeno

Jornalista, fã de esportes, apreciador de cerveja (e destilados), e um camarada que vive dando pitacos na vida alheia - no G+